Intercambistas da Europa conhecem o projeto Florir Toledo

Intercambistas da Europa conhecem o projeto Florir Toledo

08h23 - 17/11/2017

Um grupo de sete intercambistas que estão representando a Alemanha, Marrocos, Itália, Portugal, Inglaterra, França e Holanda conheceram na manhã desta quinta-feira (16) o projeto do Florir Toledo. A ação faz parte da parceria firmada entre a Itaipu Binacional através do projeto cultivando Água Boa e a Fundação Getúlio Vargas.

Os estudantes estão no Brasil desde agosto e ficam no país até dezembro, para cumprir o primeiro semestre do mestrado. Após esse período a próxima etapa é uma semana em Londres e seis meses em Lisboa.O estudante de 25 anos, Giovani Parravicini comenta, “eu achei muito interessante essa ação do Florir Toledo, pois é uma politica que oportuniza o desenvolvimento das classes menos favorecidas, porque sabemos que existe essa desigualdade”.

Giovani ressalta que o envolvimento dos adolescentes no Florir é algo que cativa. “Percebi o empenho deles para desenvolver as ações e a força de vontade em ensinar uma parte do que eles aprendem aqui”. Ele salienta que esse intercâmbio faz com que realmente se aprenda a cultura daquele local.

O coordenador do Florir Toledo Óseias Soares dos Santos explica que as atividades desenvolvidas com o grupo de intercambistas foram uma apresentação de judô, um mini campeonato de tênis de mesa, demonstração de mudas nativas, aromáticas, medicinais e ornamentais e o desenvolvimento de uma oficina de produção de mudas e da confecção de vasos com toalhas de banho. Ele ressalta que essa visita dos estudantes mostra que o Florir é uma política que deu certo. “Isso faz com que os adolescentes atendidos pelo projeto se enturmem com outra realidade, além de valorizar as ações do Florir”.

De acordo o professor Ademar Bueno da Fundação Getúlio Vargas esse é o segundo ano de parceria firmada entre o projeto cultivando Água Boa da Itaipu. “Essa ação faz com que esses jovens conhecem os projetos sociais e ambientais que o Cultivando Água Boa desenvolve, além de demostrar a riqueza da região oeste do Paraná”.

Ademar salienta que os grupos estão fascinados pela receptividade das pessoas e pela tradição que é mantida aqui. “Alguns deles comentaram que se sentiram no sul da França, no sul da Alemanha, na Europa. Além disso, outra questão que chamou a atenção foi o envolvimento das pessoas para desenvolver essas ações ambientais”.

O assessor superintendente do Meio Ambiente, da Itaipu Binacional Kleber Vanolli informa que entre as atividades desenvolvidas entre o grupo essa semana foram apresentações da agricultura orgânica, agroEnergia com o biogás, projeto de plantas medicinais, conservação de bacias, e o encerramento será feito amanhã (17), no Parque Nacional do Iguaçu.

“O grupo está adorando porque conhece uma nova realidade, uma nova cultura. Eles estão impressionados com a cultura que temos aqui e principalmente com as ações que realizamos e que vêm apresentando resultados positivos”.

Kleber ressalta, “as atividades no Florir foi o momento em que os estudantes se sentiram mais a vontade, porque eles realizam as ações e isso é muito bom, porque levará uma boa imagem”, finaliza.

Fonte: Gazeta de Toledo

Versão para impressão