Vitrine de Agroecologia: uma nova visão de vida e de mundo

Vitrine de Agroecologia: uma nova visão de vida e de mundo

08h15 - 05/02/2018

Fonte: O Paraná

A Vitrine Tecnológica de Agroecologia, montada pela Itaipu Binacional e por parceiros no Show Rural 2018, tem 2,6 mil metros quadrados, nos quais funciona uma propriedade agroecológica autossustentável. A Vitrine estará aberta todos os dias do evento, das 8h às 17h.

Nesta edição, os técnicos das instituições parceiras do espaço darão ênfase às chamadas Pancs (Plantas Alimentares Não Convencionais). A proposta é ensinar a comunidade a aproveitar melhor essas plantas na alimentação cotidiana. Além de serem economicamente viáveis, possuem propriedades nutricionais importantes à saúde: "Ampliamos a variedade de Pancs neste ano e também trouxemos espécies que crescem espontaneamente nos campos e são encontradas com frequência na região", explicou o engenheiro agrônomo Ronaldo Pavlak, da Divisão de Ação Ambiental de Itaipu.

Há ali uma série de tecnologias e práticas que podem ser apropriadas e utilizadas pelos agricultores para produção de base ecológica.

No local, os visitantes podem aprender sobre defensivos alternativos aos químicos e caldas usadas para afastar pragas; ver como é o cultivo no ambiente protegido da estufa de bambu (alternativa mais barata que estufas de materiais convencionais) e onde podem ser cultivados produtos de maior valor agregado como minimelancias e tomatinhos; entender mais sobre as bioconstruções; conhecer sistemas de captação, armazenamento e utilização da água de chuva e até ver como se constrói um aquecedor solar de água com materiais reciclados.

Pode-se ainda tirar dúvidas sobre como fazer a transição do sistema convencional para o de base ecológica, representado pela Vitrine. Outros atrativos do espaço são horticultura; fruticultura temperada e tropical; flores tropicais (Heliconiacea, Zinziberaceae, Costaceae, Cannaceae); criação de abelhas nativas sem ferrão; adubação verde, consórcios e plantas companheiras; forrageiras, banco de proteína e alimentação animal alternativa; homeopatia animal e vegetal; sistema agroflorestal; soja para sistemas de base ecológica; cultivares de feijão; mandioca para mesa e uso na alimentação animal; variedades de milhos, de alta qualidade proteica e produtividade; bovinos de leite; compostagem e vermicompostagem; e sistemas de irrigação alternativos: aspersão, microaspersão e gotejamento.

 

Versão para impressão