A mãezona do mundo

A mãezona do mundo

15h04 - 24/08/2007

 

Foi por capricho da natureza que ela não teve filhos biológicos, só para se tornar a mãezona de um montão de mulheres e homens já bem crescidos. Como toda boa mãe, é uma leoa e está sempre pronta para defender as crias. E briga até o fim por seus princípios.

Vez ou outra tenta se livrar do estigma, quer ser só amiga, mas não consegue. É mais. E sob seus cuidados, nós, filhos, filhas, amigos, amigas - nos sentimos protegidos.
Assim é Maria Auxiliadora, a Dôra de todos os dias.

Mulher de nome santo que teve que batalhar pela própria sobrevivência desde cedo, Dôra faz jus às mulheres que lutam para garantir respeito no mercado de trabalho e uma sociedade mais justa. Profissional reconhecida, é também mulher que se emociona, que chora, e ri muito a ponto de contagiar todo mundo a sua volta.

É por tudo isso que é difícil falar em despedidas, vamos estabelecer então apenas essa data como uma nova etapa, afinal, você vai estar sempre conosco e a gente, claro, torce para estar sempre contigo.


 

Versão para impressão