Jornais do Paraguai repercutem decisões do DGB, Silva e Luna

Jornais do Paraguai repercutem decisões do DGB, Silva e Luna

11h07 - 22/03/2019

As medidas de austeridade dotadas pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, tiveram repercussão na imprensa brasileira e paraguaia. Após vários veículos nacionais reproduzirem as falas do diretor, os jornais Última Hora e ABC Collor, do Paraguai, deram ampla cobertura às medidas que pretendem revisar patrocínios, convênios e os programas mantidos pela binacional, além de otimizar os gastos e evitar que a construção das duas pontes afete o orçamento de Itaipu.

O diretor Silva e Luna foi nomeado com a presença dos presidentes Bolsonaro e Benítez. Foto: Alexandre Marchetti

Um dos destaques do jornal Última Hora foi a medida tomada pelo DGB de morar em Foz do Iguaçu, em vez de Curitiba. Além disso, ele optou por trazer para Foz os superintendentes e assessores para que, desta forma, as decisões possam ser tomadas de forma mais rápida.

Já segundo o ABC Collor, o diretor-geral paraguaio, José Alberto Alderete, disse que “compartilha plenamente” a decisões de Silva e Luna. O próprio Alderete afirmou que desde que assumiu a Diretoria, a sede central da margem paraguaia está em Hernandárias”.

Em relação à construção das duas pontes (entre Foz e Presidente Franco, no Rio Paraná, e entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta), Silva e Luna mantêm o mesmo discurso, de acordo com os jornais paraguaios. O ABC Collor destacou os compromissos dos dois diretores em relação ao acordo entre os presidentes Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez, que autorizaram Itaipu a financiar as duas pontes.

Versão para impressão