Depois da pausa, o retorno

Depois da pausa, o retorno

14h54 - 14/11/2007

Quem entra e quem sai

Everton, Tamires e Jonathan.   

A semana passada foi de festas e despedidas na Itaipu. No Centro Executivo, as festas foram divididas em dois dias. Na terça-feira os adolescentes do PIIT Tamires Natalia (Diretoria Financeira), Jonathan Souza Garcia (Comunicação Social) e Everton Franca (Compras) se despediram dos colegas. Já na quarta-feira foi a vez de Luciano Ferreira Brasil (Malote), Dalva None Eloy (Malote), e Yakine Alves Pugas Pinzan (Imprensa).    
As festas lotaram as salas de reuniões.
Todos os adolescentes passaram dois anos na usina. Hoje, ele dividem o mesmo sonho:"terminar o colégio e ingressar numa boa faculdade".

Yakine, Luciano e Dalva.

          

Uma relação bem sucedida
Ele já foi PIIT, terceirizado e estagiário. Tudo em seis anos de uma relação mais do que especial entre Tiago da Silva Birochi e Itaipu. E na última quarta-feira ele concluiu mais uma etapa na usina.

       


Tiago começou a trabalhar na Itaipu em 2000, como adolescente do PIIT na área de informática, onde trabalhou por dois anos. E, quando pensou estar perto de se despedir da usina, foi contratado pela empresa terceirizada Evolux. O que somou mais três anos na área de serviços gerais. Mas a experiência em Itaipu não parou por aí. 

    

Logo em seguida, Tiago começou o curso de Técnico em Eletrotécnica no Colégio Iguaçu, e a trabalhar na Retisul – Retificadora de Motores, como auxiliar de cabeçoteiro. Depois de um ano na empresa, e já formado em eletrotécnica, Tiago voltou a Itaipu como estagiário na Operação. Faltando um mês para o término do estágio, mais uma vez ele teve uma grande surpresa.

A Alstom, empresa líder mundial em energia e transporte, solicitou um profissional para operar suas duas Pequenas Centrais Hidrelétrica (PCH). Tiago mandou o currículo, e no dia seguinte o convite para ser esse profissional chegou. "Foi muita surpresa para mim e meus colegas", lembra.

Para organizar a mudança para a cidade de Veranópolis (RS) no último sábado, Tiago teve que correr contra o tempo. "É tudo muito rápido e novo, mas fico feliz por ser reconhecido", diz.

Tiago vai operar duas usinas: "Da Ilha" e "Jararaca", com turnos de oito horas durante seis dias da semana. "Ainda tenho muita coisa para ver e aprender, e pretendo aperfeiçoar meus conhecimentos adquiridos em Itaipu", planeja.


Orue Acosta Miguel, Tiago, Amauri Vicente de Souza e Giovani de Franceschi.

       

 

Por enquanto, Tiago vai fazer a mudança sozinho. A mulher, Erika Sirley (foto ao lado), e as filhas, Rayssa e Rayka vão ficar em Foz até ele se estabilizar na nova cidade. 
  
"Fico triste por deixá-las, mas primeiro preciso acertar tudo lá", explica. Depois de ver as condições de trabalho, ele não tem dúvida "volto correndo para buscá-las!".

      

 

 

 

 

 


As filhas Rayssa e Rayka.

 

 

Para um dos supervisores da operação da usina, Luiz Carlos de Souza Gomes Júnior (foto), o bom aproveitamento do estágio em Itaipu e a dedicação foram responsáveis pelo sucesso de Tiago na carreira. "O estágio aqui na Itaipu é ótimo em qualquer área, mas o estagiário também precisa se dedicar, e isso ele tirou de letra", diz. 


     

O estágio de nível técnico na operação da usina, coordenado por Luiz Carlos, tem um diferencial. É dada a possibilidade de efetuar um "rodízio" entre diversos setores da operação. Nesses setores, o estagiário participa efetivamente das atividades diárias, com a oportunidade de acompanhar diretamente no campo todas atividades das equipes dos turnos de operação. "Visamos o desenvolvimento técnico e pessoal do estagiário, pois ele fica totalmente integrado ao time de operadores", explica o supervisor. O rodízio é prioridade para o estagiário ganhar a experiência em todos os assuntos. 

         

"Ele precisa saber um pouco de tudo, e não tudo de um pouco, porque hoje o mercado pede profissionais completos", destaca.

      

As duas usinas
    

As duas pequenas centrais hidrelétricas, "Da Ilha" e "Jararaca", por serem próximas, são administradas por uma única equipe da Alstom, o que proporciona a otimização de custos.

Características da obra:

Potência instalada: 26 MW; barragem de CCR: 50.000 m³; túnel em rocha com seção de 50,4 m² e 2.070 m de extensão; volume de escavação em solo e rocha: 158.000 m³; volume de concreto estrutural: 19.700 m³.

     

Chef de cozinha

Quem andou pelos corredores do Centro Executivo, na última quarta-feira, ficou curioso com o cheiro bom que vinha da Copa. Sem mais suspense, revelamos o motivo: a copeira Maria Lopes havia preparado um delicioso bolo de mármore. A receita é superprática e deliciosa. Vamos aprendê-la?

 

 

     

Bolo de Mármore
   


     

Ingredientes

3 ovos

3 copos de farinha de trigo

1 xícara de açúcar

2 colher de café de essência de baunilha

1 ½ xícara de leite

2 colher de sopa de fermento

3 colher de Nescau

Modo de Preparo

Bata o açúcar com a margarina. Acrescente os ovos inteiros e bata novamente a mistura. Depois coloque a farinha de trigo. Por último acrescente o leite, a baunilha e o fermento, e mexa, formando uma massa branca. Reserve um pouco da massa.

Unte a fôrma e despeje a massa branca.

Em outra vasilha, misture o Nescau com a massa reservada, e depois despeje tudo por cima da massa branca. Essa mistura deixará o bolo com duas cores.

Leve para assar.
   
   

    

Versão para impressão