Itaipu e Sebrae vão capacitar 300 fornecedores das regiões de Foz do Iguaçu e Curitiba

Itaipu e Sebrae vão capacitar 300 fornecedores das regiões de Foz do Iguaçu e Curitiba

09h32 - 14/12/2018

O Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (Desfor) da Itaipu Binacional, coordenado pela Superintendência de Compras (CO.DF), e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) anunciaram uma parceria para capacitar 300 empresas das regiões de Foz do Iguaçu e Curitiba.

Diretor financeiro executivo, Mario Cecato, fez a abertura do seminário e destacou a importância dos fornecedores para Itaipu.

O objetivo é estimular a implantação pelos fornecedores do Modelo de Excelência da Gestão (MEG), programa certificado pela Fundação Nacional de Qualidade (FNQ). O Sebrae-PR elaborou uma versão do MEG para atender especificamente às micros (faturamento de até R$ 360 mil por ano) e pequenas empresas (até R$ 4,8 milhões por ano), foco da atuação da nova fase do Desfor.

A iniciativa foi apresentada nessa quarta-feira (12), no auditório do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV) de Itaipu, em um seminário com a presença do diretor financeiro executivo de Itaipu, Mario Cecato, da superintendente de Compras da empresa, Rosimeri Fauth Ramadas Martins, representantes do Sebrae-PR e das empresas. Na próxima terça-feira (18), o projeto será levado para Curitiba.

“Queremos empresas qualificadas para servir às necessidades de Itaipu. Para isso, vamos ajudar a melhorar as empresas que são as nossas fornecedoras, com qualificação técnica em vários setores de gestão e planejamento estratégico”, afirmou Cecato. “Quanto melhor for a saúde da fornecedora, melhor será o atendimento das necessidades de Itaipu.”

Adriano Hamerschmidt  e Daniele Tassi Simioni Gemael (COPC.DF), coordenadores do Desfor: nova fase do programa.

Cesar Rissete e Juliana Schvenger, do Sebrae-PR. “Isso prova a preocupação da Itaipu com a sustentabilidade dos seus fornecedores”, diz Rissete.

Os coordenadores do Desfor, Daniele Tassi Simioni Gemael e Adriano Hamerschmidt, da Divisão de Planejamento de Compras (COPC.DF), lembraram que o programa foi criado em 2012, dentro da política de desenvolvimento sustentável de Itaipu, para melhorar os processos de aquisição de produtos e serviços.

A nova fase do Desfor nasce alinhada à Instrução Normativa 21 (IP21), que estabeleceu uma margem de preferência às micro e pequenas empresas nos processos de compra feitos por Itaipu. “Por isso, temos a necessidade de desenvolver essas empresas”, ressaltou Daniele.

“No programa, esses empresários vão ter acesso a várias horas de capacitação para melhorar a gestão empresarial. Essas melhorias internas vão refletir em custos mais competitivos e maior capacidade tanto de continuar fornecendo para Itaipu, como fornecer para outros compradores”, explicou o gerente da Unidade de Ambiente de Negócios do Sebrae-PR, Cesar Rissete. “Isso mostra a preocupação que Itaipu tem com a sustentabilidade dos seus fornecedores.”

Seminário reuniu representantes de empresas da região de Foz do Iguaçu. Próximo seminário será em Curitiba.

Juliana Schvenger, coordenadora estadual de Acesso a Mercados Institucionais do Sebrae-PR, disse que estão previstas mais de 50 horas de capacitação para cada fornecedor, incluindo diagnóstico da empresa, consultoria, cursos e até orientação de acesso a crédito. “Porque [o crédito] é importante para o empresário, no momento que ele quer expandir o negócio. E também um estímulo aos novos negócios na área de compras públicas.”

Cesar Rissete relatou que as maiores dificuldades identificadas nas empresas são questões de controles internos de gestão – como controle de qualidade, de processo, tempo de processamento de determinado serviço e precificação. “Muitas vezes o empresário tem uma grande dificuldade que é perceber os custos que ele tem e precificar esses custos para o seu cliente. Então esse é um trabalho que tem que ser feito.”

No caso de Itaipu e compras públicas, uma dificuldade comum é documentação. “É preciso saber entregar conforme o que está pedido no edital e, principalmente, no contrato de prestação de serviço”, destacou.

Daniele Tassi Simioni Gemael: micros e pequenas empresas têm margem de prioridade nos processo de compra na Itaipu. 

A previsão é que o programa comece em 2019 e dure em torno de um ano e meio. Os cerca de dois mil fornecedores cadastrados de Itaipu vão receber um convite e, aqueles que manifestarem interesse, passarão por um processo de seleção. Alguns critérios serão adotados para definir as 300 empresas, como ter contrato vigente com a empresa.

Representante da Stand Solutions, de Foz do Iguaçu, Kellen Rafagnin Andreola acompanhou a apresentação e aprovou a iniciativa. “[A capacitação] Pode nos ajudar muito. Itaipu tem manual para todo tipo de atendimento e esse grau de exigência é tamanho que nos faz querer melhorar sempre”, afirmou.

Se algum fornecedor tiver interesse pelo programa, pode entrar em contato com a Itaipu e o Sebrae-PR pelos e-mails desfor@itaipu.gov.br ou programadesfor@pr.sebrae.com.br

Versão para impressão