Turbinadas
Sardenberg apoia VoteCataratas
16/09/2011 | 14h21

O superintendente de Comunicação Social da Itaipu, Gilmar Piolla (à esquerda), acompanhou no estúdio a transmissão ao vivo do "CBN Brasil", ancorada pelo jornalista Carlos Alberto Sardenberg (centro), e pelo apresentador da CBN de Foz, Guilherme Wojciechowski. Foto: Jaques Walter.

 

A campanha Vote Cataratas, para eleger as Cataratas do Iguaçu uma das sete novas maravilhas mundiais da natureza, ganhou o apoio do jornalista e comentarista Carlos Alberto Sardenberg. Ao vivo de Foz do Iguaçu, de onde transmitiu o noticiário “CBN Brasil”, nesta quinta-feira, Sardenberg disse que mesmo quem não conhece deve olhar as fotos e votar nas Cataratas.

   

Sardenberg apresentou o noticiário do estúdio da rádio CBN Foz, como parte das comemorações do primeiro aniversário da emissora iguaçuense. O “CBN Brasil” vai ao ar em mais de 30 emissoras espalhadas por todo o país, incluindo as capitais e as cidades mais importantes.

  

Depois de explicar que transmitia de Foz do Iguaçu, Sardenberg lembrou que a principal atração da cidade, as Cataratas, participa do concurso mundial para escolha das novas maravilhas naturais, promovido pela fundação suíça New Seven Wonders.

  

Sardenberg disse que as Cataratas concorrem binacionalmente, como atrações do Brasil e Argentina, e que a Amazônia também está na disputa, como uma das maravilhas sul-americanas.

  

Sobre as Cataratas, ele disse aos ouvintes: “Se você não conhece, em primeiro lugar, tem que conhecer. E depois votar. Mas se não der para conhecer, veja as fotos e vote do mesmo jeito”, brincou.

 

E finalizou: “A votação vai até sabe que dia? Onze do onze do onze”.

  

Carlos Alberto Sardenberg, que ganhou na última terça-feira (13) o Prêmio Comunique-se, na categoria Economia, além da Rádio CBN, também faz comentários sobre assuntos econômicos no “Jornal da Globo”, da Rede Globo, e no “Jornal das Dez”, da GloboNews, Ele escreve ainda para os jornais O Estado de S. Paulo e O Globo, mantém um blog no portal G1 e publica seus artigos no site www.sardenberg.com.br.


Masters do Centro Executivo empatam com seleção binacional da Manutenção
16/09/2011 | 11h46

O time master do Centro Executivo teve páreo duro na noite de quinta-feira (15), na quadra de grama sintética do Sesc-Foz. Do outro lado do campo, brasileiros e paraguaios da Manutenção tinham gana para tirar a invencibilidade do time da Vila “A”. Foi quase. Deu empate, 4 a 4.

     

De azul, o combinado binacional da SMMT.DT foi o time que deu mais trabalho aos masters do Centro Executivo (de vermelho e branco).

     
O combinado da Técnica
reuniu atletas da Divisão de Manutenção de Equipamentos de Transmissão (SMMT.DT). O time entrosado e com um toque de bola eficiente deu trabalho para a experiente equipe de “mestres”.

     
Mas foi a seleção do Centro Executivo que abriu o placar e uma vantagem de 2 a 0, logo no início da partida. Não durou muito tempo, o combinado da SMMT.DT fez pressão, principalmente com o craque Marcelo Gonzalez, e viraram a partida: 3 a 2.

       
O toque de classe de Rogério, “o maestro”, e de Nelvi, "o capitão", e a correria de Marquinhos, “o trovão”, fizeram a diferença. Mas o fundamental para o time da Vila A foi o fotógrafo Nilton Rolin, “a patada”, que fez três gols em toda partida e ajudou a colocar o time novamente na dianteira. No fim do jogo, pressão da equipe da Técnica - o zagueiro Joly, “o xerife”, salvou bola milagrosa, mas, em falha da defesa, veio o empate e os números finais.

     
Desafios

   
Há algumas semanas, o time do Centro Executivo vem desafiando outras equipes de Itaipu. O objetivo principal é promover a integração entre os colegas da empresa. “É muito boa a ideia destes desafios”, conta Ricardo Pires, da SMMT.DT. “A gente fica isolado aqui embaixo [na área industrial] e acaba não conhecendo o pessoal das outras áreas. Deveria ter sempre”.

    
O desafio continua e, apesar do jogo duro, os mestres do Centro Executivo ainda não sabem o que é perder.

