Exposição no Ecomuseu abre agenda de comemoração do Mês da Mulher na Itaipu

Exposição no Ecomuseu abre agenda de comemoração do Mês da Mulher na Itaipu

09h35 - 06/03/2018

A Itaipu Binacional preparou uma agenda extensa de atividades para comemorar o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de março, e o Mês da Mulher. A programação foi organizada pelo Programa e Comitê de Equidade de Gênero, em parceria com a Divisão de Educação Ambiental (MAPE.CD), e contempla ações durante todo o mês.

Estão previstos workshops, exposições, bate-papo e outros espaços para refletir sobre o papel da mulher na sociedade e estratégias para superar as barreiras. As atividades vão ocorrer em Foz do Iguaçu e Curitiba e serão destinadas a um público variado – empregados de Itaipu, jovens atendidos pelos programas sociais da empresa e até o público externo.

A coordenadora do Comitê de Equidade de Gênero, Lilian Paparella, defendeu a necessidade de pulverizar o público, para que as ações do Mês da Mulher atinjam um número maior de pessoas. “Equidade de gênero é um tema dirigido para homens e mulheres. Por isso, estamos trazendo todo esse público para dialogar conosco, dentro da empresa. Para nós, é um tema estratégico”, afirmou.

A gerente da Divisão de Educação Ambiental (MAPE.CD), Leila de Fátima Alberton, comentou que o tema equidade de gênero dialoga diretamente com a educação ambiental. “Ambos têm em suas premissas o respeito à diversidade, o direito de todos os seres humanos de viverem em um ambiente natural e social que garanta a dignidade humana, a saúde corporal e o bem estar espiritual”, disse.

“Quando possibilitamos que nossos públicos internos e externos tenham contato com estes temas, com certeza estamos promovendo e estimulando relações mais saudáveis dos seres humanos com eles mesmos e com toda comunidade de vida”, completou.

Extraordinárias

A primeira atividade da programação será já nesta terça-feira (6), às 14h, no Ecomuseu, com a abertura da exposição “Extraordinárias: mulheres que revolucionaram o Brasil”. São 20 retratos de mulheres que viveram do século 16 até os dias atuais e que tiveram papel importante para mudanças positivas na sociedade.

“Extraordinárias” foi montada a partir do livro de mesmo nome, organizado por Aryane Cararo e Duda Porto de Souza, que também são as curadoras da mostra no Ecomuseu. Todas as ilustrações foram feitas por artistas brasileiras.

Após a cerimônia, Aryane e Duda vão participar de um bate-papo sobre a exposição e questões relacionadas ao empoderamento da mulher. Foram convidadas para participar da abertura e do bate-papo cerca de 90 mulheres da região.

A exposição segue no Ecomuseu até junho e poderá ser visitada de terça-feira a domingo, das 8h às 16h30. Moradores dos municípios lindeiros ao Lago de Itapu não pagam ingresso.

Público jovem

Paralelamente à exposição, Aryane e Duda Porto vão comandar, de 7 a 15 de março, nove oficinas voltadas ao público jovem, com o tema “Estampando Ideias”. A atividade vai abordar histórias relatadas no livro “Extraordinárias”, histórico das lutas e conquistas das mulheres e atividade prática – uma oficina de carimbos e a estamparia de camisetas com frases relacionadas ao tema.

A primeira oficina será no dia 7, das 8h30 às 11h, na Central de Treinamento, com apoio e a participação dos integrantes do Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT); as demais serão no Espaço Educativo do Ecomuseu.

Além dos jovens do PIIT, a atividade terá como público-alvo integrantes de projetos coordenados pela Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social (RSIR.GB) – Jovens Atletas (atletismo), Meninos do Lago (canoagem slalom) e Velejar É Preciso (vela) – e do Coletivo Jovem da Bacia do Paraná 3 (BP3).

Papo de Homem e Bate-papo com DGB

Na quarta-feira (7), das 8h30 às 11h30, no Centro de Treinamento (bloco 3, sala 5), ocorre o workshop “O que a equidade de gênero tem a ver com a vida e a carreira dos homens?”, com Guilherme Valadares (foto ao lado), fundador e editor do portal Papo de Homem. Essa atividade será exclusiva para homens, com a participação de colegas indicados pelas áreas.

Na sexta-feira (9), o Programa e o Comitê de Equidade de Gênero promove um almoço com o diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Leone Vianna, em Curitiba. O objetivo é apresentar ao DGB as ações e os caminhos tomados pelo Comitê para promover a equidade dentro da empresa. A atividade terá a participação dos integrantes do grupo e convidados, em local ainda a ser definido.

Outra ação prevista dentro da programação do Mês da Mulher é uma exposição no Espaço Miguel Reale, no Edifício Parigot de Souza, em Curitiba. Serão exibidas peças selecionadas pelos profissionais do Ecomuseu dentro do acervo de arte asiática do Museu Oscar Niemeyer (MON). A ideia é levar para a sede de Itaipu obras que destaquem a representação do feminino.

Paralelamente, o próprio MON estará com uma exposição sobre o tema – chamada “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”, que tem patrocínio de Itaipu. A mostra foi aberta ao público na sexta-feira (2), a partir das 10 horas, e reúne peças raras, provenientes de mais de dez países, como China, Japão, Índia, Paquistão, Butão, Irã, Afeganistão e Myanmar.

Comitê permanente

O início do Mês da Mulher coincide com a publicação, no final de fevereiro, da portaria do Ministério de Minas e Energia constituindo o Comitê Permanente para Questões de Gênero, Raça e Diversidade do Ministério de Minas e Energia e Entidades Vinculadas (Cogemmev) – do qual Itaipu faz parte e também teve envolvimento direto na sua criação.

Entre os objetivos do Cogemmev está “fomentar ações que promovam as questões das políticas para as mulheres, de equidade de gênero, raça e diversidade, alinhadas com os compromissos governamentais e indicadores corporativos, visando a sustentabilidade nas áreas de competência do Ministério de Minas e Energia e das Entidades Vinculadas”.

Itaipu também faz parte do Comitê HeForShe, desenvolvido pela ONU Mulheres para incentivar homens a apoiar a equidade e a defender os direitos da mulher, e está alinhada às políticas de gênero do governo federal por meio da Secretaria Nacional de Política para as Mulheres.

Versão para impressão