Recomeço: após atentado, bombeiro Kriese retorna ao trabalho na Itaipu

Recomeço: após atentado, bombeiro Kriese retorna ao trabalho na Itaipu

11h38 - 05/11/2019

Foram 42 dias longe da corporação para a realização do tratamento. Mas, para a alegria de todos, Kriese está de volta. Fotos: Sara Cheida 

Acostumado com o trabalho em campo, o bombeiro Cláudio Luís Kriese, da Divisão de Segurança da Central da Itaipu (SEOC.AD), terá uma nova atividade pelos próximos 60 dias, na Central Telefônica. Mas a satisfação de retomar a rotina em Itaipu faz com que a mudança temporária não seja encarada de forma negativa. O motivo é a alegria de voltar ao trabalho e rever os amigos após 40 dias longe da binacional. Nessa segunda-feira (4), o colega retornou à corporação. 

Kriese foi baleado ao presenciar uma tentativa de assalto no centro de Foz do Iguaçu, no dia 23 de setembro. Foi submetido à cirurgia no abdômen e chegou a ficar em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC). Mesmo recuperado, por recomendação médica ele não poderá fazer esforço físico pelos próximos dois meses. E, por esse motivo, ficará na Central Telefônica. 

O local é diferente, mas o compromisso será o mesmo, afirma Kriese. 

Na quarta, o colega foi recebido com alegria pelos colegas do batalhão, onde atua há 13 anos. Para ele, a volta ao trabalho também é uma volta à vida. “O susto foi muito grande, mas, ainda em recuperação, sentia falta das atividades, das conversas e risadas da equipe. Não consigo descrever como me sinto por ter a oportunidade de voltar ao que era antes”, comemora. 

A equipe inteira se reuniu para recepcionar o colega tão querido.

Sobre o incidente de 23 de setembro, ele fez questão de esclarecer que não tentou reagir fisicamente ao assalto. Ele conta que  estava caminhando próximo à rua de sua casa, no centro, quando se deparou com uma adolescente sendo atacada por dois jovens. "No momento de impulso, eu apenas gritei 'não!', quando vi a menina sendo agredida", disse. "Imediatamente, um dos assaltantes sacou a arma e atirou em mim. Foi tudo muito rápido", recorda.

Os bandidos soltaram a menina e fugiram. "Nisso, eu já caí no chão com o impacto da bala”, relembra. “Em nenhum momento eu tentei lutar contra os assaltantes. Aliás, ninguém deve tentar reagir em uma situação como essa. Mas acredito que qualquer um teria a mesma atitude se visse a mesma cena que eu". 

O colega ressalta que a reação foi por impulso, e não recomenda que ninguém reaja à assaltos. 

Ainda consciente, Kriese conseguiu pegar o celular e ligar para o serviço de emergência. O projétil transfixou o abdômen e ele foi levado ao Hospital Municipal Padre Germano Lauck, onde precisou ser submetido a uma cirurgia de reconstrução na região. Após o procedimento, foi transferido para a UTI do HMCC para observação. Pouco mais de uma semana após o atentado, recebeu alta. 

“O tratamento que tive nos dois hospitais foi espetacular. A equipe se dedicou ao máximo para que eu tivesse uma recuperação rápida e não precisasse fazer outra cirurgia", afirma. "Preciso ressaltar também a assistência completa que recebi do plano de saúde da Itaipu, que permitiu meu atendimento e foi muito importante. Sigo com o tratamento em casa, evitando esforço físico e atividades pesadas. Mas, felizmente, tudo vem dando certo”. 

Outro fator essencial para recuperação, segundo o colega, foi o carinho, as boas energias e as orações enviadas pelos colegas da empresa. Ele, que recebeu a visita no hospital do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, conta pôde se sentir acolhido por todos. E fez questão de agradecer pelo apreço. “Percebi que tenho a minha família em casa e a minha família na Itaipu", afirmou. "Assim que a informação foi divulgada, já comecei a receber mensagens especiais e vi que posso contar com o apoio de muita gente. Isso não tem preço. Agradeço de coração”. 

Daqui, a gente torce para que o colega esteja logo em campo e em perfeitas condições de saúde. Vida longa ao Kriese!

O JIE Publicou

Bombeiro Kriese se recupera bem e deixa a UTI
Bombeiro Kriese já pode receber visitas
Boa notícia! Bombeiro Kriese recebe alta do hospital
Bombeiro Kriese passa por cirurgia e é transferido para o Costa Cavalcanti
Bombeiro da Itaipu é baleado no centro de Foz. Quadro é estável

Versão para impressão