Estratégias ergonômicas para organizações são tema de palestra da Sipat 2019

Estratégias ergonômicas para organizações são tema de palestra da Sipat 2019

11h18 - 13/08/2019

Em 2018, o faturamento das vendas feitas pela Apple Store, que trabalha com aplicativos para dispositivos móveis, foi superior ao de toda a indústria cinematográfica de Hollywood. A estatística, cujo principal fator envolve o investimento em estratégias ergonômicas no trabalho, foi um dos exemplos apresentados pelo professor Vitor Figueiredo durante a palestra “Prevenção de Acidentes: um olhar ergonômico”.

Palestrante frisou a importância de flexibilizar as relações organizacionais. Fotos: Alexandre Marchetti.

A apresentação, realizada no Cineteatro dos Barrageiros na tarde desta segunda-feira (12), integra a Semana Interna de Prevenção de Acidentes (Sipat) 2019. O evento, organizado pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da Itaipu, segue até sexta-feira (16). Confira aqui a programação completa.

O palestrante, ergonomista com doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), falou sobre outras diferenças envolvendo organizações consolidadas até então pelo mercado, comparadas aos resultados obtidos por novos negócios. 

Mostra integrou o cronograma de atividades da Sipat 2019.

Neste contexto, ainda em relação ao ano passado, empresas que dependem de plataformas digitais - como Uber e AirBnB - faturaram mais do que negócios focados em estruturas físicas, como a fretadora de veículos Localiza Hertz, a rede de hotéis Marriott e os relógios Rolex. Para ele, o sucesso dos novos empreendimentos se deve à flexibilização das relações dos funcionários com o trabalho e o investimento em novas tecnologias – estratégias baseadas fortemente nos princípios da ergonomia.

“A ergonomia é uma ciência que não estuda os fatores isolados da rotina do funcionário de uma empresa, mas a interação entre todos os aspectos físicos do trabalho”, explica o professor, partindo dos preceitos do livro Compreender o trabalho para transformá-lo, de François Daniellou. 

De acordo com Figueiredo, a ergonomia vai além do tratamento da postura dos colaboradores, ou do investimento em materiais utilizados por eles na rotina de trabalho. “Há uma necessidade de melhoria contínua daquilo que é considerado regra ou padrão para, a partir disso, melhorarmos as atividades fim”, disse. 

O presidente da Cipa, Alexandre Kozerski, presenteou o palestrante com brindes da Itaipu ao fim da apresentação.

O professor ainda reforça a mudança de foco das empresas sobre o que constitui a qualidade de vida no trabalho, indo além da promoção de ações como ginástica laboral, academia, prática de yoga, e espaços de lazer. “Embora esses sejam aspectos pontuais, eles também são considerados quase que obrigatórios para o mundo de hoje”, disse.

“Há uma quebra de paradigma nas empresas, visando impactos a médio e longo prazo. Refletir sobre ergonomia e promover, por exemplo, espaços de debate entre os trabalhadores, permite que uma organização possa aprender consigo mesma e aprimore suas práticas. Um treinamento eficiente garante uma gestão resiliente”, concluiu o palestrante.

O JIE publicou:

Show musical e palestra sobre "segurança nas alturas" marcam abertura da Sipat 2019

Sipat 2019: palestra sobre ergonomia é antecipada para as 14h15

Sipat 2019 começa nesta segunda-feira (12). Saiba como participar!

Anote na agenda e participe: Sipat 2019 começa na segunda-feira (12)

Garanta a sua inscrição nas oficinas da Sipat 2019

Sipat 2019 terá como tema a ergonomia no trabalho
 

Versão para impressão