Reviver promove campanha de doação de sangue em Foz e Curitiba. Participe!

Reviver promove campanha de doação de sangue em Foz e Curitiba. Participe!

09h00 - 07/06/2019

O Programa Reviver promove neste mês de junho, em Foz do Iguaçu e Curitiba, mais uma campanha de doação de sangue entre os empregados e empregadas da Itaipu Binacional. A atividade marca as comemorações do Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado no dia 14 de junho.

Campanha de doação de sangue do ano passado, entre empregados de Itaipu. Atitude que ajuda a salvar vidas. Foto: Nilton Rolin.

Em Curitiba, as doações poderão ser feitas já na próxima quinta-feira (13), véspera do Dia do Doador. Para participar, o empregado deverá fazer a inscrição pelo ramal 4471.

Em Foz do Iguaçu, a campanha está prevista para o dia 26 de junho. Os procedimentos para o agendamento serão divulgados em breve.

O Reviver promove a campanha de doação de sangue todos os anos. O objetivo é estimular os empregados a fazer a doação, seja durante a campanha, seja durante o ano, em bancos de sangue da cidade.

As transfusões de sangue e de seus componentes ajudam a salvar vidas, contribuindo para que pacientes com doenças potencialmente mortais vivam por mais tempo, e com melhor qualidade de vida, e possibilitando intervenções médicas e cirúrgicas complexas.

Por que doar?

A OMS e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) listaram as principais razões para a promoção do Dia Mundial do Doador. Veja abaixo.

- homenagear e reconhecer os doadores de sangue e incentivar aqueles que ainda não doaram a que o façam;

- conscientizar o público de que a doação é uma ação altruísta, que beneficia toda a sociedade, e de que o fornecimento só é suficiente com a doação regular, voluntária e não remunerada;

- destacar que é necessário se comprometer com a doação durante todo o ano para manter um fornecimento suficiente e alcançar a autossuficiência nacional;

- enfocar a doação como manifestação da participação da comunidade no sistema de saúde e a importância dessa participação na manutenção de um fornecimento de sangue suficiente, seguro e sustentável;

- promover a doação de sangue como manifestação da solidariedade comunitária, da coesão social e do cuidado de uns com os outros;

- incentivar a colaboração internacional e garantir um consenso mundial com relação aos princípios da doação voluntária não remunerada a fim de aumentar a segurança do sangue e de sua disponibilidade.

Versão para impressão