Com o mapa nas mãos, o aposentado Rogério agora quer explorar o mundo

Com o mapa nas mãos, o aposentado Rogério agora quer explorar o mundo

10h28 - 02/09/2019

Quem for à sala da Assistência da Diretoria Administrativa, nesta segunda-feira (2), vai notá-la mais vazia. Os mapas que enfeitavam todas as paredes do escritório não estão mais lá. Eles foram tirados na sexta-feira (30), último dia de trabalho do colega Rogério Miranda, após mais de 30 anos dedicados à Itaipu. Aposentado, o colega levou os mapas embora.

Colegas de trabalho e a esposa, Denise, participaram da despedida de Rogério, na sexta-feira (30). Fotos: Sara Cheida

Na sexta-feira, Rogério ganhou um café da tarde de despedida, no Centro Executivo, organizado pelos amigos e amigas. Participaram a esposa, Denise; e o diretor administrativo de Itaipu, Paulo Roberto da Silva Xavier; e os colegas de décadas de trabalho. “Estou há apenas 17 dias aqui e percebi o capital humano que tem Itaipu. Rogério, com certeza, é uma destas pessoas dedicadas, que nunca se contentou em fazer apenas as suas funções”, comentou o diretor.

O diretor administrativo, Paulo Roberto, valorizou o trabalho de Rogério que "faz além de suas atribuições". 

Em sua fala de despedida, Rogério comentou sobre a importância da valorização do quadro coorporativo da empresa. “Temos orgulho da Itaipu, mas a empresa é apenas um CNPJ. É importante nos lembrarmos de cada um dos CPFs que faz a empresa ser o que ela é”, afirmou o colega.

No QG da Segurança Empresarial, a sala de Rogério já era enfeitada com mapas. Foto: arquivo pessoal.

Rogério chegou a Itaipu em 1989, após ter passado uma temporada de dois anos vivendo na França, para aprender o idioma, e viajando pela Europa. O plano era trabalhar na empresa por apenas quatro anos. Ficou 30 anos e dois meses. Ele começou na Assessoria de Informações, área onde permaneceu até 1991, quando passou para a Superintendência de Segurança Empresarial (SE.AD).

Plantio da árvore, em 2004, após 15 anos de Itaipu. A ideia inicial era ficar só quatro anos na empresa. Foto: arquivo pessoal.

Foi no quartel general da SE.AD que Rogério passou a maior parte de sua carreira em Itaipu e onde teve as maiores conquistas. Foram 27 anos, sendo 15 deles como gerente de divisão e outros 11 como gerente de departamento. Em 2018, passou para a assessoria da DA, cargo no qual se aposenta.

Com o time de Natação da Itaipu. O colega percebeu a evolução positiva nos exames periódicos após os exercícios. Foto: arquivo pessoal

Entre as conquistas, ele destaca a criação da Semana da Segurança Empresarial, que até hoje movimenta toda a empresa com as provas esportivas. Foi dele também a iniciativa de, em 2007, criar a primeira academia do Reviver. “Eu peguei os meus periódicos da época, de antes e depois de ter começado a natação, e mostrei a diferença para convencer o gerente de Segurança do Trabalho”, conta.

Primeira apresentação da Banda Eureka!, na entrega do prêmio, em 2016. Foto: Rubens Fraulini

Um dos momentos mais emocionantes, recorda, foi a primeira apresentação da Banda Eureka!, formada por talentos da Itaipu, na cerimônia de entrega do Prêmio Eureka!, em 2016. Criado em 2010 por iniciativa do próprio Rogério, o Prêmio Eureka! prestigia a inovação dos empregados brasileiros e paraguaios de toda a Itaipu.

Os filhos, Arthur e Laura, e a esposa, Denise, em uma das viagens aos Estados Unidos. 

Agora, Rogério vai aproveitar a aposentadoria para fazer o que mais gosta: viajar e conhecer gente e lugares novos. Pretende passar alguns meses na Europa, além de visitar com mais frequência os dois filhos – Laura, 25 anos, e Arthur, 23, que fazem mestrado nos Estados Unidos. O mundo é bastante grande e o que não faltam são locais novos para explorar. Basta consultar os mapas.

Se você vai se aposentar e quer deixar sua mensagem de despedida, escreva para nós por meio do Fale com a Imprensa. Compartilhe sua experiência na Itaipu com os colegas na série #PartiuVidaNova.

Versão para impressão