Crítica ao JIE

Crítica ao JIE

10h54 - 29/08/2007

Esse jornal ficou uma porcaria com o novo formato, parece que também nãooaceitam críticas, porque até a enquete que estava revelando o que a maioria pensa saiu do ar. Lamentável. E ainda teve gente trabalhando nisso há meses. De fato conseguiram piorar o jornalzinho, virou uma poluicao visual.

marcosboach@yahoo.com.br

     

 

Nota dos Editores: O JIE saiu de uma fase em que era estático, editado no Frontpage, um programa de edição de páginas em HTML, de código-fonte fechado, pago, que limitava a interatividade do jornal, sem gerenciador de conteúdo e banco de dados. Agora, utiliza os softwares livres Drupal, que faz o gerenciamento das informações, e PostgreSQL, uma ferramenta de banco de dados, que permite armazenamento e busca por palavra-chave de qualquer assunto já publicado. O novo JIE incorpora, ainda, a publicação de vídeos e áudios, o que não acontecia na versão anterior. E a interatividade aumentou e vai ficar melhor ainda quando incorporarmos recursos de blogs, para que o leitor comente cada notícia publicada. No momento, o JIE passa por ajustes, para facilitar a publicação, a visualização e a leitura. E o que é melhor, a notícia agora é publicada em tempo real, à medida que chega na redação. Sobre a questão da enquete, tiramos do ar porque, da forma como está programada, permitia que um mesmo leitor votasse quantas vezes quisesse, o que distorcia o resultado final. Por isso, estamos corrigindo o problema, para que cada leitor vote somente uma vez. Você tem todo o direito de discordar. As críticas são sempre bem-vindas, desde que procedentes.

Versão para impressão