Energia do Capital Inicial "contagia" empregados na festa de fim de ano da Itaipu

Energia do Capital Inicial "contagia" empregados na festa de fim de ano da Itaipu

12h17 - 30/11/2018

À capela, os mais de dois mil convidados entoaram juntos Primeiros erros, um dos clássicos do Capital Inicial, e comprovaram que a escolha do repertório foi certeira. A música foi o ponto alto da apresentação contagiante da banda brasiliense na festa de fim de ano da Itaipu, nessa quinta-feira (29), no Rafain Palace Hotel, em Foz do Iguaçu. No dia 7, é a vez dos colegas de Curitiba entrar no clima festivo com o show dos Paralamas do Sucesso.

Dinho Ouro Preto contagiou o público com os clássicos do Capital Inicial.

“É um orgulho cantar para vocês. Na minha infância, eu acreditava que uma das maiores realizações do Brasil era Itaipu. Não estava errado”, disse o vocalista da banda, o curitibano Dinho Ouro Preto. Em sua conta pessoal no Instagram, o cantor agradeceu ao público. "Itaipu, que demais. Que povo elétrico (rs)! Falando sério, foi uma das festas mais bacanas que já fizemos. Obrigado por nos receberem tão bem. Valeu pelo entusiasmo e energia. Boas vibes!", afirmou.

Na playlist do Capital Inicial, sucessos como Independência, Todas as Noites, Vamos Comemorar, entre outras. Ao final, Mulher de Fases, dos Raimundos, levantou o público novamente. Épico!

Colegas da Itaipu e seus acompanhantes entaram no ritmo do Capital Inicial.

“Há alguns anos, toquei dentro da usina e foi uma sensação incrível. Comemorem! Vocês têm 2,6 bilhões de motivos para isso”, acrescentou o músico em alusão à marca de 2,6 bilhões de MWh de produção acumulada, atingida na quarta-feira (28).


Agradecimento de Dinho Ouro Preto aos público foi publicado na sua conta no Instagram.

Luzes do mundo

E foi em referência ao trabalho exemplar da Itaipu em diversas frentes que a festa de fim de ano trouxe o slogan “Nossa Energia Contagia o Mundo”. A decoração fez alusão à energia produzida pela binacional, como se ela corresse o mundo. Os pratos remeteram a comidas típicas de vários locais, como países árabes, México, Itália e Brasil. Embora Itaipu abasteça Brasil e Paraguai, as ações desenvolvidas pela empresa repercutem em muitos países, sejam por serem referências em segurança de barragens, meio ambiente e sustentabilidade ou pela geração expressiva da usina. O que a hidrelétrica gerou até agora, desde o início de sua operação, poderia abastecer o mundo por 42 dias.

Festa fez referência à energia de Itaipu que poderia abastecer o planeta por 42 dias.

“Essa festa é uma forma de recompensar nossos empregados e empregadas pela dedicação ao longo do ano. Tentamos demonstrar esse reconhecimento através do slogan”, explicou Patrícia Iunovich, chefe da Assessoria de Comunicação Social (CS.GB), área responsável pela confraternização.

Para Stamm, cada empregado e empregada faz parte da história da Itaipu.

Para o diretor-geral brasileiro, Marcos Stamm, a história da Itaipu é desenhada por todos os colaboradores, dos atuais aos pioneiros. “Cada empregado é uma luzinha que ajuda a iluminar o mundo”, ilustrou. “Só temos a agradecer a Deus por participar dessa história.”

Os diretores de Itaipu prestigiaram a festa de fim de ano.

O diretor técnico executivo, Mauro Corbelini, comparou a festa com a volta de guerreiros após a vitória em uma batalha. “Tivemos um ano difícil, de pouca chuva, que é nossa matéria-prima, e mesmo assim Itaipu fechará 2018 com uma grande produção. Cumprimos nossa missão e podemos comemorar à vontade”, afirmou. 

Também participaram da festa os diretores Newton Kaminski (coordenação), Cezar Ziliotto (jurídico) e Mario Cecato (financeiro executivo).

Energia renovada

Empregado da Itaipu há 22 anos, Claudio José Fernandes (S1D1.GG) disse nunca ter participado de uma festa tão animada. “Esse modelo, sem mesas e tantas formalidades, deixa o pessoal mais solto. Melhor para encontrar e conversar com os colegas”, disse. Já Evelise Batista Machado (PECD.GB), o mais interessante da festa são as surpresas. “É repleta de atrações. Nada aqui é óbvio, tudo sai da mesmice”.

Cláudio Fernandes curtiu a festa com a esposa Dina.

“Esse ano trabalhamos em muitos projetos, foi muito movimentado. Estamos felizes com o desempenho da nossa diretoria. Viemos para nos divertir e comemorar”, disse Janine Groenwold (ODMP.CD), em referência às ações da Coordenação ao longo de 2018.

Para Evelise, festa também estava cheia de surpresas.

Jeferson Ferraz (PC.CD) concorda com a colega Janine. Para ele, mais que comemorar, a festa é um momento de renovar as energias para o próximo ano. “Estamos nos contagiando de coisas boas para começarmos 2019 ainda mais animados”.

Os colegas da Coordenação Caroline, Jeferson e Janine comemoraram os bons resultados da área.

Grávida de nove meses, Jaqueline Santos Maciel (OCCG.DF) foi à festa com o marido, Rodrigo Costa. “Trouxemos nosso filho Joshua para entrar neste clima de alegria e conquistas”.

Rodrigo, Jaqueline e Joshua fazem parte da energia de Itaipu.

Na próxima semana, o JIE vai publicar um link com todas as fotos da festa para download das imagens. Até lá, veja algumas delas:

Versão para impressão