Veja como Itaipu está apoiando os colegas na migração Curitiba-Foz

Veja como Itaipu está apoiando os colegas na migração Curitiba-Foz

08h50 - 16/07/2019

Vista aérea do Centro de Foz do Iguaçu. Foto: Nilton Rolin. 

Na próxima sexta-feira (19), os gerentes de Curitiba terão uma oportunidade de conhecer mais detalhes sobre o processo de realocação para Foz do Iguaçu, para repassar aos empregados. A secretária executiva da Diretoria Geral Brasileira, Rosimeri Fauth Ramadas Martins, estará no Edifício Parigot de Souza para fazer uma apresentação sobre o Plano de Migração, estabelecido pela DET GB/0022/19. 

Todos os gerentes já possuem o Plano e podem auxiliar os empregados com dúvidas básicas. Mesmo assim, algumas questões permanecem, principalmente em relação a aspectos práticos, como a utilização de duas diárias, a aquisição de passagens aéreas e questões relacionadas ao plano de saúde corporativo. 

Rosimeri estará em Curitiba para esclarecer dúvidas. Foto: Kiko Sierich.

De acordo com uma estimativa inicial, levantada junto aos empregados de Curitiba, a maior parte deve vir para Foz do Iguaçu em dezembro de 2019 e janeiro de 2020. Conforme a política de Recursos Humanos da Itaipu, todos têm direito a três dias de dispensa para fazer a mudança. As ausências não precisam ser em data próxima à transferência, mas devem ser combinadas previamente com a gerência.  

Outro direito garantido é o auxílio-traslado, que compreende uma ajuda de custo e o reembolso do custo do transporte da mudança. Os dois formulários para solicitação dos benefícios (crédito e mudança) estão disponíveis na intranet. Além disso, os colegas da divisão de benefícios estão à disposição para esclarecer duvidas, através dos ramais 6693 e 6089.

Empresa vai oferecer reembolso do custo da mudança. Foto: Divulgação.

Além disso, para auxiliar os colegas que precisam procurar moradia, matricular filhos em escolas e resolver outros assuntos antes da mudança, a empresa arcará com os custos de uma viagem aérea de ida e volta (CWB > IGU e IGU > CWB), a ser utilizada na data que o empregado considerar mais interessante. 

Serão feitos, também, o pagamento de até 2,35 diárias, de acordo com a tabela vigente; e o reembolso de quatro trechos de deslocamento (residência/aeroporto, aeroporto/hotel, hotel/aeroporto, aeroporto/residência). Não serão reembolsados outros trechos, mesmo que tenham sido realizados durante a viagem. 

Viagens aéreas devem ser solicitadas por meio do sistema CDV. Foto: Divulgação.

A viagem deverá ser solicitada por meio do sistema CDV, de forma semelhante às viagens a serviço. Porém, não fará parte do planejamento trimestral das áreas – portanto, não precisa ser submetida à autorização da diretoria, e pode ser realizada a qualquer momento, com anuência da gerência imediata.

Meu canto

Nos escritórios da Itaipu, o local físico para os empregados transferidos já está sendo preparado, com mobiliário, linhas telefônicas e instalação de equipamentos. Todos terão conforto e poderão desempenhar suas tarefas da mesma forma. As equipes de Informática, Serviços Gerais e Recursos Humanos estão trabalhando para isso.

Como algumas áreas terão sobreposição de funções, a equipe de transição está trabalhando também de forma a potencializar as competências de cada empregado caso haja a necessidade – ou o interesse do próprio empregado – em uma realocação.  Segundo Rosimeri, casos específicos estão sendo tratados pelas diretorias, sob coordenação do RH, para otimizar o trabalho dos “ativos mais importantes da Itaipu”: seus empregados. 

Rede de saúde em Foz do Iguaçu é completa e tem profissionais de alto nível. Foto: Divulgação.

Fator humano

Colegas com condições de saúde específicas e que fazem tratamentos médicos expressaram preocupação ao sair de Curitiba. Diante dessa demanda, foram analisados estes casos e constatou-se que as especialidades médicas atualmente demandadas em Curitiba também possuem profissionais na rede credenciada do Pamho em Foz do Iguaçu. Para todas estas situações, a equipe de apoio do plano de saúde esta à disposição para orientar os colegas através do ramal 5900.

A Itaipu está apoiando a transferência com toda a logística necessária. Agora, resta aguardar a chegada dos colegas em Foz do Iguaçu e recebê-los da melhor forma possível. Eles terão dúvidas e questionamentos no começo, até a adaptação total, por isso, cortesia e gentileza serão essenciais. Melhor ainda, se incluir um café da manhã caprichado.

Versão para impressão