Gestão de resíduos sólidos de Itaipu é apresentada em congresso sul-americano

Gestão de resíduos sólidos de Itaipu é apresentada em congresso sul-americano

09h46 - 30/05/2019

A atuação ambiental da usina de Itaipu na área de influência do reservatório, com ênfase na gestão de resíduos sólidos, em parceria com municípios e associações da região, foi tema de uma mesa redonda nessa quarta-feira (29), dentro da programação do Congresso Sul-Americano de Resíduos Sólidos e Sustentabilidade (ConReSol).

Mesa redonda sobre experiência de Itaipu contou com a participação de parceiros que atuam na gestão de resíduos sólidos.

O evento começou terça-feira (28) e segue até esta quinta (30), em Foz do Iguaçu, organizado pelo Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais e de Saneamento (Ibeas). Participam aproximadamente 500 pessoas, entre estudantes, pesquisadores e gestores municipais de 23 Estados brasileiros, além de Distrito Federal, Paraguai, Argentina, Peru e Bolívia.

A mesa redonda Experiência de Gestão de Resíduos Sólidos na Região Oeste do Paraná foi mediada pela gerente do Departamento de Proteção Ambiental (MAP.CD), Silvana Vitorassi, e contou com a presença do superintendente de Gestão Ambiental, Ariel Scheffer da Silva, e da educadora Carmen de Lima, consultora do Programa de Educação Ambiental da empresa.

Também participaram o prefeito de Santa Terezinha de Itaipu, Cláudio Eberhard; a secretária municipal de Meio Ambiente de Tibagi, Leri Aparecida Ribeiro; e a técnica da Unidade de Valorização de Recicláveis de Missal, Andressa Elisa Paulus.

“A água e a energia estão interligadas com todos os processos que envolvem os ODS", afirmou Ariel Scheffer.

Ariel Scheffer explicou como a gestão de meio ambiente foi estruturada na empresa, tendo como fundamento a relação entre água e energia. Ainda segundo ele, todas as ações e programas estão organizados em torno dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

“A água e a energia estão interligadas com todos os processos que envolvem os ODS e expressam as preocupações que temos no território, como agropecuária, saneamento, saúde, bem estar, biodiversidade, transporte, turismo, alimentação”, afirmou.

Em relação à gestão de resíduos, o superintendente ressaltou que a empresa atua desde 2000 em parceria com prefeituras, organizações regionais, associações, tendo hoje como fundamento prioritário a formação humana. A área de atuação abrange 55 municípios.