Notícias de Itaipu
DA divulga nova programação de reuniões com empregados
01/09/2014 | 14h14

A Diretoria Administrativa (DA) divulgou neste segunda-feira (1), no final da manhã, a nova programação das reuniões com os empregados sobre assuntos relativos a área de Recursos Humanos.

           

Veja o novo cronograma:

        
- Segunda-feira (1): Empregados lotados nos Escritório de FI e CHI.

Tarde - das 14h30 às 17h.

Local: Auditório Integração do Centro de Treinamento (CHI/ME).

Transporte: Às 14h10 ônibus e vans sairão dos seguintes pontos: centro executivo, almoxarifado, escritórios da coordenação e informática e escritório central.

      

- Terça-feira (2): Empregados lotados na Diretoria Técnica.

Manhã - das 9h30 às 12h ou Tarde - das 14h às 16h30

Local: Auditório do Edifício de Produção - Cota 145

    

- Quarta-feira (3): Empregados de todas as áreas que não participaram das reuniões anteriores.

Manhã - das 8h30 às 11h ou Tarde - das 14h30 às 17h

Local: Auditório Integração do Centro de Treinamento (CHI/ME).

Transporte: Às 8h10 e às 14h10 ônibus e vans sairão dos seguintes pontos: centro executivo, almoxarifado, escritórios da coordenação e informática, escritório central e edifício da produção.
      

- Quinta-feira (4): Empregados lotados no Escritório de Curitiba.

Manhã - das 9h30 às 12h

Local: Auditório do Térreo - Treinamento


Itaipu recebe encontro da Intercom
01/09/2014 | 09h26

 

    

A Itaipu Binacional será uma das sedes do 37º Congresso Nacional da Intercom – a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, que ocorre de 2 a 5 de setembro, em Foz do Iguaçu, com o tema “Comunicação, Guerra e Paz”.

 
A binacional é uma das apoiadoras do evento, de maior prestígio no campo dos estudos e pesquisas da área. Estão inscritas mais de 3.000 pessoas para o encontro, que reunirá representantes de todo os estados e de outros 13 países.

 
A abertura oficial será no Cineteatro dos Barrageiros, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), na terça-feira (2), às 18h. Após a cerimônia, os congressistas acompanharão o espetáculo de Iluminação da Barragem.

 
Na usina, os congressistas participarão de oficinais, minicursos e mesas redondas – distribuídas em diversas salas no Parque Tecnológico Itaipu, apenas na terça-feira. O restante da programação, de 3 a 5 de setembro, será na UDC Centro e no Mabu Thermas e Resort.

  

O evento terá a participação de colegas da Comunicação Social e parceiros da superintendência. Eles serão responsáveis por cinco oficinas. São elas “Visitas institucionais de personalidades a estudantes”, com Maristela Beal, Christian Gomes e Emanuela Regina dos Santos (CSRP.GB); “Eventos institucionais: quando o público e o privado se encontram”, Rebeca Bonomo Montanheiro (CSRP.GB) e Kassia Toito Gomes (Celebra Eventos); “A utilização da mídia espontânea como ferramenta de divulgação institucional”, Flávio Miranda e Stela Guimarães (CSIM.GB); “Atualização de marca e branding: cases Itaipu Binacional e Eletrobras”, Daniel Luis de Lara Reis (CSII.GB); “Produção de audiovisuais para o setor elétrico brasileiro”, Mauro Hanzen (VisionArt).

 
Como participar

 
As inscrições para o Congresso Intercom estão encerradas, mas os previamente inscritos podem se cadastrar para as oficinas e minicursos no dia do evento. Ao lado da barreira de Itaipu, será montada uma secretaria para retirada dos crachás (dos já cadastrados, para acesso à abertura no Cineteatro dos Barrageiros) e para a adesão às oficinas que ocorrem dentro da área da usina. A secretaria funcionará das 12h às 18h. De manhã, a retirada das credenciais é na UDC Centro.

 
Funcionários de Itaipu podem assistir à abertura, mas não tem direito à certificação oficial do evento.

 
Ônibus levarão os congressistas dentro da usina. Como as atividades estão distribuídas em várias salas do PTI, cerca de 50 monitores – estudantes da Unila – auxiliarão os visitantes a encontrarem suas salas, identificadas no mapa que pode ser baixado aqui ou conferido na imagem abaixo.

