Memorial vai homenagear os 40 mil barrageiros

Chamada: 
O novo espaço, em fase final de projeto, ficará sediado em um barracão do Parque Tecnológico Itaipu

 

 

 

     
A Itaipu está finalizando o projeto de construção do Memorial do Barrageiro. O espaço, que será instalado em um barracão com 10 salas do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), vai prestar uma homenagem aos 40 mil barrageiros – brasileiros e paraguaios – que trabalharam na construção da hidrelétrica.
    

O memorial vai fazer parte do Complexo Turístico Itaipu. A idéia é reproduzir o dia-a-dia do barrageiro, mostrando como ele vivia, como eram os quartos, o ambiente de trabalho, as opções de lazer, como eram o dia e a noite deles, etc. Com recursos de alta tecnologia, o memorial vai reproduzir esses ambientes. Serão painéis e aparelhagem de som que darão ao visitante a impressão de estar fazendo uma viagem no tempo. 

    

    
Exemplos de ambientação high-tech vão estar presentes em um corredor com pisos, paredes e teto em painéis LCD. As imagens do chão vão mudar para representar diferentes superfícies do canteiro de obras, como as rochas do leito escavado do Rio Paraná, areia e terra vermelha.

 

    
Além de sanitários novos, o turista poderá visitar o banheiro original, onde será surpreendido com as imagens de barrageiros "refletidas" no espelho, conversando e trocando comentários bem-humorados entre si. 
"Queremos que o espaço tenha alegria. Não é para ser uma homenagem fúnebre. Até por isso, estamos estudando mudar o nome para Espaço do Barrageiro, já que memoriais são normalmente dedicados a pessoas que morreram", afirma Sylvia Braga, responsável pelo projeto.

 

          
Mas também haverá um espaço para homenagear os barrageiros que morreram durante a construção da usina. Além disso, haverá também um ambiente para proporcionar o contexto histórico, com uma tela que vai mostrar notícias da época – do mundo, do Brasil e de Foz do Iguaçu.

    
Em outro, haverá um cinema (um dos principais entretenimentos dos trabalhadores, na época), em que serão exibidas cenas da vida cotidiana, tanto do trabalho como do lazer: jogando futebol, fazendo música, participando de cultos religiosos, entre outras. E o quarto, além de mobiliário original, vai contar com pinturas em grafite e desenhos de autoria de trabalhadores.
    

 

À medida que o visitante percorre o circuito, os recursos se tornam mais modernos e interativos. "Como o memorial vai estar no PTI, um centro de produção de tecnologia, queremos, inclusive, que as empresas incubadas forneçam a maior parte possível das soluções empregadas. É por isso que não se trata de um simples museu", diz Sylvia, informando que o projeto está aberto a parcerias. "Com esse espaço, Itaipu vai conscientizar os turistas sobre o que o barrageiro fez pelo Brasil e pelo Paraguai", completa.