Empregados aprovam proposta do ACT e DGB agradece postura do quadro funcional

Empregados aprovam proposta do ACT e DGB agradece postura do quadro funcional

22h05 - 12/11/2019

Os empregados de Itaipu aprovaram, em assembleias sindicais do Sinefi, Senge e Sindenel, nesta terça-feira (12), a proposta da empresa no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019/2020. Pela proposta, 95% das cláusulas do acordo coletivo vigente foram garantidas. O Sinaep já havia aprovado o acordo.

Dentre os principais pontos, o reajuste automático na correção salarial e no material didático; a supressão do reajuste automático somente no vale-alimentação; e o pagamento de indenização no valor de 1,3 remuneração, com piso de R$ 8.738,74 e parcela fixa de R$ 1.747,75, ambos já reajustados pelo IPCA dos últimos 12 meses. Com isso, a indenização será creditada na folha do dia 25 de novembro, após aprovação do ACT em RDE.


Proposta de Itaipu foi aprovada pelas categorias. Imagem ilustrativa de Gerd Altmann por Pixabay

Para o Sinefi, Senge e Sindenel foi mantida a cláusula do Seguro de Vida no PPDV (nos casos de empregados com mais de nove anos de serviço aposentados por invalidez). Além disso, a Itaipu mantém o compromisso de negociar na próxima data-base (novembro de 2020) o reajuste do vale-alimentação e a concessão do abono salarial, entre outros pontos.
O prazo de vigência do presente acordo será de doze meses, entre 1º de novembro de 2019 e 31 de outubro de 2020.

Agradecimento

Todos os diretores da margem esquerda ficaram satisfeitos de se ter chegado a um acordo entre a empresa e seus trabalhadores. Por isso, mesmo com agenda cheia, o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, fez questão de deixar uma mensagem a todos.

Leia abaixo a mensagem na íntegra.

O capital humano é o principal ativo de qualquer corporação. É a verdadeira marca registrada de uma empresa, pública ou privada. É com muita satisfação que fazemos uma pausa para agradecer a postura dos empregados, que costumamos chamar carinhosamente de nossa gente, por aderirem à proposta da empresa no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Nossa gente está entendendo de forma clara o momento especial de mudanças que o País está passando. E ninguém pode se furtar disso. Cada um é partícipe dessa transformação e precisa dar a sua contribuição. Sem esse entendimento, não estaríamos aqui fazendo esse agradecimento. O Acordo Coletivo de Trabalho vai contemplar a todos os empregados, independentemente do sindicato que os representa.

Aproveitamos para lembrar que, antes de olhar para fora da organização, é preciso enxergar o papel de cada integrante da equipe, é se preocupar que todos estejam conscientes de que são fundamentais em qualquer processo decisório.

Hoje, todos os empregados de Itaipu são protagonistas de uma mudança que ficará na história de nossa empresa. Há oito meses, quando assumimos a diretoria-geral brasileira, tivemos como missão reestruturar a gestão, atendendo a diretrizes do governo do presidente Jair Bolsonaro para tornar Itaipu mais eficiente.

A meta não mudou: produzir energia limpa e renovável com qualidade. O que mudou é a forma de fazer isso, de maneira que cada recurso empregado possa estar transparente para toda a sociedade, como anseia a população e como é o sonho do consumidor, que quer um serviço ao custo menor possível, sem supérfluos.

E dá para fazer isso. E o que é melhor, dá para fazer até mais do que isto. Os gastos não essenciais, nós estamos transformando em obras estruturantes para a nossa região. Sem que o consumidor gaste um centavo a mais com a tarifa de Itaipu.

A verdadeira economia é empregar bem os recursos, porque eles vão retornar em benefícios sociais, em desenvolvimento regional mais sustentável, garantindo um futuro melhor para todos.

Mas nenhum investimento é mais importante que a nossa gente. Nesse desafio de tornar a estrutura mais adequada aos novos tempos, o quadro funcional de Itaipu contribuiu como já esperávamos. Sem esse apoio, a diretoria nada poderia fazer.
E é exatamente em reconhecimento a essa boa vontade que respeitamos nossos trabalhadores e trabalhadoras.

A gente sabe que cada recorde de produtividade tem a mão de cada um de nossos trabalhadores. Cada título, como a chancela da ONU, que reconheceu mais de 100 mil hectares da Itaipu Binacional como Reserva da Biosfera, tem o peso de nossa gente.
É o reconhecimento à Itaipu manifestado por lideranças políticas, empresariais, por gente da nossa população, aqui em Foz e nos municípios lindeiros, que mostra estarmos no caminho certo. É a vocês, trabalhadores e trabalhadoras, que cabe o reconhecimento por Itaipu estar investindo na construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai e na Perimetral Leste, custeadas pela margem esquerda de Itaipu.

Elas vão surgir pela boa vontade e participação de todos numa empresa que sonha e realiza um futuro melhor para a cidade, a região, as famílias que vivem aqui, nossos amigos, brasileiros e paraguaios.

A tão sonhada ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, que vai permitir que a cidade seja integrada a rotas internacionais na Europa e Estados Unidos, só é possível porque nosso pessoal abraçou essa ideia.

Assim como a ampliação e a modernização do hospital Ministro Costa Cavalcanti, que vai ter mais leitos para atender a nossa população tão carente. Que empresa não se orgulharia de fazer parte dessas transformações?

Todos os empregados de Itaipu são partícipes dessa mudança que vai reconfigurar Foz do Iguaçu na economia da América Latina. Uma cidade onde o iguaçuense terá orgulho de viver e quem vier visitar sairá ainda mais maravilhado.

É essa Foz do Iguaçu, já abençoada pela natureza com as Cataratas do Iguaçu, um dos mais belos cartões-postais do mundo, que foi o local estrategicamente escolhido para erguer a maior usina em produção de energia do planeta.

É muita sorte de Foz ter esses dois monumentos, um natural e outro construído pelo homem. E, nesse monumento construído, a usina de Itaipu, é muita sorte ter gente como seus trabalhadores, cada um em sua função, com orgulho do que faz e contribuindo para que ela seja cada vez mais importante para todos.

É este reconhecimento aos empregados de Itaipu que eu quero deixar registrado, junto com meu agradecimento pelo nosso trabalho em equipe. Somos o melhor time do mundo!

Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu

Versão para impressão