  

 

Guerras

  
Nesta edição, o Congresso da Intercom lembrará o centenário da primeira grande guerra do século 20 e os 150 anos da Guerra do Paraguai. A ideia é abordar o papel da comunicação em situações de conflitos, as do passado e as questões para o futuro, daí a importância da escolha de Foz do Iguaçu como sede, por estar na tríplice fronteira. Em 2013, o evento ocorreu em Manaus.

 
Confira outras informações sobre o Congresso no site oficial do evento: www2.unicentro.br/intercom2014/ ou confira a programação neste link http://www2.unicentro.br/intercom2014/files/2013/08/Diagramacao-26-08-A5.pdf


Infraestrutura é aprovada e Ironman 70.3 volta a Foz em 2015
31/08/2014 | 19h37
Entre os giros dos pedais e as passadas cadenciadas dos atletas que participaram da competição de triatlo, o Ironman 70.3, neste sábado (30) em Foz do Iguaçu, não houve quem não parasse para admirar a beleza construída pelo homem. Desde o nado no reservatório, passando pelo ciclismo e pela corrida, dentro da usina, todo mundo comentou sobre o diferencial de se fazer uma prova tão dura em uma usina hidrelétrica.

          

O líder da prova na cota 225. Sobrou.

          

“Foi demais. A cidade é maravilhosa, a população apoiou muito e a usina é linda”, disse o campeão, Fábio Carvalho, de São Paulo, que terminou a prova com o tempo de 4h0m43s. O segundo colocado, Santiago Alves Ascenço, de Goiás, foi ainda mais enfático: “o visual é alucinante e diferente de tudo. Nunca corri num lugar como este”, exclamou, ainda ofegante. Santiago já participou de provas em mais de 20 países e terminou a etapa de Foz do Iguaçu com o tempo de 4h3m52s.
     

Ciclistas no sobe e desce das vias internas de Itaipu.

       

“Foi maravilhosa, a mais linda da minha vida”, afirmou Ariane Monticeli, a número 1 entre as mulheres, com o tempo de 4h37m46s. “Sempre sou muito concentrada quando estou correndo, mas não deu para deixar de reparar na usina. Também gosto de corrida difícil e esta foi bem complicada, com subidas e descidas, ventando muito e, principalmente, por causa do calor”, resumiu.
     

Ironman 2015

O coordenador do Ironman Brasil, Carlos Galvão, disse que a intenção é que a competição passe a integrar o calendário de Foz do Iguaçu e de Itaipu. “Foi o primeiro evento aqui e sempre temos uma certa preocupação quando é a primeira vez”, disse Galvão, que trabalha com a competição há 15 anos. “Mas a infraestrutura oferecida por Itaipu foi fundamental para ter dado certo”, afirmou. “E todo mundo ficou maravilhado com a imponência da usina".
     

O superintendente de Comunicação Social de Itaipu e presidente do Fundo Iguaçu, Gilmar Piolla, disse que valeu o esforço para trazer o Ironman, porque a cidade ganha muito com eventos esportivos desse porte. Com o sucesso da primeira edição, Piolla está confiante de que a prova fará parte do calendário esportivo da cidade, assim como acontece com a Meia Maratona das Cataratas, a canoagem, o rafting e o stand up.  Ele lembra que o turismo esportivo movimenta a economia local. “Cada atleta traz no mínimo outras quatro pessoas, entre amigos, parentes e treinadores".
      

O coordenador da arbitragem, o professor e atleta Andrei Pilar Lauer, de Florianópolis, estava animado na área de transição da bicicleta para a corrida. “Isso aqui vai mudar o mundo do triatlo”, se exaltou. “Quem não vai querer vir competir aqui em Itaipu? Já passei por várias provas e é sempre praia ou cidade; esta etapa vai ser a mais diferente de todas”.

          

Meninos do Lago, atletas da seleção de canoagem e do stand up padle ajudaram no apoio da natação.

            

Participaram mais de mil atletas do Brasil e do exterior. A etapa de Foz distribuiu US$ 50 mil em prêmios e garantiu 35 vagas para a etapa mundial do circuito, no ano que vem – o Ironman 70.3 World Championship 2015.


