Recém-aposentada, Edith de Souza diz que levará Itaipu consigo

Recém-aposentada, Edith de Souza diz que levará Itaipu consigo

11h52 - 04/11/2019


Edith, à esquerda, e Nathalya Zavan, à direita, secretária do Conselho de Administração da margem direita. Fotos: Victor Azcona

“Saio de Itaipu, mas Itaipu nunca sairá de mim”, afirmou Edith de Souza ao deixar, na última semana, a Secretaria do Conselho de Administração de Itaipu para desfrutar da merecida aposentadoria. Dos 32 anos em que atuou no quadro próprio da binacional, 21 deles foram de dedicação exclusiva à função de secretária do Conselho de Administração, “sempre cumprida com maestria, comprometimento e competência”, de acordo com seus colegas.

“Quem mais vai se ressentir da saída dela, sem dúvida, é a empresa. E todos nós”, afirmou Joanne Cândida Pereira, que assumiu a cadeira de Edith. “Ela é daquelas pessoas que se sobressai pela forma como conduz sua função: sempre apaixonada e sem medir esforços para cumprir tudo com muito zelo”, completou Joanne, que encaminhou um texto emocionado sobre a colega para o #PartiuVidaNova, usado como referência para o início desta matéria.

Veja abaixo o texto, na íntegra.

“Depois de 21 anos, Edith passa o bastão do Conselho de Administração de Itaipu. Foram 32 anos trabalhando no quadro de empregados. Agora, ela entra na merecida aposentadoria. Quem mais vai se ressentir da saída dela, sem dúvida, é a empresa. E todos nós.

Conduziu a Secretaria do Conselho de Administração de Itaipu com muito comprometimento e competência. Foram 21 anos de dedicação exclusiva. Edith de Souza da Silva cumpriu sua função com maestria e deixa o cargo para entrar para uma nova fase: a da aposentadoria. Ela é daquelas pessoas que se sobressai pela forma como conduz sua função: sempre apaixonada e sem medir esforços para cumprir tudo com muito zelo.

Entrou na Itaipu em 1987, há 32 anos; é uma das pioneiras. Ela não chegou ao topo da carreira à toa. Seguiu um rito de crescimento, galgando cada degrau. Foi administrando cada passo com o ímpeto daqueles e daquelas que fazem definitivamente a diferença. Ela faz.

Começou como escriturária, passou a auxiliar administrativo em 1989 e foi alçando novos postos. Fez parte do Órgão Regional de Suprimentos, da Superintendência de Planejamento Empresarial, da Divisão de Cadastro de Fornecedores e, em 1994, assumiu cargos na Diretoria Geral Brasileira, até chegar à assistência, em 1997. Em 1998, o topo da carreira: foi promovida a secretária do Conselho, cargo em que se manteve até este mês.

Nesses longos anos à frente da Secretaria do Conselho de Administração, atendeu a oito diretores, incluindo o atual, general Joaquim Silva e Luna. Para você, Edith, o nosso maior carinho e agradecimento. Que você possa aproveitar essa nova fase com muita alegria e amor, bem próxima aos seus.”


Edith, ao lado de Silva e Luna, e demais conselheiros.

Abaixo, a mensagem deixada por Edith aos colaboradores de Itaipu.

“Já li que "aposentar não é sinônimo de envelhecer, e sim, um dos sintomas de vencer". Acredito nisso, porque esta é minha sensação hoje, graças a Deus! Itaipu foi "minha casa, meu porto e âncora", por mais de 32 anos!

O que trago em meu coração, neste momento, é o mais profundo e verdadeiro sentimento de GRATIDÃO!
Palavras escritas por pessoas muito especiais me foram enviadas, para lembrar que meu nome ficará registrado na história da maior geradora de energia do planeta! Isso conforta muito na despedida, e é o que vale realmente.

Passar pela barreira, seguir por toda a área da Usina me toma o coração de orgulho e reverência. Quero voltar para uma visita com minha família. Meu filho - agora bem crescido - precisa rever Itaipu. Ou seria eu?

Agora, sigo em frente! Espero ser verdade que o problema da aposentadoria é "que a gente nunca tem um dia de folga".

Já venho praticando - mais ainda - o "Carpe Diem", não apenas no seu significado, mas, no seu mais absoluto conceito.
Deixo um abraço muito carinhoso e apertado a todos que sempre me abriram seus braços, seu sorriso, dedicaram-me seu carinho e atenção, respeitaram meu trabalho e estiveram junto comigo nesta caminhada, mesmo de longe, alguns. Um abraço também àqueles que não tive a oportunidade de conviver mais proximamente. Lembro também - com muito carinho, admiração e respeito - daqueles que realmente ajudaram na construção dessa Obra; alguns já partiram dessa existência.

Desejo tudo de maravilhoso a cada um de vocês. Vida longa, muita saúde e alegria a todos nós!

E à Grandiosa "Pedra que Canta", eu desejo:
- que tua barragem esteja protegida;
- que tuas águas estejam sempre limpas e fartas para gerar e gerar, cada vez mais;
- que tua catedral guarde anjos para zelar pela tua existência;
- que teus trabalhadores sigam - como sempre foi - com muita dedicação e entusiasmo, honrando a tua imagem e a tua generosidade;
- que o teu gigantismo continue impressionando e encantando o mundo inteiro que vem te conhecer;
- que tua mata guarde bem os animais que tanto preservas;
- e que as tuas quatro cores: verde, amarelo, azul e vermelho, fiquem tatuadas em meu coração e em minha memória!

Gratidão eterna!

Um forte e carinhoso abraço a todos!

Edith de Souza

________________________________________

Se você também está se aposentando, participe do #PartiuVidaNova. Envie um texto para a gente falando um pouco sobre a sua história na empresa e seus planos para o futuro. Ele será publicado na seção #PartiuVidaNova, uma espécie de álbum repleto de boas memórias de quem passou pela empresa. 

A participação é voluntária e deve ser enviada pelo Fale com a Imprensa (disponível na capa do JIE ou neste link). Vale enviar texto, fotos, mensagens aos colegas e o que mais você achar que vale a pena compartilhar.

Quer se inspirar? Clique aqui e veja algumas matérias já publicadas em #PartiuVidaNova. 

Versão para impressão