Alcance fora d’água: Projeto Meninos do Lago incentiva o bom desempenho escolar

Alcance fora d’água: Projeto Meninos do Lago incentiva o bom desempenho escolar

11h16 - 15/03/2013

 

O Projeto Meninos do Lago traz múltiplos ganhos aos jovens participantes. Apesar do benefício econômico, a proposta não é focada no rendimento financeiro dos atletas. “A relação entre a Federação Paranaense de Canoagem [Fepacan], os atletas e seus pais sempre foi franca no sentido de alertá-los que a prática dificilmente trará retorno pecuniário”, explicou o presidente da Fepacan, Valdecir Fernandes da Cruz.

 
Nas metas do projeto, ajudar os jovens a melhorar o desempenho escolar tem o mesmo peso que outros princípios, como formar uma equipe forte para os Jogos Olímpicos de 2016 e descobrir e incentivar os novos talentos da canoagem slalom.

  

Ana Paula Fernandes Castro, ao centro, com suas medalhas, no Colégio Paulo Freire. Ela está no último ano do ensino médio e quer ser medalhista olímpica e engenheira aeroespacial. 

   
Por isso, um dos critérios para ser aceito no Meninos do Lago é ter boas notas e bom comportamento na escola. Os boletins são avaliados pela Federação Paranaense e o estudante reprovado perde a vaga no projeto. “A perspectiva de ingressar na canoagem já melhora as notas e comportamento de muitos alunos, mesmo os problemáticos”, afirmou Pedro José de Campos Júnior, diretor do Colégio Estadual Paulo Freire, na Vila C. O bairro é vizinho da usina de Itaipu, na periferia de Foz do Iguaçu, e um dos focos do Meninos do Lago.

 
No Colégio Paulo Freire é comum encontrar crianças e adolescentes com uniforme do projeto. Lá, canoagem é um assunto recorrente entre alunos e professores. “Ana Paula, você ganhou tudo isso de medalhas com o Meninos do Lago? Minha irmã também!”, diz um menino à colega Ana Paula Fernandes Castro, durante uma sessão de fotos feitas pela canoísta na escola, a pedido da reportagem.

 

Ana Paula, à esquerda, levou as medalhas à escola a pedido da reportagem. Ao lado, o diretor Pedrinho conversa com aluno que também pretende atingir a meta de ser canoísta.

   

Mesmo sem participar da equipe permanente, Ana Paula é uma referência no Meninos do Lago. Vencedora da Copa Brasil de Canoagem em 2012, a canoísta é fera nos estudos. Com médias acima de 9,6, ela guarda junto suas 21 medalhas esportivas e a de segunda colocada na 16ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), no Rio de Janeiro. “Quero fazer engenharia aeroespacial no ITA [Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)]”, disse Ana.

 
“Eles são motivo de orgulho para nós. Vemos as transformações e conquistas desses atletas e fazemos essas histórias de exemplo para os demais”, afirmou a professora de educação física, Wanda Lúcia de Freitas.

   

Amélia, à esquerda, Ana e a professora Wanda, que é fã do Meninos do Lago.

   

Da casa de Ana Paula saiu outro exemplo do projeto. Sua irmã, a também canoísta Amélia Fernandes, 18 anos, foi contratada pela CBCa para ser a orientadora pedagógica do Meninos do Lago. Estudante do Curso Superior de Pedagogia, Amélia – que já representou o projeto em competições no México – vai ajudar os colegas no contraturno escolar, e acompanhar de perto o desempenho escolar. “Dedicação, estudos e organização são palavras chaves para se tornar um bom atleta, e é com isso que quero contribuir também”, afirmou Amélia.

 
A próxima relação das meninas com a canoagem despertou o interesse pelo esporte no irmão mais novo, Alcieris Henrique de Castro Fernandes. “Eu entrei no Meninos do Lago não para ganhar, mas para acompanhar minhas irmãs. Agora gosto muito”, disse o menino, de 11 anos.

  

Os irmãos Ana, Alcieris e Amélia e o também canoísta Tauan. Todos estudam ou estudaram no Colégio Estadual Paulo Freire.

    

Segundo Argos Rodrigues, superintendente da Confederação Brasileira de Canoagem, os talentos dos jovens longe dos remos são constantemente aproveitados. “Temos o Felipe Santana, que é nosso atleta e foi contratado pelo CBCa como auxiliar administrativo no Projeto BNDES. Hoje, ele recebe R$ 920 por mês”, afirma.
   

Especial Meninos do Lago
  
Esta foi a terceira e última reportagem da série sobre os Meninos do Lago. Para ver ou rever as duas anteriores, clique nos links abaixo:
  
Meninos do Lago ocupam metade das vagas da Seleção Brasileira de Canoagem Slalom
  
Meninos do Lago: Itaipu beneficia canoístas de todo o País

Versão para impressão