Ironman 70.3 premia vencedores da categoria Faixa Etária, 35 conquistaram vaga para mundial na Áustria
31/08/2014 | 13h56

Os atletas da categoria Faixa Etária que disputaram o Ironman 70.3 e se destacaram no triatlo disputado no sábado, em Foz do Iguaçu, foram premiados neste domingo (31), em solenidade no Centro de Recepção de Visitantes (CRV) da usina de Itaipu. Os três melhores participantes de cada uma das 22 faixas etárias ganharam troféus e 35 deles conquistaram vaga para o mundial na Áustria, em 2015. Os atletas de elite receberam troféus logo após o encerramento das provas ainda no sábado.
      
A categoria Faixa Etária representa a maior parte dos cerca de mil atletas que participaram da competição, uma das maiores provas de triatlo do mundo, que reúne 1.9 km de natação, 90.1 km de ciclismo e 21.1 km de corrida. O Ironman 70.3 foi disputado pela primeira vez em Foz do Iguaçu. A comissão organizadora e os atletas elogiaram a infraestrutura e a imponência da usina, onde ocorreram as provas de ciclismo e corrida. A competição de natação foi no reservatório de Itaipu.
     
Já com previsão de se tornar parte do calendário esportivo da cidade, o Ironman 70.3 também acontece em Brasília (março). No total, são cerca de 70 etapas desta competição no mundo todo. O 70.3 (70 milhas em três modalidades) representa metade do percurso da prova principal, o Ironman, que está no roteiro esportivo de 42 cidades de todo o mundo, entre elas Florianópolis (maio) e Fortaleza (novembro).
     
Os vencedores
     

Na categoria 60 a 64 anos, o argentino Huguito Guini ficou em primeiro (tempo 6h46m49s). O segundo foi Arthur Guerra de Andrade (6h58m17s). “Foi uma prova muito bonita, a mais linda do mundo. Acho que o mundial deveria acontecer aqui”, disse Huguito, de Buenos Aires, que participa de triatlo há 28 anos. E não pretende parar tão cedo. “Quando eu morrer, quero que coloquem o caixão depois da linha de chegada”, brincou.
        

Huguito Guini (à direita), 61 anos, corre há 28 anos e não quer parar.

       
Na categoria 55 a 59 anos, o pódio foi formado por Edmar Alves Martins (5h49m34s), Jorge Mayerle (6h33m36) e Paulo Marcos Ferreira (6h50m55s). Entre as mulheres, na categoria 50 a 54: Nádia Teixeira de Siqueira (6h33m54s) e Marina Jugue Chinem (7h41m39) foram as mais bem colocadas.
    
       

Ao centro, o campeão Miguel Angel Sanchez, de San Juan, na Argentina. "Ano que vem eu volto".

      
Outro argentino, este de San Juan, foi o vencedor na categoria 50 a 54 anos. Miguel Angel Sanchez terminou a prova em 5h13m59s. “Muito bonita a paisagem. Deu para competir e aproveitar a vista. Ano que vem eu volto”, disse Miguel. Marco Aurélio Santarlasci (5h25m02s) ficou em segundo e Edgardo Neni Maiorano (5h29m09s) em terceiro. No feminino, 50 a 54 anos, ficaram em primeiros: Hursula Machado (6h27m54s), Rosângela Santos (6h52h54s) e Mônica Bernardes (7h01m48s).
     
 

Os filhos de Claudinei Simões (de azul) participou da premiação do paizão.

      
Os filhos de Claudinei Pires Simões, de Sorocoba (SP), acompanharam o pai na prova e na premiação. Claudinei venceu a categoria 45 a 49 anos com o tempo de 4h46m40s. “Foi ótimo, uma prova muito difícil, muito técnica. É bom porque privilegia os mais bem preparados”, disse, ao lado dos filhos Felipe, 6 anos, e Manuela, 3 anos. Marcos Muller (4h49m52s) foi o segundo e Marc Szleyzynger (4h5443s), o terceiro. Entre as mulheres, Cláudia Bernardo da Rocha (5h51m25s), Marília Rabello (5h58m12s) e Márcia Moribe (6h05m09s) formaram o pódio.
     
      
Na categoria 40 a 44 anos, os vencedores foram Eduardo Vani Fernandes (4h47m56s), Bernardo Liguori (4h51m27s), Leonardo Nicolas Giglio (4h59m14). No feminino, Márcia Willy (5h14m58s) foi a primeira, seguida por Fálvia Bondi (5h19m01s) e Cláudia Silva Daniel (5h28m49s).

