Workshop do Lasse apresenta projetos desenvolvidos em 2018

Workshop do Lasse apresenta projetos desenvolvidos em 2018

09h41 - 21/01/2019

A 6ª edição do Workshop do Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas (Lasse) do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) apresentou na sexta-feira (18), no auditório do Edifício da Produção, 13 projetos concluídos ou em desenvolvimento em 2018.

O projeto Registrador de Perturbação e Medição Fasorial (RPMF) foi apresentado por Allan Scheid e Guilherme Zat. Fotos: Nilton Rolin.

O encontro é anual e organizado com apoio da própria Itaipu Binacional e da Universidade Corporativa de Itaipu (UCI). O público-alvo são empregados com interesse em conhecer ou desenvolver novos projetos no laboratório.

A abertura teve a participação do diretor técnico do PTI, Claudio Issamy Osako, e da coordenadora executiva da UCI, Elizete Medeiros. “Ao todo, temos uma carteira com 28 projetos [no Lasse]. Mas aqui estamos apresentando o status dos 13 que têm relação direta com a equipe técnica de Itaipu”, explicou o gerente do Lasse, Rodrigo Bueno Otto.

O diretor técnico do PTI, Claudio Issamy Osako. Segundo ele, o Lasse é referência para os projetos do parque tecnológico. 

De acordo com Rodrigo, os projetos integram um convênio assinado em 2016, entre PTI e Itaipu, com validade até 2021. “O grande escopo são projetos de automação na parte de eletrônica digital e na parte de automação de sistemas”, completou.

A primeira iniciativa apresentada no workshop foi o Registrador de Perturbação e Medição Fasorial (RPMF), por Allan Scheid e Guilherme Zat. O sistema foi instalado na Itaipu ainda em 2014 e, desde então, foi ampliado e registrou 115 mil perturbações. 

Rodrigo Otto: workshop enfocou os 13 projetos do Lasse que têm relação direta com a equipe técnica de Itaipu. 

Também foram apresentados projetos nas áreas de monitoramento de disjuntores, de descargas parciais, de transformadores, de motores (remoto), sistemas de diagnóstico de para-raios, entre outros.

“O workshop é uma oportunidade para o Lasse apresentar as entregas e todos os resultados. Avaliando essas entregas, a aceitação e a qualidade dos projetos, o empregado [de Itaipu] tem a confiança para demandar novos projetos”, comentou o coordenador do Lasse pela Itaipu, Galileu Godoy Terada (ENES.DT) – ele próprio, gestor de três projetos desenvolvidos pelo Lasse.

Interessados em conhecer mais detalhes e/ou desenvolver projetos no laboratório podem procurar o próprio Galileu (ramal 3657).

Galileu Terada: "Avaliando essas entregas, a aceitação e a qualidade dos projetos, o empregado tem a confiança para demandar novos projetos.”

Sobre o Lasse

O Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos do PTI tem a missão de atender demandas de Itaipu na área de energia. Os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação geram economia, conhecimento e autonomia à usina. Também contribuem para os setores elétricos do Brasil e do Paraguai.

Mais informações no endereço: https://www.pti.org.br/pt-br/lasse

Versão para impressão