Paraguai exige certificado de vacinação contra a febre amarela

Paraguai exige certificado de vacinação contra a febre amarela

10h13 - 08/02/2018


Paraguai exige certificado de vacinação contra a febre amarela de viajantes oriundos do Brasil.

Desde 1º de fevereiro, as pessoas que saem do Brasil para o Paraguai precisam apresentar o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela. A exigência do governo paraguaio vale para todos ingressantes no país a partir de áreas consideradas de risco, como é o caso do território brasileiro.

O certificado é emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para obter o documento, é preciso ter tomado a vacina contra a febre amarela com um mínimo de 10 dias de antecedência da viagem, fazer um pré-cadastro no link https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/ e levar à Anvisa o cartão de vacinação e seus documentos pessoais.


Vacina precisa ser tomada com 10 dias de antecedência da viagem.

A emissão é feita apenas pessoalmente, de segunda a sexta-feira. Em Curitiba, é preciso ir até o Aeroporto Afonso Pena (Avenida Rocha Pombo, s/n). O telefone para informações é o (41) 3381-1281 ou 3382-1829. Em Foz, a Anvisa fica na Avenida Paraná, 3830. O telefone é o (45) 3522-3821.

“As próximas reuniões da Diretoria Executiva e do Conselho de Administração da Itaipu serão realizadas em Assunção (Paraguai), nos dias 22 e 23 de fevereiro. Solicitamos especial atenção aos procedimentos.”, reforçou o superintendente de Serviços Gerais, Valtemir de Souza Pereira, em comunicado enviado aos colaboradores via Notes.

Mais informações sobre a vacinação contra a febre amarela podem ser obtidas na Divisão de Medicina do Trabalho, por meio dos ramais 6007 (Foz do Iguaçu) e 4084 (Curitiba). Para esclarecimentos sobre procedimentos de viagens, contacte o pessoal de Apoio à Viagens. Os ramais são 6416, 6557 e 6741.

O JIE Publicou

Medicina do Trabalho alerta sobre vacinação contra febre amarela
 

Versão para impressão