     
Na categoria 35 a 39 anos, os vencedores foram Eduardo Jurcevic (4h4m0s), Marco Favero (4h41m45s) e Márcio Bernardo (4h49m23s). Entre as mulheres, a carioca Érica Gonçalves Bamberg (5h11m03s) foi a vencedora. “Prova duríssima. Tempo quente e muita subida. Não consegui imaginar que seria tão dura”, resumiu. Em segundo ficou Maria Tavares (5h41m22s) e, em terceiro, Erika Szpektor (5h45m06s).
     
      

Érica Gonçalves se encantou com Itaipu e deve voltar em 2015.

       
O pódio da categoria 30 a 34 anos foi formado por Frederico Zacharias (4h38m30s), Ariel Lenharo (4h39m50s) e André Puhlmann (4h41m50s). No feminino, Flávia Meyer (5h23m17s), Mariana Brugger (5h25m42s) e Bárbara Duarte de Oliveira (5h28m22s).

        
Santiago Nicolas de Guio foi o vencedor na categoria 25 a 29 anos, com 4h47m32s. Ele foi seguido por Daniel Rodrigues (4h50m10s) e Roberto Costa Filho (4h55m08s). Entre as mulheres, Fabiana Moraes (5h17m23s), Caroline Raposo (5h38m51s) e Deborah Klabin (5h45m06s).

      

Mesmo estreante, a paraguaia Nicole Wood ficou em primeiro na categoria 18 a 24 anos.

               
A categoria mais nova, entre 18 e 24 anos, teve Danilo Melo em primeiro lugar, com o tempo de 4h23m23s, seguido por Gustavo Santos (5h02m30s) e Guilherme Khoury (5h14m28s). No feminino, venceu a paraguaia Nicole Wood, de Assunção. “É minha primeira prova de triatlo e estou muito feliz com o resultado”, disse Nicole, que treinou a prova de nado no Rio Paraguai. Maria Paz Duarte (5h51m05s) foi a segunda e Ana Paula Mofarrej (6h13m41s), a terceira colocada.


Agricultores de Entre Rios do Oeste concluem oficina de Ater
29/08/2014 | 17h32

O município de Entre Rios do Oeste foi o primeiro a realizar, na quarta-feira (27), uma Oficina de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) na Bacia do Paraná 3. O evento teve apoio da Itaipu Binacional por meio do programa Cultivando Água Boa (CAB) e contou com a participação de cerca de 70 pessoas, entre profissionais, técnicos e agricultores.
    

Cerca de 70 pessoas participaram.
    
O tema principal dos debates foi o fortalecimento da Rede Ater, com foco em ações práticas e na importância de ter uma Ater forte e representativa, com foco na agroecologia e cada vez mais atuante na BP3. Os resultados serão reunidos em um documento que será encaminhado às lideranças nacionais.
    

Agricultores receberam informações sobre legislação e sustentabilidade em Ater.
    
Durante o evento, o diretor de Coordenação da Itaipu, Nelton Friedrich falou sobre o programa Cultivando Água Boa e sua contribuição nesse projeto. O diretor também solicitou ao público um aumento na produção de orgânicos na BP3.
   

Em grupos, os agricultores levantaram pontos importantes sobre o tema.
    
Reni Denardi, delegado federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário, e Natalino de Souza, diretor técnico do Instituto Emater, falaram sobre aspectos da legislação federal e estadual em Ater. Sergio Angheben, da Itaipu (MAPA.CD), falou sobre o Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável o investimento na região desde a implantação do CAB, que chega a R$ 14,5 milhões.


Foz recebe etapa da principal competição de triatlo do mundo, neste sábado (30)
29/08/2014 | 17h09

Mais de mil atletas de 14 países participam, neste sábado (30), a partir das 9h, em Foz do Iguaçu (PR), da terceira etapa brasileira do Ironman 70.3, uma das mais importantes competições de triatlo de longa distância do mundo.

     

A prova será disputada pela primeira vez na cidade e terá o Lago de Itaipu e a usina hidrelétrica de Itaipu como os principais palcos da competição. Os atletas vão disputar US$ 50 mil em prêmios (categoria Elite) e 35 vagas para a etapa mundial do Ironman 70.3, em 2015, na Áustria.

     

O evento é organizado pela Latin Sports e conta com o patrocínio da Mizuno e apoio da Oakley, Gatorade, Aqua Sphere, Sportpass, Azul, 3zone e Golden Tulip.

      

Maior prova de triatlo de longa distância do mundo, Ironman reunirá mais de mil atletas.

