Em Itaipu, ministros de energia lançam bases para cooperação internacional

Em Itaipu, ministros de energia lançam bases para cooperação internacional

17h11 - 22/11/2017


Luiz Fernando Leone Vianna deu as boas-vindas aos ministros de Ministros de Energia da CPLP.

Ministros de energia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), reunidos nesta quarta-feira (22) na Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu (PR), aprovaram documentos que irão nortear parcerias no âmbito energético, especialmente na geração a partir de fontes renováveis.

A 2ª Reunião de Ministros de Energia da CPLP contou com a participação de representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, e Timor-Leste. Os participantes foram recebidos pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna, que falou sobre o Tratado de Itaipu e a empresa binacional, resultado de um projeto bem sucedido de cooperação entre dois países.

Como conclusão da reunião, os participantes assinaram a “Declaração de Foz do Iguaçu”. Nela, decidiram pela aprovação do Plano Estratégico de Cooperação em Energia 2018-2023 e o Plano de Ação para o biênio 2018-2019, documentos que contêm as diretrizes pra a cooperação futura da CPLP na área energética.


Encontro em Itaipu teve a participação de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, e Timor-Leste.

O documento também reconhece a importância de unir esforços para promoção da Agenda 2030 e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que preconizam a segurança e a sustentabilidade na geração de energia, bem como a universalização do acesso aos serviços energéticos.

Fundada em 1996, a CPLP foi criada com o objetivo de estreitar os laços de amizade entre os países de língua portuguesa. A organização já vem trabalhando na cooperação em áreas como Saúde e Educação, Segurança Alimentar e Meio Ambiente. Em 2015, durante a 1ª Conferência da Energia para o Desenvolvimento da CPLP, foi lançada a “Década da Energia Sustentável para Todos” (2014-2024).

Conforme explica o diretor de Cooperação da CPLP, Manuel Clarote Lapão, a reunião em Foz do Iguaçu se deu no sentido de aprofundar esses compromissos. O encontro também aprovou a criação de um grupo de trabalho no âmbito da CPLP para a troca de experiências no acesso a energia para todos a preços acessíveis, como meio de combate à pobreza energética.

Versão para impressão