Empregados(as) participam de curso para pilotar embarcações de Itaipu

Empregados(as) participam de curso para pilotar embarcações de Itaipu

10h32 - 11/12/2018


Com habilitação em mãos, colegas poderão atuar no lago de Itaipu e Rio Paraná com uso de embarcações.

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania Fluvial do Rio Paraná, habilitou, na última sexta-feira (7), 31 empregados e empregadas da Itaipu para pilotar embarcações no lago artificial e Rio Paraná, quando em serviço. A autorização foi expedida depois dos colaboradores participarem do Curso Especial Condução de Embarcação de Estado no Serviço Público (ETSP), realizado de 3 a 7 de dezembro, na binacional. O grupo foi formado por participantes de diversas áreas e que exercem atividades rotineiras ou esporádicas nesses locais, com uso de barcos.

O objetivo é que os colaboradores trabalhem de acordo com as normas da Marinha. Nas aulas teóricas do curso, realizadas no Auditório da Segurança Empresarial, foram abordados fundamentos gerais sobre embarcações, navegação, motores, comunicação, legislação, noções técnicas de sobrevivência, meteorologia e primeiros socorros. Na sexta-feira pela manhã, ocorreu a parte prática, de condução, no Portinho do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV). Para ser habilitado, os(as) empregados(as) ainda precisaram realizar uma prova sobre o conteúdo ministrado.


Ademar Lenzi (SEOC.AD) lembrou que o curso auxilia em qualquer ocorrência com a embarcação.

“A ideia é que todos saibam como agir em caso de pane no motor, no barco ou em qualquer ocorrência que possa vir a acontecer”, disse o coordenador da Equipe de Bombeiros da Itaipu, da Divisão de Segurança da Central (SEOC.AD), Ademar Luiz Lenzi. Em 2019, o mesmo grupo deve participar de um segundo curso, totalmente interno e com foco na prática.


O curso foi ministrado pela Marinha do Brasil, por meio da Capitania Fluvial do Rio Paraná.

O primeiro-tenente da Capitania, Guilherme Paolo Ronsoni, lembrou que a qualificação é para segurança dos pilotos. “A habilitação é importante para resguardar o funcionário e a empresa. O grupo participou ativamente, tirou dúvidas e está pronto para exercer o trabalho com qualidade”, disse.

O capitão dos portos, Niemer Gomes Rickmann, agradeceu a parceira entre Marinha e Itaipu, que permitiu a realização do curso. A atividade foi coordenada pela Divisão de Desenvolvimento de Recursos Humanos (RHDD.AD).

Trabalho no lago


Para Caroline Henn (MARR.CD) a habilitação dará autonomia aos trabalhos desenvolvidos pela Divisão de Reservatório.

Vários dos trabalhos desenvolvidos pela Divisão de Reservatório (MARR.CD) ocorrem no lago de Itaipu. Seja no monitoramento de plantas aquáticas ou de peixes, pilotar um barco é quase que uma exigência para os colaboradores da área. “O curso teórico foi uma grande oportunidade para atualizar nossos conhecimentos. Já sabíamos a prática, mas precisávamos dessa capacitação”, disse a colega Caroline Henn (MARR.CD).

Ela já havia participado de um curso do mesmo tema em 2008, mas lhe faltava a capacitação exclusiva para pilotar embarcação de órgão público. “Precisamos ter essa autonomia para ir a campo e realizar nossas atividades”, concluiu.


Joacir Cesar da Silva (SEOC.AD) aprovou o curso. "Vai nos auxiliar [no dia a dia]", disse.

Nos cuidados com a segurança da usina, a Divisão de Segurança da Central (SEOC.AD) também deve passar a utilizar embarcações nas atividades rotineiras, para patrulhamento no lago. “O treinamento é importante, já que não tínhamos esse conhecimento específico”, contou o colega Joacir Cesar da Silva (SEOC.AD). “Tivemos uma semana de atividades teóricas e prática que vai nos auxiliar”, explicou.


Rodrigo Foschiera (SEOC.AD) espera pela oportunidade de poder utilizar o aprendido no curso, na prática.

Para Rodrigo Foschiera (SEOC.AD), o aprendizado será para a vida. “Com o curso estamos preparados para utilizar nossos conhecimentos no dia a dia, não só do trabalho, mas também na vida”, afirmou.

Versão para impressão