 


Veja quem vai curtir o rock clássico do Ballinas na faixa
16/09/2011 | 11h07

Ester de Moraes tira o nome de Anderson Kozak da cumbuca.

  
O colega Anderson Coutinho Kozak, lotado na Divisão de Contabilidade Geral (OCCG.DF), foi o sortudo da vez e ganhou quatro cortesias e a reserva de uma mesa para curtir o especial Classic Rock, nesta sexta-feira (16), no Ballinas Nuit Bar, em Foz do Iguaçu. O sorteio aconteceu na manhã desta sexta e foi feito por Ester de Moraes, adolescente do PIIT lotada na Divisão de Serviços Gerais (SGSS.AD).
  
Rock clássico
  

  
As bandas Zerokaus e Magnun Acústico subirão ao palco do Ballinas para apresentar o melhor do rock clássico. Os ingressos masculinos custam R$ 20; os femininos, R$ 10.
A censura é de 18 anos. Para mais informações, acesse www.ballinasbar.com ou ligue para (45) 3027-0077.


5ª Maratona tem recorde de inscritos
16/09/2011 | 10h15

Largada da prova de 42.125 metros no ano passado, dentro da usina.

  

O número de empregados inscritos para a 5ª Maratona Internacional de Foz do Iguaçu foi o maior entre todas as edições do evento: 65 colegas garantiram a participação em uma das provas promovidas pelo Sesc-PR. O prazo de inscrições foi encerrado na quarta-feira (14). O evento tem o apoio da Itaipu e acontecerá no próximo dia 25.
  
São 24 inscrições a mais que no ano passado, quando 41 colegas se registraram. Este ano,
54 colegas garantiram lugar na prova de 11.500 metros, nove na corrida de 5.000 metros e dois (Irno Dupont e Débora Bertasi) maratona de 42.125 metros. A todos, um lembrete: a entrega dos kits será no dia 24, na sede do Sesc.
  
A largada da maratona acontecerá no Mirante Central da Itaipu, a partir das 6h30. A chegada será no Parque Nacional Iguaçu (PNI). A Caminhada e a Corrida de Rua de 5 km acontecerão na Avenida Brasil, enquanto a largada da Corrida de 11,5 km será no PNI.
  
Boa sorte aos nossos atletas!


Ñandeva estará na 13ª edição da Ecoflores
16/09/2011 | 09h35

O Centro de Convivência do Idoso, no Jardim São Paulo, recebe, a partir desta sexta-feira (16), a 13ª edição da Ecoflores – Feira de Flores, Plantas Ornamentais e Árvores Frutíferas. O Rotary Club Três Fronteiras, organizador do evento, fará a abertura às 10 horas, na Praça da Bíblia. A Banda do 34º Batalhão de Infantaria Motorizado estará presente na cerimônia.
   
Uma das novidades deste ano é a participação do Projeto Ñandeva. O programa de desenvolvimento do artesanato terá um espaço exclusivo para a venda de produtos de artesãos de Foz do Iguaçu e região.
   
A feira segue até o dia 25 deste mês, das 10 às 21 horas. A entrada é franca e o público estimado durante os dez dias da feira é de aproximadamente 25 mil pessoas. Este ano, pela primeira vez, serão aceitos pagamentos com cartão de crédito. A Ecoflores terá praça de alimentação, venda de produtos da Casa Ofício e exposição de telas.
  
De caráter beneficente, a renda da feira será destinada aos projetos sociais mantidos pelo clube de serviços e à reforma da sede da Comunidade Sagrada Família. A instituição fundada há dez anos presta atendimento a dependentes químicos em Foz. O serviço é destinado a homens que aceitam a internação por pelo menos nove meses.
  
A coordenadora da Ecoflores, Aidê Vivian, reforça o convite para que a população prestigie o evento, que, de acordo com ela, já repassou mais de R$ 500 mil para projetos e entidades locais. “A feira é feita com a ajuda da comunidade e reverte recursos para a própria comunidade, por isso que os voluntários do Rotary se esforçam tanto para que ela seja melhor a cada ano”, destaca.
   
Até o ano passado, o evento era chamado de Expoflor.


O anti-inflamatório natural do Brasil
16/09/2011 | 09h24

Dentre as dezenas de plantas medicinais cultivadas no horto medicinal do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), o destaque desta semana é a Varonia verbenacía. O coordenador do Projeto de Plantas Medicinais da Itaipu, Altevir Zardinello, da Divisão de Ação Ambiental (MAPA.CD), enviou à Divisão de Imprensa (CSIM.GB) um texto e fotos revelando todas as propriedade medicinais desta erva. Segundo ele, a Varonia verbenacea também pode ser chamada de Erva Baleeira e é conhecida como o anti-inflamatório natural do Brasil.

