Divulgação de canais de denúncia de maus-tratos ganha reforço no carnaval

Divulgação de canais de denúncia de maus-tratos ganha reforço no carnaval

10h58 - 16/02/2018


Representantes de entidades da Rede Proteger trabalharam na distribuição de folders, abanadores e cata-ventos durante o carnaval de Foz.

Mais de 10 mil materiais educativos com ênfase no combate à exploração de crianças e adolescentes foram distribuídos pela Rede Proteger durante as festas públicas do carnaval de Foz do Iguaçu, o Carnafalls. A entrega foi feita entre sábado (10) e terça-feira (13) nas atividades do CTG Charrua, no Carnaval da Saudade e no Carnaval nos Bairros.

Na ação, o público recebeu cata-ventos, abanadores e folders que reforçaram a divulgação do aplicativo Projeta Brasil e do Disque 100, principais canais de denúncias no País contra violência sexual, trabalho infantil, uso de álcool e outras drogas, desaparecimento de crianças e meninos e meninas em situação de rua. Neste ano, o tema da campanha nacional foi “Respeitar. Proteger. Garantir – todos juntos pelos direitos da criança e do adolescente”.


Itaipu contribuiu diretamente para a confecção de abanadores e cata-ventos divulgando o Disque 100.

As peças foram entregues por voluntários das instituições ligadas à Rede Proteger, da qual Itaipu faz parte. “Foi uma atividade positiva. As pessoas se interessaram bastante pelos materiais e vinham até nós em busca dos abanadores e dos cata-ventos”, disse Lídia Mara Elias Gomes, da Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social (RSIR.GB) de Itaipu, que participou da distribuição no Carnaval da Saudade.

Para o coordenador da Rede Proteger, padre Giuliano Inzis, a boa aceitação foi relevante para dar mais visibilidade aos canais de denúncia, especialmente o Disque 100. Ele também agradeceu à Itaipu pelo suporte nesta atividade e demais ações do grupo. “A Rede Proteger é formada por entidades que não dispõem de muitos recursos. O apoio da Itaipu é fundamental para que a Rede continue como referência na defesa de crianças e adolescentes”, concluiu.

Proteção à infância e à juventude

Na terça-feira (13), uma ação integrada da Rede Proteger, Conselho Tutelar e forças de segurança locais, organizada a partir de uma denúncia, interrompeu a realização de uma festa em uma chácara no Jardim Tarobá. O evento não tinha liberação dos órgãos públicos e contava com a presença de várias crianças e adolescentes.

“Não encontramos situação de abuso ou exploração de trabalho infantil nos espaços em que fizemos a distribuição dos materiais, apenas este caso, em uma área isolada”, afirmou Helio Cândido do Carmo, presidente da Guarda Mirim, uma das instituições que compõem a Rede. Para ele, esta situação pode ser avaliada como resultado das campanhas de conscientização desenvolvidas nos carnavais de anos anteriores.

Combate ao assédio

Ônibus de Itaipu foram adesivados para reforçar a campanha. Material também está disponível para download no site www.onumulheres.org.br/.

Em outra frente de atuação, desta vez no combate ao assédio às mulheres durante o carnaval, Itaipu adesivou os ônibus de transporte de empregados - da empresa Nordeste - com mensagens alusivas à campanha #CarnavalElesPorElas. A iniciativa da ONU Mulheres teve o suporte do Comitê Nacional Impulsor ElesPorElas HeForShe – do qual Itaipu faz parte. Neste ano, o lema da campanha é “Respeita as mina. É simples.”

A empresa também aproveitou o período para divulgar o #CarnavalElesPorElas em seus veículos internos e mídias sociais.

O JIE Publicou

Itaipu reforça ações de combate à violência contra jovens e mulheres no carnaval

Rede Proteger promove ação contra abusos de crianças e adolescentes no Carnaval

Campanha #CarnavalElesPorElas aborda diferença entre assédio e paquera

 

Versão para impressão