A colega que adora fazer as pessoas felizes

A colega que adora fazer as pessoas felizes

16h28 - 22/08/2007


Ela virou uma espécie de “promoter” no Centro Executivo, sempre que tem uma festa de aniversário ou de despedida, especialmente de adolescentes do PIIT, a colega Jurema Ferreira ( Malote) está envolvida. Sabe por quê? Porque
ela adora fazer as pessoas felizes. E faz.
A uma semana de se aposentar, ela ainda mantém o mesmo ritmo no trabalho. Não consegue desacelerar. Não só porque ela é muito dinâmica, mas por causa da emoção.  “Não imaginava que esse dia chegaria tão rápido. O tempo voou”, diz.

Itinerante

Natural de Irati, Jurema teve uma infância e adolescência itinerante. Como o pia trabalhava  na agência dos correios, morava a cada três anos numa cidade diferente. Foi assim que ela veio para cá em 1974 e aqui criou raízes.

30 anos de labuta
Jurema vai se aposentar depois de 30 anos de trabalho na empresa. Todo esse tempo ela trabalhou no Centro Executivo. Primeiro como telefonista, por onze anos, depois no Malote, onde permanece há 19 anos.  Na rotina do dia-a-dia, a responsabilidade de receber e enviar centenas de documentos. Experiência que trouxe da época que trabalhava na agência do correio, onde ficou durante três anos.

Depois do casamento, ela se mudou para a Vila A. O acesso para o centro da cidade era muito difícil naquela época. Tinha poucos ônibus que faziam essa linha. Decidiu largar o emprego. Mas logo surgiria a oportunidade de trabalhar em Itaipu. Chance que ela não desperdiçou.  Do casamento com o ex-marido, João Pereira de Oliveira, nasceram os filhos Johnny, de 21 anos, e Juliano, de 13 anos. À época, o casal adotou Rosália, que há cinco anos deu um netinho para Jurema, o João Guilherme, de 5 anos. Hoje o xodó da casa.

Muitos planos
Em meio ao trabalho burocrático, a descontração de quem adora o que faz. “De Itaipu só vou levar coisas boas. Afinal, aqui aprendi muita coisa e também fiz a minha parte”, avalia Jurema.  Para a próxima etapa, muitos planos. Fazer os cursos que não teve tempo, como de desenho e pintura, que adora. O que ela não sabe é se vai “dar conta de fazer tudo o que planeja”, brinca. Ma como a gente conhece a Jurema, é claro que vai. Além de voltar aos estudos, a colega pretende viajar bastante. “Ficar parada não é minha praia”, diz Jurema.

Versão para impressão