PTI recebe estudantes para atividades voltadas à iniciação científica

PTI recebe estudantes para atividades voltadas à iniciação científica

10h42 - 06/03/2018

Fonte: PTI

Foto: Kiko Sierich/PTI

Em cinco dias que vão passar no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), 22 alunos e professores de diversas instituições de ensino do Brasil e Paraguai vão conhecer de perto as iniciativas do Parque e participar de oficinas de criação, inovação e criatividade. O grupo foi selecionado para participar do Programa de Vivência Estudantil a partir dos projetos apresentados na última edição da Feira de Inovação das Ciências e Engenharias (FIciencias), em novembro do ano passado.

A ação é realizada no PTI desde 2013 pela Estação Ciências, juntamente aos outros projetos do Parque. Ao longo de uma semana, o programa oportuniza aos jovens e seus professores conhecerem algumas das áreas do PTI e Itaipu ligadas à educação, pesquisa e desenvolvimento, inovação e negócios, além de visitas a laboratórios especializados e participação em oficinas que promovem a iniciação científica. Os visitantes chegaram nesta segunda-feira (05) e ficarão até sexta-feira (09).

“O Programa é visto ainda como o maior prêmio pelos participantes, porque podem de fato vivenciar a rotina da instituição e conhecer de perto projetos com uma evolução tecnológica bastante alta – uma oportunidade que os qualifica como futuros profissionais”, afirmou o gerente da Estação Ciências, Willbur Rogers de Souza.

Os visitantes foram recebidos pelo diretor técnico, Cláudio Issamy Osako, e a equipe da Estação Ciências, que deram boas vindas ao grupo e ressaltaram a missão do Parque de promover o desenvolvimento do território, com base em tecnologias sustentáveis e a formação de profissionais cada vez mais qualificados. “Essa é uma oportunidade de receber os jovens e seus coordenadores e mostrar a eles o que o Parque faz e, principalmente, porque o faz”, destacou Cláudio.

O diretor reforçou que, por meio de dinâmicas e capacitações que também são aplicadas aos  colaboradores do Parque, é possível apresentar os objetivos de cada um dos projetos executados pelo PTI, que atua como um braço de Itaipu, potencializando a ação de sua mantenedora em todo a região em termos de desenvolvimento territorial e segurança hídrica. “Assim, podemos mostrar um propósito maior a todos os jovens talentosos que participaram da feira de ciências, para que isso os auxilie na escolha das carreiras que irão seguir”, completou.

Expectativas

Entre segunda e sexta-feira (9), o grupo irá passar por diversas áreas do Parque, como o Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (Ceasb), Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (Lasse), e o Centro Latino-Americano de Tecnologias Abertas (Celtab). Também terão a chance de fazer passeios do Complexo Turístico Itaipu (CTI), como o Porto Kattamaram e o Circuito Especial.

A professora de Língua Portuguesa, Regiane Aparecida de Souza Bortolassi, do Colégio Estadual Antônio Francisco Lisboa em Capanema, esteve pela primeira vez no PTI e destacou o quanto a experiência de participar do Programa tem a oferecer. “Espero ter mais clara a questão de como auxiliar os alunos nos projetos que desenvolvem, e de que maneira podemos orientá-los sob os temas da sustentabilidade e tecnologia para que novos projetos possam surgir em nossa escola”, afirmou Regiane.

Para o aluno Alejandro Matias Salinas (15), do Colégio Santa Cecília no Paraguai, cujo grupo foi selecionado pelo FIciencias por meio do projeto de um gerador que combina a potência das energias eólica e hidráulica, a expectativa é de que os conhecimentos adquiridos pelas visitas técnicas e oficinas os ajudem a trabalhar no aumento da eficácia do seu protótipo. “Espero conhecer mais sobre a Itaipu e seus projetos para que possamos melhorar o impacto do nosso gerador sobre a natureza”, avaliou Alejandro.

Versão para impressão