Itaipu e PNUD lançam relatório sobre metas da ONU no oeste do Paraná

Itaipu e PNUD lançam relatório sobre metas da ONU no oeste do Paraná

08h29 - 10/01/2019

Região Oeste mostrou desenvolvimento especialmente no ODS 1 - Erradicação da pobreza. Foto: Alexandre Marchetti. 

Com a proposta de seguir impulsionando o desenvolvimento local na região Oeste do Paraná, a Itaipu Binacional e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Brasil lançaram o relatório Panorama ODS: Oeste do Paraná em Números (clique no link para ter acesso ao relatório). A iniciativa é parte do projeto "Oeste 2030: cooperação para o desenvolvimento sustentável", de territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O documento reúne uma série de indicadores sobre a realidade local e tem a função de servir como ferramenta auxiliar na produção de políticas públicas e ações para o alcance das metas. De forma complementar, para estimular a municipalização dos ODS, cada uma das 54 cidades da região terá, em breve, um relatório individual, produzido de acordo com a sua realidade. 

Diretor Newton Kaminski no lançamento da Plataforma, em novembro último. Foto: Nilton Rolin.

"Esse piloto de 54 municípios é muito importante para o Oeste, para o Paraná e para o Brasil. Com isso, nós vamos poder aprofundar cada vez mais até entender quais são as ações e quais são os projetos que nós podemos potencializar para obter resultados melhores ainda", avaliou o diretor de Coordenação da Itaipu Binacional, Newton Kaminski.

De acordo com o editor dos relatórios, o gerente de projetos da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD Gabriel Vettorazzo, o diagnóstico é uma das ferramentas criadas para apoiar a região no alcance da Agenda 2030 e complementa os diálogos que o PNUD Brasil está desenvolvendo com todos os setores de cada um dos 54 municípios: "os ciclos de diálogos e as ferramentas, como os diagnósticos elaborados, geraram nos municípios o estímulo necessário para alinhar suas prioridades e ações ao alcance das metas da Agenda". 

A iniciativa também resultou no lançamento da plataforma Oeste 2030, que disponibiliza para a população e para os gestores dados públicos e oficiais em um único local, de forma organizada e fácil, nos moldes do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil. Esse extenso banco de dados será ampliado pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), que apoia o projeto.

ODS 16 – Paz, justiça e instituições eficazes também ficou em destaque. 

A coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD Brasil, Samantha Dotto Salve, explica que foram utilizados 67 indicadores de saúde, educação e vários outros temas, e que alguns dados podem ser comparados com o estado do Paraná e com o Brasil. "É a maior estrutura de base de dados em nível municipal para medir os ODS no país", afirma. 

Em 2019, o projeto Oeste 2030 entra em seu último eixo, a formação dos agentes locais.

Panorama

O documento traz um amplo diagnóstico da região, elencando quais ODS carecem de mais atenção, seja pelos esforços locais para a superação ou pela necessidade de políticas para alcançá-los. Como exemplos positivos, por ora, pode-se ressaltar os ODS 1 – Erradicação da pobreza e ODS 16 – Paz, justiça e instituições eficazes, visto que a região vem diminuindo de forma sistemática os índices de pobreza e o número de homicídios.

Por outro lado, questões como a do ODS 5 – Igualdade de gênero, especialmente na representação política, ainda precisam avançar na região. Dos 54 municípios, apenas dois possuem prefeitas mulheres, e apenas quatro têm vice-prefeitas. Nas câmaras de vereadores de toda a região, as mulheres ocupam somente 13,3% dos cargos.

Fonte: PNUD Brasil

O JIE Publicou

Itaipu, PTI e BRDE firmam parceria para promover a Agenda 2030

Confira na IBTV: Itaipu e PNUD lançam plataforma de monitoramento dos ODS

Itaipu e PNUD lançam plataforma inédita para acompanhar ODS

Versão para impressão