    

Como será

    

Os atletas vão competir em três modalidades: natação (1,9 quilômetro, ciclismo (90 quilômetros) e corrida (21,1 quilômetros). A largada será no Iate Clube Lago de Itaipu (Icli), com o primeiro percurso, a natação, dentro do Lago de Itaipu.

     

Em seguida, percorrerão de bicicleta os 22 quilômetros do Icli até a entrada da usina, contornando a subestação Eletrobras Furnas. Já dentro do complexo binacional, serão dadas três voltas em um percurso de 22,7 quilômetros cada – totalizando os 90 quilômetros.

     

A última parte da prova, os 21 quilômetros de corrida, será feita toda dentro de Itaipu, com uma única volta saindo da barreira de controle, na Avenida Tancredo Neves, em frente ao Centro de Recepção de Visitantes (CRV).

      

Loja da Expo Ironman, instalada no estacionamento do (CRV) da Itaipu Binacional.

     

O público poderá assistir

     

Quem quiser acompanhar a parte da competição que acontecerá dentro da usina de Itaipu (ciclismo e corrida), deve comparecer com antecedência à Expo Ironman para se inscrever e retirar a pulseira que dará acesso às arquibancadas. A inscrição é individual e gratuita.

     

A Expo Ironman está instalada no estacionamento do Centro de Recepção de Visitantes (CRV) da Itaipu, na Avenida Tancredo Neves, 6731, Vila C, ao lado da Barreira de Controle da usina.

     

No local, além da estrutura para emitir autorizações de entrada, haverá estandes com produtos e serviços dos patrocinadores do evento. O horário de funcionamento será das 9h às 19h, neste sábado (30), e das 9h às 12h, no domingo (31).

     

No domingo haverá a cerimônia de premiação, no Mirante Central da Itaipu. Ônibus partindo do CRV irão transportar os interessados até o mirante. Para este evento, não será necessário credenciamento prévio.

       

Empregados da Itaipu que pretendam assistir à prova também deverão fazer a inscrição na Expo Ironman. Não será permitida a entrada no evento portando somente o crachá de empregado.

     

Para assistir à largada, no Icli

      

A largada dos atletas está prevista para as 9h20 (elite) e 9h30 (geral), no Icli. Haverá ônibus gratuitos, das 6h às 8h da manhã, fazendo o transporte do estacionamento do CRV da Itaipu até o Icli e, depois, novamente até o CRV.

     

Para assistir a essa primeira etapa, de natação, não será necessário retirar a pulseira antecipadamente, mas é preciso ir até o local em um dos ônibus credenciados.

      

Trânsito

     

Os organizadores e órgãos públicos prepararam um esquema de interdição das vias utilizadas no percurso, neste sábado. As vias percorridas serão interditadas total ou parcialmente, conforme a seguinte programação:

    

- das 9h30 às 11h, interdição total das avenidas Inácio Reuter Sattomaior, João Ricieri Maron e Fiorino Brol;

     

- das 9h45 às 11h30, interdição total da Avenida Edésio Fabiano Andrade e da Rua Engenheiro Augusto Araújo;

     

- das 10h às 12h, interdição total da Avenida Andradina e parcial da Avenida Tarquínio Joslin dos Santos;

      

- das 10h às 12h30, interdição parcial da Avenida Tancredo Neves.

     

Turismo suspenso

      

No sábado, não haverá visitas turísticas na Itaipu. Também não serão fornecidas autorizações para empregados acompanharem visitantes.

     

Congresso de Educação

     

Empregados e estudantes do Parque Tecnológico Itaipu e da Unila que precisem ter acesso a esses locais, neste sábado, deverão embarcar nos ônibus a alguns metros de distância dos pontos onde normalmente fazem o embarque. O espaço estará demarcado.

      

Somente será permitido o acesso a veículos autorizados previamente. Participantes do 2º Congresso Internacional de Educação em Ciências, que também ocorrerá neste sábado, deverão embarcar nos ônibus que saem da Unila Centro. O trânsito na usina de Itaipu ficará em apenas meia pista durante determinados períodos.

       

Estudantes e participantes do congresso que desejem acompanhar a prova do Ironman também precisarão se inscrever e retirar a pulseira. Não será permitida a permanência sem a pulseira de identificação.

      

Outras informações

     

Mais informações sobre o Ironman no site oficial do evento: www.ironmanbrasil.com.br.


