Fernando Coelho Filho visita Itaipu com a usina batendo recordes

Fernando Coelho Filho visita Itaipu com a usina batendo recordes

18h22 - 16/01/2018

Ministro posa com diretores e autoridades, em frente à Casa de Máquinas. 

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, cumpriu sua primeira agenda oficial na usina de Itaipu nesta terça-feira (16), justamente quando a binacional passa por um de seus melhores momentos operacionais. A usina acaba de registrar a melhor quinzena de todos os tempos para um começo de ano, com produção de mais de 4,7 milhões de megawatts-hora (MWh). 

Embalada pelo melhor mês já registrado em sua história, dezembro de 2017, a binacional poderá bater recorde mensal também em janeiro. A diferença em relação ao ano passado, neste mesmo período, é de 9%. E é ainda maior – quase 22% – na comparação com a primeira quinzena de 2016, ano em que Itaipu superou pela primeira vez a barreira dos 100 milhões de MWh. Foram 103,1 milhões de MWh, uma nova marca mundial de geração de energia limpa e renovável. 

Ministro fez "selfie" e gravou vídeo em frente ao vertedouro. 

O novo recorde quinzenal é resultado de três fatores principais: boas condições hidrológicas, alta demanda por eletricidade no Brasil e Paraguai e disponibilidade de equipamentos de geração e transmissão.

Segundo o diretor técnico executivo da Itaipu, Mauro Corbellini, graças ao profissionalismo da equipe, Itaipu tem acumulado recordes – e tudo indica, pelos números parciais de janeiro, que uma nova marca histórica está a caminho. Para o ministro de Minas e Energia, a importância de Itaipu para suprir o setor elétrico tem sido fundamental. “Itaipu é um case de sucesso binacional que a gente quer ver se repetir em outros países”. 

Investimentos 

O plano de atualização tecnológica das 20 unidades geradoras, com investimentos previstos de US$ 500 milhões em dez anos, é uma das maiores preocupações do diretor técnico executivo de Itaipu, que assumiu o cargo há uma semana. “Será como consertar um avião em pleno voo, porque Itaipu não pode parar”, comparou. 

Corbellini disse que pretende estabelecer um cronograma de trabalho das atualizações, com os principais números, projetos e definições, que será apresentado à diretoria e ao Conselho de Administração.

O tradicional plantio no Bosque dos Visitantes. 

A visita

O ministro foi recebido na manhã desta terça-feira, no Centro de Recepção dos Visitantes, pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna. Ele assistiu ao vídeo institucional, recebeu uma lembrança do projeto de artesanato Ñandeva e plantou uma muda de cerejeira no Bosque dos Visitantes. 

A comitiva partiu, então, para a visita técnica à Itaipu, passando pela Casa de Máquinas, a Unidade de Demonstração de Biogás e Biometano e pelo Mirante do Vertedouro, por onde Itaipu está escoando mais de 3 mil metros cúbicos de água por segundo. Coelho Filho fez ainda sobrevoo pelo reservatório da Itaipu e a região. 

Versão para impressão