Superintendência de Gestão Ambiental adota "Café Compartilha"

Superintendência de Gestão Ambiental adota "Café Compartilha"

11h52 - 30/11/2017

Ariel Scheffer da Silva falou sobre a COP 23, que aconteceu na Alemanha. 

Após iniciativas como o "Bate-papo com o Vianna", voltada para toda a empresa, e o "Café com Pimenta", da Superintendência de Manutenção, agora chega à Diretoria de Coordenação uma iniciativa de compartilhamento de ações entre empregados em busca de melhores práticas e sugestões. É o "Café Compartilha", organizado pela Superintendência de Gestão Ambiental. O primeiro encontro aconteceu na manhã de terça-feira (21), no auditório do Ecomuseu. 

Segundo o superintendente Ariel Scheffer da Silva, a proposta do encontro é aproximar as pessoas e, principalmente, divulgar o conhecimento e as informações adquiridas em trabalhos, treinamentos ou durante viagens a serviço com os colegas. “É importante que os colaboradores tenham conhecimento do que está acontecendo na área em que trabalham, especialmente os temas relacionados com as iniciativas socioambientais da Superintendência”, pontuou Scheffer.

Apresentação de Sérgio Angheben.

No Café Compartilha, os próprios colaboradores podem se inscrever para apresentar alguma ação ou tema. Na primeira edição, o próprio Ariel Scheffer falou sobre a COP 23; Sérgio Angheben (MAPA.CD) fez uma apresentação sobre “Tecnologias para fomento da agricultura orgânica - Experiência Estados Unidos e México: desdobramentos BP3”; e Jeferson Bofinger (MARP.CD), comentou a participação da Itaipu no 21º Congresso Brasileiro de Arborização Urbana, em Macapá. 

Também apresentaram novidades os colegas André Luiz Watanabe (MARR.CD), com um relato sobre o Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca; e Maurício Spagnolo Adames  (MARR.CD), que tratou do Encontro Brasileiro de Ictiologia.

Colegas conferem a apresentação de André Watanabe. 

O Café Compartilha acontecerá mensalmente e já tem programação para 2018, inclusive prevendo a participação de colegas de outras áreas da Diretoria de Coordenação e, se possível, demais diretorias da Itaipu. 

Oportunidade

Os participantes desta primeira edição aprovaram a iniciativa. Sergio Angheben observa que, numa empresa de grande porte como a Itaipu, muitas vezes não se sabe exatamente qual o papel que o colega da mesma superintendência desempenha. “Assim, o Café Compartilha é uma oportunidade não só para falarmos do que o nosso setor está fazendo, mas também conhecer as demais ações, além de podermos planejar mais iniciativas conjuntas para o futuro. O encontro, a meu ver, vai promover aumento do conhecimento de uma maneira geral”, destaca.

André Watanabe vê o Café Compartilha como mais um meio de alinhamento da equipe. “Trabalhamos em frentes diferentes, mas todos com um objetivo comum. Assim, é de grande importância conhecermos ações de outros departamentos, até para que possamos efetivamente fazer um trabalho integrado”, conclui.

Versão para impressão