Recepção dos novos PIITs reforça papel da família no desenvolvimento dos jovens

Recepção dos novos PIITs reforça papel da família no desenvolvimento dos jovens

11h36 - 12/04/2019

A Itaipu Binacional recebeu, nesta semana, 49 novos integrantes do Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT) em Foz do Iguaçu. Na última quarta-feira (10), a atividade de boas-vindas contou com a participação dos pais e mães dos adolescentes que assistiram à palestras sobre a importância do apoio familiar nesse momento de transição, além da importância do diálogo para as relações e desenvolvimento pessoal dos jovens.

Diego Queiroz, 15 anos, levou a mãe, Sônia, para o encontro. Apesar de estar nervosa pelo início do filho no mercado profissional, ela reconhece que essa experiência servirá como um divisor de águas na evolução do jovem. “Eu vou torcer muito para que ele aproveite essa oportunidade de trabalho e faça boas amizades, entenda melhor o mundo e cresça como profissional e como pessoa.”

Ela também conta que, com as palestras que assistiu, pôde entender melhor como ajudar o filho nesse momento de mudança. “Tudo vai ser novo para o Diego - na escola, no trabalho, nas amizades – e eu sei que em casa nós vamos precisar dar um apoio para que ele consiga passar bem por tudo isso. Vamos conversar bastante e tudo que eu puder fazer, eu farei.”

Assim como o Diego, outros adolescentes encontram no PIIT a primeira oportunidade profissional. Foto: Alexandre Marchetti. 

A expectativa do filho é ter uma experiência transformadora dentro do projeto e, mesmo entrando em um novo ciclo da vida, ele se diz confiante para o desafio. “Eu não tinha muitas coisas para fazer quando saía da escola. Na maior parte do tempo eu ficava em casa mesmo. Agora, com essa chance, eu espero crescer e adquirir conhecimento. Fico um pouco nervoso com esse inicio, mas eu tenho confiança de que vai ser muito bom para mim”, conta.

Inicio das atividades

Atualmente, a Itaipu Binacional conta com 165 PIITs em Foz do Iguaçu. 

O programa atende adolescentes dos 15 aos 17 anos em situação de vulnerabilidade social. Atualmente, o quadro de PIITs da Itaipu Binacional em Foz conta com 165 jovens. 

Os adolescentes são divididos em duas modalidades de contratação: aprendiz e iniciante. O aprendiz participa de um curso de Assistente Administrativo na Guarda Mirim, uma vez por semana. Já o jovem iniciante cumpre expediente de segunda a sexta-feira na Itaipu. 

Os adolescentes são distribuídos em todas as áreas da empresa, com várias maneiras de aprendizado. 

A partir da segunda-feira (15), os 34 jovens da modalidade iniciante serão levados às áreas de trabalho. Os 14 demais, da modalidade aprendiz, iniciarão as atividades nos setores no dia 9 de maio. 

Direito à profissionalização

Segundo o coordenador do PIIT, Vinicius Ortiz, o programa é mais do que uma oportunidade profissional, é também uma chance para mudar vidas. 

Nas salas de trabalho, os adolescentes são orientados por supervisores que atuam no auxílio aos mais diversos anseios dos aprendizes, relata o coordenador do PIIT, Vinicius Ortiz (RHDA. AD). 

“É mais do que uma oportunidade para esses adolescentes. Essa iniciação é uma direito, previsto pelo ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente], à inserção desses meninos e meninas no mercado de trabalho", explicou. "Os jovens que passam por esse programa não aprendem apenas a função, eles são inseridos em um ambiente com profissionais capacitados que estão ali para contribuir com o sucesso pessoal deles.  E isso é a profissionalização”, conclui.

Versão para impressão