Três propostas vão para segunda etapa do Hackatour Cataratas 2018

Três propostas vão para segunda etapa do Hackatour Cataratas 2018

08h49 - 16/05/2018

Após mais de 30 horas de trabalhos ininterruptos, três soluções tecnológicas voltadas ao turismo foram apresentadas durante a primeira etapa do Hackatour Cataratas 2018, realizada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) entre a manhã de sábado (12) e a tarde deste domingo (13).
   
No evento, que faz parte da programação do Festival das Cataratas, três equipes tiveram seus protótipos aprovados por uma banca composta por especialistas do turismo e da tecnologia. A avaliação levou em consideração critérios como utilidade, criatividade, experiência do usuário, alcance da solução e qualidade do código.
   
Entre os projetos estiveram um site com roteiros personalizados para estimular a concorrência entre agências de receptivo e agências normais; um aplicativo de realidade aumentada (QR Code), para oferecer descontos em pontos turísticos de menor visibilidade; e uma plataforma para conectar turistas com anfitriões da cidade, sejam eles guias ou moradores locais (e assim mobilizar a experiência do turista). “O feedback que recebemos dos jurados é que as soluções fazem muito sentido ao mercado do turismo”, explicou com Luis Poletti, integrante da comissão técnica do Hackatour.
   
Na próxima etapa, até 20 de junho, os três times participam de um processo de aceleração dos negócios, que inclui mentoria e capacitações. Depois disso, a fase de vendas ocorre durante a Feira de Negócios e Turismo, no Festival das Cataratas, entre 20 e 22 de junho.
   
De acordo com o idealizador e organizador do Festival das Cataratas, Paulo Angeli, esse novo formato do Hackatour possibilita uma relação mais próxima entre as startups e o mercado do turismo. “Nos anos anteriores, não conseguíamos ver esta interação porque durante a Feira eles estavam ‘incubados’ . Agora, terão trinta dias para aperfeiçoar estas soluções antes de apresentá-las”, destacou. Angeli também lembrou que o Hackatour tem servido de inspiração para outras iniciativas: “Está sendo copiado em eventos pelo Brasil todo e isso é muito bom”.
   
Avaliação Positiva
   
O grupo de jurados do Hackatour 2018 ficou impressionado com a qualidade dos projetos apresentados. Marcelo Valente, diretor da Loumar Turismo, ressaltou que a ação é fundamental para o desenvolvimento turístico em Foz do Iguaçu. “As três propostas classificadas são totalmente viáveis, que após implementadas e validadas, vão ajudar o segmento do turismo como um todo. O futuro do turismo passa pela inovação e pela criação de startups”, disse.
   
Já o gerente do Complexo Turístico Itaipu, Jaime Nelson Nascimento, destacou a evolução do evento em virtude do novo formato, e contextualizou o papel no PTI neste processo: “O PTI e o turismo não podem se dissociar e essa iniciativa é uma forma do PTI buscar cumprir o seu papel institucional, promovendo o empreendedorismo e o desenvolvimento de tecnologias”, pontuou.
  
Após as três etapas, as equipes serão premiadas da seguinte maneira:
   
1º lugar – R$ 3.000,00 + benefícios de serviços web + aceleração de 5 semanas pela Incubadora Santos Dumont + estande no Festival das Cataratas + 1 vaga no Empretec, de 23 a 28 de julho, no valor de R$ 1.500,00 + 3 horas de consultoria com o Sebrae.
   
2º lugar – R$ 2.000,00 + benefícios de serviços web + aceleração de 5 semanas pela Incubadora Santos Dumont + estande no Festival das Cataratas + modelagem das soluções/plataformas em Cloud com a Brascloud.
  
3º lugar – R$ 1.000,00 + benefícios de serviços web + aceleração de 5 semanas pela Incubadora Santos Dumont + estande no Festival das Cataratas + modelagem das soluções/plataformas em Cloud com a Brascloud. 
   
O Hackatour Cataratas 2018 é patrocinado pela Itaipu Binacional e realizado em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu, Iguassu Startups e Startup PR e Sebrae. Os parceiros estratégicos são Hotel Bella Itália e Google Developer Groups Foz do Iguaçu – GDG.

Versão para impressão