 

A Erva Baleeira é da família das Boraginaceae. Nativa da Mata Atlântica brasileira, é uma planta arbustiva perene (cujas folhas não caem), que atinge até 3 metros de altura. Possui folhas de coloração escura e flores brancas e pequenas. Estas florzinhas dão origem a frutos pequenos e arredondados, de cor vermelho-escuro. Você deve conhecer esta plantinha, mas com outros nomes: Maria milagrosa, Catinga preta, Baleeira-cambará, Maria pretinha, Catinga de Barão, Catinga de Mulata e Salicilina.

 

As folhas da Maria pretinha, quando amassadas, exalam um cheiro forte e singular proveniente do seu óleo essencial, que é onde está toda sua fonte de ação medicinal. Na medicina popular é usada como cicatrizante e anti-inflamatório natural no tratamento de artrites, contusões, dor muscular, reumatismo e gota. Não existem efeitos colaterais relacionados ao consumo desta erva relatados até o momento.


“Nunca comi nada de pacotinho”
15/09/2011 | 11h44

Genuína Araújo da Silva é a segunda, da direita para a esquerda. Ao seu lado direito está a professora Sueli Pirolo de Oliveira, da Escola Najla Barakat. De vestido florido, a filha de Genuína, Maria Luiza Araújo de Oliveira, de 76 anos, ao lado da educadora Lucilei Rossasi (MAPE.CD).

  

Aos 101 anos de idade, Genuína Araújo da Silva anda de ônibus sozinha em Foz do Iguaçu, sobe lances e lances de escadas e caminha normalmente. Nesta quarta-feira (14), ela revelou o segredo de tanta autonomia e vitalidade a 28 crianças que estiveram no Refúgio Biológico Bela Vista (RBV) de Itaipu para uma palestra sobre alimentação e saúde. Em seus mais de 36 mil dias de vida, dona Genuína afirma nunca ter comido “nada [vendido] em pacotinho”.

  
Os alimentos industrializados sempre foram abolidos de seu cardápio, mesmo quando eles ganharam as prateleiras dos supermercados. Nascida numa época em que as verduras iam da horta direto à mesa, ela manteve a educação alimentar adquirida no passado. Até hoje, dona Genuína consome frutas e legumes regularmente, hábito que recomendou aos jovens estudantes e aplicou aos seus 13 filhos - dez deles vivos e saudáveis, segundo a mamãe.

   

Alunos de olhos atentos às histórias compartilhadas por Genuína, a saudável idosa é analfabeta, por exigência do pai, mas recomendou aos estudantes que estudem bastante, tenham fé e comam bem.

 

O encontro dessas duas gerações – a nascida há mais de um século e a dos anos 2000 – foi promovido pela Divisão de Educação Ambiental (MAPE.CD). A palestra foi feita pela Educadora Ambiental das Estruturas Educadoras, Lucilei Bodaneze Rossasi.

  

“Mostramos a eles que comer bem não é comer em grande quantidade. Por isso trouxemos dona Genuína, para que os estudantes tivessem um exemplo real de vida e da importância boa alimentação”, disse a educadora. "A plateia ficou encantada com dona Genuína".

  
A iniciativa parece ter dado bons resultados: ao final da palestra, o jovem Alisson Lima Mesquita agradeceu à “vovozinha”. “Obrigado por ter dado um pouco do seu tempo pra gente”, disse o menino.

   
As 28 crianças pertencem ao Grupo Comunidade Crescer, formado por estudantes da 4ª série do ensino fundamental da Escola Municipal Najla Barakat, da área próxima ao Ecomuseu de Itaipu. Desde o início do ano, eles participam de diversas atividades de Educação Ambiental.


Nossas bailarinas fizeram bonito no Festival de Dança do Mercosul
15/09/2011 | 10h49

Nesta semana, muitos colegas desfilavam pelos corredores da Itaipu com um sorriso de orgulho no rosto. O motivo de tanta alegria para papais e mamães corujas da binacional é que as bailarinas da Escola de Ballet Melissa Martins, localizada na sede da Associação de Empregados da Itaipu Binacional (Assemib), em Foz do Iguaçu, conquistaram três primeiros lugares no 17º Festival de Dança do Mercosul, que aconteceu nos dias 9, 10 e 11 de setembro, na Argentina.