DA faz reuniões de alinhamento
29/08/2014 | 11h32

A Diretoria Administrativa e a Superintendência de Recursos Humanos (RH.AD) programaram, para a próxima semana, em Foz do Iguaçu e Curitiba, uma série de reuniões de alinhamento e troca de informações relativas à tabela salarial da margem esquerda de Itaipu.

     

A participação é aberta a todos os empregados, conforme cronograma abaixo, dividido por áreas.

   

O empregado de Foz poderá escolher o melhor horário para participar – de manhã ou à tarde. Em Curitiba, a reunião será na quinta-feira (4) de manhã.

   

Veja abaixo como foram divididas as reuniões e qual o melhor dia para participar.

    

Segunda-feira, dia 1º de setembro

   

Público: empregados lotados nos escritórios de Foz do Iguaçu e da central hidrelétrica (CHI).

   

Local: Auditório Integração do Centro de Treinamento (CHI/ME).

   

Horários: das 8h30 às 11h ou das 14h30 às 17.

   

* neste dia haverá transporte com ônibus/vans saindo às 8h10 e 14h10 do Centro Executivo, Almoxarifado, Escritórios da Coordenação e Informática e Escritório Central.

   

Terça-feira, dia 2 de setembro

    

Público: empregados lotados na Diretoria Técnica.

    

Local: Auditório do Edifício de Produção - Cota 145.

   

Horários: das 9h30 às 12h ou das 14h às 16h30.

   

Quinta-feira, dia 4 de setembro

    

Público: empregados lotados no Escritório de Curitiba.

    

Local: auditório do térreo/Treinamento.

    

Horário: das 9h30 às 12h.


Aberta no Fórum de Justiça exposição sobre os 100 anos de Foz do Iguaçu
28/08/2014 | 18h04

Exposição no Fórum de Justiça traz móveis antigos, documentos e processos históricos.

    

Foi aberta nesta quinta-feira (28), no saguão de entrada do Fórum Estadual de Justiça, a exposição Iguassú 1914, com documentos, móveis, processos e fotos que revelam um pouco da história dos 100 anos de Foz do Iguaçu, comemorados neste ano.

      

A exposição – que tem apoio de Itaipu Binacional – também abre as atividades para celebrar os 100 anos do Poder Judiciário na cidade, que serão completados em 2017.

     

O diretor do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro; o presidente do TJ, Paulo Vasconcelos; o coordenador da mostra, Geraldo Dutra Neto; e o superintendente de Comunicação Social de Itaipu, Gilmar Piolla.

     

A solenidade de abertura contou com a presença do diretor geral do Fórum, Gabriel Leonardo de Souza Quadros, do presidente do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná, desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, e do presidente da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), Frederico Mendes Júnior – entre outras autoridades.

     

O presidente da comissão organizadora da exposição, juiz Geraldo Dutra de Andrade Neto, disse que “essa exposição é o nosso presente para os 100 anos de emancipação política de Foz do Iguaçu e a presença do judiciário na comarca”.

     

Detalhe da ata de criação do município, no dia 10 de junho de 1914: documento fundador de Foz do Iguaçu.

      

Para Gabriel de Souza Quadros, a história da cidade se confunde com a história do Poder Judiciário local. “A ata que comprova a instalação da Vila do Iguaçu e depois virou o município de Foz está armazenada no Fórum e está sendo exposta aqui”, afirmou – em nota divulgada pela assessoria de imprensa da prefeitura.

      

Serviço

 

A exposição Iguassú 1914 está aberta ao público, por tempo indeterminado, das 9h às 18h, no Fórum Estadual de Justiça de Foz do Iguaçu (Avenida Pedro Basso, 1.001).

     

Colegas da Jurídica prestigiaram a abertura: Juliano Nogueira, Dariane Donin e Daniel Zancanaro.


FAO lança prêmio de jornalismo nesta sexta (29). Iniciativa tem o apoio da Itaipu
28/08/2014 | 17h58


      
Para valorizar a agricultura familiar e os profissionais de comunicação que trabalham para colocá-la como elo fundamental na cadeia do desenvolvimento sustentável e da segurança alimentar, a Unidade de Coordenação de Projetos da ONU/FAO para a Região Sul do Brasil, organismo da ONU para a agricultura e alimentação, lança, nesta sexta-feira (29), em Curitiba, o 1º Prêmio Agricultura Familiar de Jornalismo – Região Sul do Brasil.
   
