Saldamento do Plano será o grande desafio de 2018, acredita a nova diretora da Fibra

Saldamento do Plano será o grande desafio de 2018, acredita a nova diretora da Fibra

15h44 - 12/01/2018

A assessora da Diretoria Jurídica (AJ.JD) Mariana Favoreto Thiele assume, em 2018, um novo desafio em sua carreira: em abril, começa seu mandato de três anos à frente da diretoria executiva da Fundação de Previdência e Assistência Social da Itaipu - Brasil (Fibra). A DET de nomeação da nova diretoria da Fibra foi divulgada em 21 de dezembro de 2017. A posse será no dia 2 de abril. 

“É uma grande responsabilidade dar continuidade ao trabalho que Rangel [Silvio Renato Rangel Silveira, atual diretor superintendente da Fibra] realizou de maneira exemplar nos últimos 20 anos”, afirma Mariana Thiele. 

Mariana Thiele acredita que o grande desafio de 2018 será o saldamento do plano.

De acordo com a nova diretora superintendente, o grande desafio já no início de seu mandato será o saldamento do plano atual, que passará da modalidade Benefício Definido (BD) para a modalidade Contribuição Definida (CD). “Vamos mitigar muitos riscos com esta mudança e ficar mais próximos dos modelos de todas as empresas atualmente”, afirma. 

A Fibra é um dos últimos planos BDs do setor elétrico brasileiro. A discussão para mudança do plano começou em 2003 e, em 2005, foi criado um grupo de trabalho com representantes da Itaipu, Fibra e sindicatos. Uma consultoria foi contratada para fazer a migração binacional do Plano, e a expectativa é que isso aconteça ainda em 2018. “A mudança significará o saldamento do Plano, um desafio antigo, dos últimos dez anos, que mostra o amadurecimento da Fibra”.

A nova equipe da Fibra ao lado do atual diretor superintendente, Silvio Rangel.

Mariana enfatiza seu compromisso com as diferentes gerações de participantes, do empregado mais jovem ao que está próximo à aposentadoria ou já aposentado, garantindo que todos tenham acesso aos benefícios. Ela também ressalta a importância da manutenção do elevado nível de confiança dos participantes, fundamentado em uma gestão técnica, focada na defesa do patrimônio, uma marca pela qual a Fibra é reconhecida.

De estagiária à superintendente

A trajetória profissional da Mariana na Itaipu iniciou-se no ano 2000, quando começou a estagiar no Departamento Trabalhista e Tributário (JDT.JD). Em 2002, passou para o Departamento de Licitações e Contratos (JDC.JD), onde foi advogada e gerente do departamento. No ano passado, assumiu a chefia da AJ.JD.

“Tive oportunidade de conviver com renomados profissionais, como o dr. Cabral [João Bonifácio Cabral Júnior, ex-diretor jurídico de Itaipu], o dr. Cézar [Cézar Eduardo Ziliotto, diretor jurídico de Itaipu], o dr. João Emílio [João Emílio de Mendonça, AS.JD] e a dra. Cristina [Cristina Gomyde, PC.JD]. Aprendi muito com meus colegas de trabalho durante todo este tempo”, conta. Dentro do Departamento de Licitações e Contratos, continua Mariana, ela trabalhou com várias áreas de diversas diretorias e teve uma visão geral da empresa.

Durante os últimos 7 anos em que integrou o Comitê de Investimento, Mariana teve a oportunidade de conviver com toda a equipe da Fibra. Atuou nos processos de decisão de investimentos, análise das premissas macroeconômicas, definição da política de investimentos do plano, entre outros.

O time feminino da Fibra: Mariana Thiele (diretora superintendente), Andrea Silva Medeiros (diretora de Administração e Processos), Andreia Moreira Camelo (presidente do Conselho Fiscal) e Rosimeri Fauth Ramadas Martins (presidente do Conselho Deliberativo).

Desde 2016, ela cursa MBA em Previdência Complementar pela UniAbrapp, a Universidade Corporativa da Previdência Complementar, em parceria com a Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (FIA/USP).

Mariana destaca a satisfação em poder contar com a experiência e o conhecimento de Florício Medeiros da Costa e Andrea Silva Medeiros, como diretor de Seguridade e diretora de Administração e Processos, respectivamente. Ela enfatiza a elevada capacidade técnica dos membros do Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e Comitê de Investimentos.

“Podem ter certeza que vou me dedicar intensamente à nova função, porque a Fibra é de todos nós. Eu também sou parte dela e sou atingida pelas decisões tomadas por seus dirigentes. Todos nós merecemos tranquilidade e segurança para o futuro da nossa Fundação, e este será nosso principal objetivo durante a gestão”, concluiu Mariana.

Versão para impressão