  

O festival de dança reuniu 1.200 participantes. Ao todo, foram 60 grupos de várias regiões do Brasil e Mercosul. A Escola de Ballet Melissa Martins levou três coreografias para a competição (Caingangues, Fadas - “A Bela Adormecida” e Noir), e todas obtiveram o primeiro lugar.

  

A performance Cainguangues, em homenagem aos povos indígenas do Brasil, teve destaque ao ganhar a maior nota da noite de sexta-feira (9), quando foram apresentadas 120 coreografias.

   

De volta ao lar, as meninas exibem os prêmios.

  

O colega Luiz Paulo Johansson, da Divisão de Apoio Operacional (ODRA.CD), é pai de Raquel, umas das integrantes da escola. Com muita admiração pela trabalho das bailarinas, ele explica que esta é uma conquista coletiva. “Minha filha faz parte da equipe, mas ela não foi a única vencedora. Esta vitória é de toda a escola, não só das alunas, mas também das coreógrafas”, explica.

 

Com muita dedicação, elas conseguiram nota 10 em muitas coreografias.

    

As participações de sucesso das dançarinas não param por aí. No mês passado (de 20 a 28 de agosto), elas competiram no 22º Festival de Dança de Cascavel. Mais de 150 coreografias foram apresentadas e, daquela vez, a Escola de Ballet Melissa Martins se destacou com a performance Fadas - “A Bela Adormecida”, que conquistou a maior nota de balé clássico e maior nota na categoria juvenil de todo festival. Além das competições, houve atividades didáticas, palestras e oficinas. Confira a lista de premiações da escola no festival de Cascavel:

 

- Fadas “A Bela Adormecida”
1º Lugar Ballet de Repertório Conjunto - Juvenil Avançado
Prêmio especial de maior nota da categoria Juvenil Avançado
Maior nota de ballet clássico de todo festival
- Cainguangues 
1º Lugar Ballet Clássico Conjunto - Juvenil Avançado
- Fada “A Bela Adormecida”
1º e 3º Lugar Variação de Repertório - Juvenil Avançado
- Busca
3º Lugar Solo Ballet Clássico Livre - Juvenil Avançado
- Noir
3ª Lugar Ballet Clássico Conjunto - Juvenil Avançado


Você gosta de rock? Aproveite essa
14/09/2011 | 11h11

Você e mais três amigos podem curtir uma noite de rock clássico sem pagar para entrar. Aproveite a chance!

  

O rock voltará a embalar a noite do Ballinas Nuit Bar, em Foz do Iguaçu, na sexta-feira (16), quando subirão ao palco as bandas Zerokaus e Magnun Acústico. No repertório, o especial classic rock. Quer curtir entre amigos e sem pagar para entrar? A Divisão de Imprensa vai sortear um pacote contendo quatro cortesias e uma mesa reservada em local privilegiado.
  
Para concorrer, escreva para imprensa@itaipu.gov.br e digite, no campo assunto, “Classic Rock”. O sorteio vai acontecer na manhã de sexta-feira. Só será aceito um e-mail por pessoal. Está esperando o quê? Boa sorte.


Dos noticiários às páginas de books
14/09/2011 | 10h08


Maria Eduarda em um cenário conhecido por ela desde bebê: a usina de Itaipu.

   

Na semana passada, a usina serviu de inspiração para dois books de casamento. Os casais apaixonados decidiram que a hidrelétrica seria um cenário perfeito para o ensaio fotográfico. A binacional se saiu tão bem que, nesta semana, a paisagem apareceu nas páginas de um outro álbum, dessa vez de uma debutante.

  


Cliques na hidrelétrica, rotina na binacional.

  

A modelo foi Maria Eduarda Ferraz, filha do colega Eduardo Ferraz Costa (MAPA.CD). O paizão enviou as fotos à Divisão de Imprensa (CSIM.GB), nesta terça-feira (13), no dia que filha comemorava seus 15 anos. O ensaio fotográfico teve mais um motivo especial. Neste ano, Eduardo completou 15 anos de empresa.

   

Eduardo com sua filha ainda pequena, na usina: 15 anos com duplo significado.

     

“É muito significativo poder realizar estas fotos em um lugar maravilhoso como a Itaipu. Hoje é um dia especial. Minha filha completa 15 anos, e eu já completei 15 anos de empresa, agora em 2011”, diz Eduardo.

  

Ao papai e à filhona, os parabéns da Divisão de Imprensa!

     

Para fazer sessões de fotos na usina é necessário autorização especial.