O prêmio tem patrocínio da Itaipu Binacional, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, Sistema das Cooperativas de Crédito Rural – Cresol, Sicredi, Emater – PR, Ministério do Desenvolvimento Agrário, entre outros.
   
No lançamento do prêmio, a binacional será representada por Herlon Goelzer de Almeida, assessor do diretor-geral brasileiro e
coordenador do Sistema de Gestão de Sustentabilidade (SGS) da Itaipu.
    
“O Prêmio Agricultura Familiar de Jornalismo acontece para premiar o jornalismo profissional e chamar a atenção para a importância da agricultura familiar na produção de alimentos e geração de renda no campo”, explica Mário Milani, jornalista, oficial em comunicação da FAO e coordenador do prêmio.
   
Inscrição   

  
Podem participar do prêmio os jornalistas diplomados dos três estados da região Sul, com matérias e reportagens publicadas em veículos de circulação e veiculação periódica, no período de janeiro de 2013 a dezembro de 2014. As inscrições serão feitas no site www.premioagriculturafamiliar.jor.br (no ar a partir do dia 29/08), onde também poderá ser encontrado o regulamento.
    
Os trabalhos poderão ser inscritos em três categorias: jornalismo impresso (jornais e revistas), eletrônico (rádio e televisão) e mídia digital (sites e blogs). Cada participante poderá inscrever até três trabalhos.
     
Segundo Biasi, “serão oferecidos prêmios em dinheiro para os primeiros três vencedores em cada categoria (R$ 10 mil para os primeiros colocados, R$ 5 mil para os segundos e R$ 3 mil para os terceiros) e uma passagem para um país onde a agricultura familiar é destaque para o primeiro colocado em cada categoria”.
    
A premiação dos trabalhos escolhidos pela comissão julgadora, composta por jornalistas, técnicos e dirigentes indicados pela FAO, acontecerá durante cerimônia que será realizada em Curitiba, em março de 2015.


Concluída mais uma etapa das Oficinas do Futuro
28/08/2014 | 17h30

Após uma série de encontros para aprender mais sobre o meio ambiente e a proteção das águas, os 220 integrantes dos projetos Meninos do Lago e Velejar é Preciso – mantidos pelo Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA), da Itaipu Binacional – encerraram, nesta quarta-feira (27), mais uma etapa das atividades de Educação Ambiental da Oficina do Futuro, no Ecomuseu.
   

Jovens participaram dos debates e deram sugestões.
   
Os jovens fizeram um levantamento dos problemas ambientais das comunidades onde moram e se comprometeram a formar um time em defesa dos rios e córregos. “Em água suja não podemos praticar nosso esporte. O jeito é cuidar e incentivar outras pessoas a cuidarem também”, disse o canoísta Felipe da Silva, de 11 anos.
   
O velejador Fernando Castro, de 13 anos, decidiu que vai incentivar os professores e colegas de sua escola a separar o lixo. “Na minha escola não há coleta seletiva. Não podemos continuar misturando o lixo reciclável com o orgânico”, afirmou.
   

"Não vamos deixar sujarem as águas", disse Daniela Sofia.
    
Divulgar para os pais e amigos a importância da reciclagem é a meta da canoísta Daniela Sofia, de 9 anos. “Não quero mais que joguem lixo na rua. Podem sujar a nossa água”.
    
Segundo a coordenadora dos trabalhos, Lucilei Rossasi (MAPE.CD), a oficina foi dividida em três etapas. Primeiro, aprenderam sobre a importância de cuidar da água e manter os rios limpos para a prática do esporte; depois, levantaram os problemas do local onde vivem e, por fim, apresentaram as sugestões para as mudanças. “Procuramos despertar o protagonismo desses jovens, para que não fiquem apenas esperando que os outros façam”.
     

Lucilei falou da importância do protagonismo.
     
Segundo Alexandre Pacheco, da Assessoria da Diretoria Geral Brasileira, essa oficina ajudou no amadurecimento e aprimoramento dos atletas. “Além de serem beneficiados pelos projetos esportivos e educacionais, eles estão tendo a oportunidade de ampliar os conhecimentos e desenvolver olhar crítico sobre o ambiente”.
     
As Oficinas do Futuro continuam. Na próxima etapa, o tema dos trabalhos será Educação Financeira.


PRIMEIRA ANTERIOR 1 2... PRÓXIMA ÚLTIMA