Diretor técnico executivo ministra aula magna em mestrado da Unioeste

Diretor técnico executivo ministra aula magna em mestrado da Unioeste

15h19 - 16/08/2019

O diretor técnico executivo de Itaipu, Celso Torino, ministrou na segunda-feira (12) a aula magna do Mestrado Profissional em Tecnologias, Gestão e Sustentabilidade da Unioeste, do Centro de Engenharias e Ciências Exatas, da Unioeste – Campus de Foz do Iguaçu. A palestra “Gestão estratégica tecnológica e operacional de Itaipu” ocorreu no campus da universidade instalado no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), parceiro da instituição de ensino.


Celso Torino explica a complexidade do Sistema Interligado Nacional. Fotos: Kiko Sierich/PTI

O convite a Torino foi feito pelo professor doutor Fernando Martins, diretor do campus da Unioeste. O diretor-superintendente do PTI, general Eduardo Castanheira Garrido Alves, acompanhou o evento, juntamente com  Eduardo César Dechechi, coordenador do Mestrado Profissional e de um público de cerca de 50 pessoas, entre estudantes, professores e profissionais.

Em sua apresentação, o diretor técnico executivo de Itaipu deu um panorama do Sistema Interligado Nacional (SIN) e suas dimensões continentais, que correspondem a mais de 99% do mercado brasileiro.

Ele também aproveitou para explicar mais sobre a participação das hidrelétricas no sistema. Apesar do aumento de outras fontes, como a solar e a eólica, as hidrelétricas ainda correspondem a maior fatia do abastecimento do País (69,9% da participação do mercado), com a vantagem de ser uma fonte limpa e renovável. Na sequência, vêm as termelétricas, com 19,8% do abastecimento.

Este panorama também foi útil para que os participantes vislumbrassem melhor a contribuição da Itaipu para o Brasil e o Paraguai, e entendessem porque a busca pela eficiência tem sido uma constante na Diretoria Técnica.


O diretor técnico executivo também apresentou a "dança das águas" da Itaipu.

O melhor aproveitamento da água para geração de energia levou Itaipu a um salto na produção de energia, a partir de 2011. Enquanto de 1997 a 2011 a geração média anual ficou em 89,1 milhões de megawatts-hora (MWh), de 2012 a 2018 este número foi de 95,7 milhões de MWh. O índice de disponibilidade das unidades geradoras também aumentou, passando de 94,36% (1997-2012) para 96,26% (2013-2018).

Na segunda parte da apresentação, Torino explicou como será a atualização tecnológica da Itaipu, o trabalho mais importante da área desde a montagem das últimas unidades geradoras e que deve levar 14 anos para ser concluído. Segundo o diretor, a empresa está preparada para encarar esse desafio de promover a atualização, enquanto produz energia e mantém a manutenção em dia, assim como contará com o apoio dos Centros de Excelência do PTI, especialmente do Ceape, Lasse e Ceasb.

O foco serão os equipamentos responsáveis pelo comando, controle, regulação, supervisão, proteção, auxiliares elétricos e mecânicos, interfaces elétricas, mecânicas e hidráulicas. Os equipamentos principais – como turbinas, geradores, transformadores, equipamentos de alta tensão e comportas hidromecânicas – ficam de fora deste processo.

Indicadores de excelência


Prof. Dr. Eduardo Dechechi: aula magna foi "um show".

Todo este trabalho de excelência em gestão foi bem avaliado pelo público. Segundo o professor Eduardo Dechechi, a apresentação de Torino foi “um show” e que contribuiu para que os presentes entendessem melhor a importância da adoção de indicadores, assim como faz a Itaipu.

“Sempre tivemos apoio de Itaipu e da Fundação PTI para o curso, mas nunca tínhamos feito uma aula magna”, contou Dechechi. “Chamamos o Torino pela sua competência técnica e conhecimento na área, comprovadas em 30 anos de carreira na Itaipu. Foi uma conversa excelente”, avaliou o professor.

Reconhecido pela Capes em 2015, o Mestrado Profissional já está na quarta turma, com a participação de vários empregados de Itaipu desde 2016, quando começaram as aulas. Já são 24 mestres formados e 173 alunos que concluíram disciplinas em caráter especial. Hoje, o mestrado tem 28 alunos regularmente matriculados e 17 docentes.

Diferentemente dos mestrados acadêmicos, este curso stricto sensu tem por objetivo aplicar os conhecimentos teóricos-metodológicos para a soluções no ambiente de trabalho. Para mais informações sobre o curso, acesse www.unioeste.br/ppgtgs.

Versão para impressão