Manutenção inicia testes em duas pontes rolantes recém-modernizadas

Manutenção inicia testes em duas pontes rolantes recém-modernizadas

09h14 - 10/07/2019

Todo o sistema eletroeletrônico das máquinas serão modernizados. Foto: Alexandre Marchetti. 

Equipes da Manutenção iniciaram na última sexta-feira (5) os primeiros testes com as pontes rolantes após a modernização completa dos sistemas eletroeletrônicos, iniciada em fevereiro deste ano. Os primeiros comissionamentos estão sendo realizados nas pontes rolantes número 5 e 6, dentro da Área de Montagem da Margem Direita (AMD). 

No total, serão modernizadas 16 pontes, com capacidade para içar de 10 a 1.000 toneladas, e 8 pórticos, que também passarão por melhorias. A previsão é que o trabalho esteja concluído até 2021. 

As modernizações das 16 pontes rolantes e oito pórticos devem terminar em 2021. Foto: Alexandre Marchetti. 

São essas estruturas que movimentam grandes peças durante as atividades de manutenção e serão utilizadas na atualização tecnológica da usina e, por isso, são fundamentais ao processo. 

“Além de garantir a segurança das atividades de manutenção, essa é uma ação estruturante para a atualização tecnológica, pois teremos um fluxo muito grande de materiais sendo movimentados. Quando esse momento chegar, teremos disponíveis todos os equipamentos para dar o apoio necessário com a segurança e a qualidade requerida”, afirmou o engenheiro Júlio Gonçalves, da Divisão de Manutenção Eletrônica (SMME.DT), que está coordenando todo o processo de modernização. 

O engenheiro Júlio Gonçalves (SMME.DT) está comandando as equipes responsáveis pelo processo. Foto: Alexandre Marchetti. 

A atualização das máquinas está sendo realizada por um consórcio binacional, entre as empresas Gevisa, que forneceu materiais e engenharia, e a paraguaia CIE, que contribuiu para a infraestrutura e montagem.

Controle remoto

Com o controle remoto, os operadores poderão ter um controle maior durante os procedimentos de manutenção. Foto: Alexandre Marchetti. 

Com as atualizações, os ganchos principais das pontes 5 e 6, que suportam 250 toneladas, passam a ser controlados de maneira inteiramente digital. Isso é feito por meio do Controlador Lógico Programável (CLP) e inversores de frequência, que substituem os antigos circuitos eletrônicos. Adicionalmente, um controle remoto poderá ser utilizado, dando ao operador a facilidade de realizar os procedimentos sem precisar subir até a cabine de comando que fica a mais de 20 metros de altura, como era feito o trabalho até então. 

“Nosso objetivo é melhorar a precisão das manobras, as condições de segurança dos operadores e deixar o nosso sistema de cargas totalmente digital”, afirmou Júlio.

As pontes rolantes são essenciais para a manutenção da usina. Foto: Alexandre Marchetti. 

Na sexta-feira, o teste na ponte rolante número 5 foi feito com 25% e 50% da capacidade. Nesta semana, deve ser executado o teste com a carga total. “Se tudo estiver correto, partiremos para os testes de comissionamento da ponte número 6 e posteriormente para a modernização das demais pontes e pórticos rolantes, conforme previsto no contrato”. 

À exceção dos componentes estruturais e mecânicos, que foram mantidos integralmente, todo o sistema eletroeletrônico foi renovado. Todo o trabalho de modernização está sob a gestão da Superintendência de Manutenção, e envolve também as áreas de Engenharia, Operação e Segurança do Trabalho. “Substituímos os motores, painéis, cabines, cabos de alimentação, sistemas de freio e de regulação de velocidade. Todos os componentes eletrônicos agora são novos”, completou Júlio Gonçalves.

Para o operador Celso dos Santos, da Divisão de Manutenção Mecânica de Serviços Auxiliares (SMMA.DT), que trabalha na Itaipu há 13 anos, a nova automação permite um controle maior dos procedimentos de trabalho.

Há 13 anos na empresa, Celso conta que a modernização irá melhorar também a segurança dos empregados. Foto: Alexandre Marchetti. 

“Lidar com equipamentos tão tecnológicos é um grande avanço para o nosso trabalho”, celebrou o colega. “Todo o processo será facilitado, sem que haja a necessidade de subir escadas. Isso permitirá que acompanhemos a movimentação de cargas, controle de altura, entre outros aspectos, tudo via controle remoto”, concluiu. 

Atualização histórica

Assim que os testes estiverem prontos com a ponte número 5, outros equipamentos serão modernizados. Foto: Alexandre Marchetti. 

Esta é a primeira modernização das pontes rolantes desde a construção da usina, na década de 1970. Naquela época, os equipamentos também foram fundamentais para as montagens eletromecânicas de Itaipu.

Confira os equipamentos antes e depois da modernização

Antes - motor e freio de elevação auxiliar. Fotos: Júlio Gonçalves

Depois - conjunto motor e freio da elevação auxiliar. 

Antes - Painéis de controle 

Depois - Vista interna dos painéis após a modernização. 

O JIE Publicou

Diretoria Técnica inicia processo de modernização das pontes rolantes e pórticos

Versão para impressão