Comitê de Gênero se reúne com RH

Comitê de Gênero se reúne com RH

14h40 - 29/08/2007
O Comitê Gestor de Eqüidade de Gênero de Itaipu está reunido hoje, durante todo o dia, com representantes dos Recursos Humanos da empresa, na sala 03 do Treinamento.
    
Em pauta, os procedimentos de RH relacionados à Eqüidade de Gênero, para fundamentar o estudo do comitê no que se refere à relação da eqüidade de gênero com a vida funcional dos trabalhadores e trabalhadoras da empresa.
    
Esta é uma das atividades previstas no Plano de Ação do Programa Pró-Eqüidade de Gênero, encaminhado à Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, do Governo Federal.
    
O evento, que foi transmitido por videoconferência para Curitiba, foi aberto às 8h30, pela coordenadora do Programa de Incentivo à Eqüidade de Gênero, Maria Helena Guarezi, que fez uma breve apresentação do programa. Ela destacou que o programa só tem tamanho sucesso graças à união de esforços da diretoria, das gerências e de todos os empregados. “Isso só é possível graças ao empenho de todos!”, afirmou. 
   
E completou: “este encontro vem selar uma parceria que já existia com o RH, mas com a diferença de agora conhecermos melhor as políticas de Recursos Humanos da empresa. A cada ano estamos tendo mais mudanças positivas”, enfatizou. A colega Maria Emília Medeiros de Souza acrescenta que a intenção é “trabalhar junto com o RH pela igualdade de gênero”. 
             
O superintendente de Recursos Humanos, Edgar Eckelberg, apresentou detalhadamente a política de RH de Itaipu, e a relacionou com a questão de gênero. Eckelberg destacou que os conceitos de Eqüidade de Gênero precisam ser ainda mais integrados ao processo de gestão da empresa. “As diferenças entre os gêneros têm que desaparecer completamente”, avisou.
    
Ele retomou, resumidamente, a história da usina, o que explica em grande parte o maior número de homens em relação ao de mulheres no quadro funcional da empresa. “Como antes a natureza da usina era basicamente operacional, o quadro próprio de Itaipu foi formado com base nos empregados que já trabalhavam nas empreiteiras e consórcios”, lembrou. E destacou que a partir de 2003 muitos empregados começaram a ter condições para se aposentar, o que desencadeou um ciclo de renovação no quadro de colaboradores. “Isto se fortalece com a adoção do método de contratação por meio de testes seletivos realizados nos moldes de concursos públicos, onde o fator determinante é o conhecimento, sem discriminação de qualquer tipo. Todos têm a mesma oportunidade, independentemente do sexo”, reforçou. Em seguida, o tema foi aberto às perguntas dos participantes.
    
Na opinião da colega Eliza Regina Plotegher, esta reunião é de extrema importância para o Comitê de Gênero entender o mecanismo de contratação realizado pelo RH. “Precisamos instituir uma parceria de colaboração entre o RH e o Comitê, trazer o RH para nosso lado”, destacou.
    
À tarde, a reunião continua, com um ciclo de apresentações dos três eixos do comitê: Institucional, Corporativo e Educomunicação. Serão apresentadas as propostas de atividades e eventos para este ano e para 2008.
    
Os temas a serem apresentados são: II Conferência Nacional de Políticas para Mulheres; Conselho Municipal da Mulher de Foz; Comissão Temática Sociocomunitária – Reunião com lideranças femininas da Bacia do Paraná III; Comissão Temática Educomunicação; Comissão Temática Relações Institucionais e Planejamento Estratégico para 2008 – Ações, Calendário de Atividades e Orçamento.
Versão para impressão