PTI promove curso em parceria com a Nasa-Arset

PTI promove curso em parceria com a Nasa-Arset

10h15 - 01/12/2017

Trezentas candidaturas foram submetidas para concorrerem às 50 vagas ofertadas para o curso “Aplicação de Sensoriamento Remoto para suporte a gestão de bacias hidrográficas na América Latina e Caribe”. A capacitação, que teve início no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) na quarta-feira (29) e segue até o dia 6 de dezembro, tem como objetivo orientar os profissionais selecionados, que já atuam no monitoramento de eventos extremos, como secas e cheias, sobre os principais avanços realizados na área.
 
As técnicas de sensoriamento remoto são aplicáveis para a inspeção desses eventos extremos, permitindo uma previsão de desastres relacionados à água e mudanças hidrológicas. Por meio da teoria e da prática desenvolvidas durante o curso, serão utilizados estudos de casos para o manuseio de softwares de código aberto e outras ferramentas e métodos baseados na web como suporte à gestão de bacias hidrográficas. 
 
O conteúdo didático é dividido em módulos, com a abordagem da relação do sensoriamento remoto com temas como estimativas de precipitação, evapotranspiração e supervisão de fenômenos naturais. “Os participantes estarão trabalhando com dados sobre o gerenciamento de cheias, secas, terremotos, deformações de relevos, entre outros”, pontuou a analista educacional do PTI, Jéssica Marques. “Nossa proposta é utilizar os dados que estão disponíveis para utilizá-los na garantia da segurança hídrica da América Latina e do Caribe”, complementou. 
 
Além dos módulos ministrados no PTI, o curso também inclui uma visita técnica à área da Bacia do Rio São Francismo Verdadeiro, em Toledo. Segundo a analista educacional, a visita ao rio permitirá aos estudantes a comparação entre os dados captados por satélite e a realidade da área, para comprovar a confiabilidade do sistema.
 
O curso é promovido pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), em parceria com o Programa Hidrológico Internacional da Unesco (PHI-Unesco), Flanders Unesco Science Trust Fund e Nasa-Arset (Applied Remote Sensing Training).

Fonte: PTI

Versão para impressão