Horário de verão e compensação de dias ponte alteram jornada na usina. Fique atento!

Horário de verão e compensação de dias ponte alteram jornada na usina. Fique atento!

10h08 - 15/02/2019

O horário de verão brasileiro termina à meia-noite deste sábado (16) e será preciso atrasar o relógio em uma hora; no domingo (17), começa o horário de verão paraguaio, que segue até 23 de março. Devido às mudanças no relógio, o horário de trabalho na usina também será reajustado. E com um detalhe: a partir de segunda-feira (18), até o dia 15 de julho, o empregado terá dez minutos a mais na jornada, para compensação de dias ponte.

Fim de tarde na usina. Neste fim de semana, é hora de ajustar o relógio - tanto no Brasil, como no Paraguai. Foto: Alexandre Marchetti.

A Superintendência de Recursos Humanos encaminhou um RH Informa comunicando as mudanças para os empregados brasileiros. São duas tabelas de horários.

Primeiro, veja abaixo como vai ficar a jornada padrão, sem a compensação dos dias ponte.

O pessoal que trabalha na central hidrelétrica (CHI), área industrial, Centro de Recepção de Visitantes, Biblioteca, Ecomuseu e Refúgio Biológico deverá seguir o seguinte horário: 7h (entrada), 12h (saída para o almoço), 13h30 (retorno do almoço) e 17h (fim do expediente).

Já para o Centro Executivo e escritório de Curitiba e Brasília não haverá mudança na atual jornada, mantendo o horário padrão: 8h (entrada), 12h (saída para o almoço), 13h30 (retorno do almoço) e 17h30 (fim do expediente).

Será preciso ficar atento aos ponteiros do relógio porque tem fim de horário de verão e compensação de dias ponte. Foto: Pixabay 

Inclusão dos 10 minutos

Na prática, porém, a partir de segunda-feira a jornada diária terá dez minutos a mais para todos os empregados, para compensação dos dias ponte.

Quem trabalha na área industrial terá de ficar mais atento porque a jornada diária será praticada de forma diferenciada: de 18 de fevereiro a 22 de março, a compensação deverá ser feita ao final do expediente (portanto, a saída será às 17h10).

Já de 25 de março (quando acaba o horário de verão paraguaio) a 15 de julho, a compensação será no início do expediente, ou seja, entrada às 7h20.

Para as demais áreas da empresa, basta cumprir dez minutos a mais na jornada (total de 8h10), até o dia 15 de julho.

A prática atual do horário flexível não foi alterada – veja mais detalhes no RH Informa.

Transporte

Em razão do horário diferenciado a partir de segunda-feira (18), a Superintendência de Serviços Gerais informou que todos os ônibus que atendem o transporte coletivo da margem brasileira passarão nos pontos de embarque 30 minutos mais cedo em relação ao horário atualmente praticado. Dúvidas, falar com Franque (ramal 6927) ou no Pool (6969).

Versão para impressão