PTI fortalece cultura de gerenciamento de projetos

PTI fortalece cultura de gerenciamento de projetos

08h22 - 11/01/2018

O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) apresenta resultados positivos referente ao seu grau de maturidade em gerenciamento de projetos, conforme demonstrou uma pesquisa realizada durante o mês de dezembro de 2017. Com base no Questionário de Avaliação de Maturidade Darci Prado, aplicado pelos analistas do Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) do PTI, foi possível apontar um resultado de 3,54 pontos, dentro de um índice de 1 a 5. 
 
A resposta dada pela aplicação do questionário permite um maior entendimento sobre o desenvolvimento de práticas e do profissionalismo em gestão de projetos. Também auxilia organizações a compreenderem quais fatores, práticas, métodos e ferramentas contribuem para que tenham sucesso em suas ações. 
 
O número alcançado pelo PTI equivale a um aumento de 0,75 pontos em comparação às pesquisas anteriores, realizadas nos anos 2014 e 2015, cujos resultados foram 2,40 e 2,79, respectivamente. A evolução atingida pelo Parque também é superior à média brasileira, de 2,64 pontos, sinalizada na última pesquisa realizada em 2014. 
 
Para a gestora do EGP, Andréa Pavei Schmoeller, essa evolução reflete o conjunto de esforços promovidos pela instituição sobre o tema nos últimos anos. “Podendo-se citar a criação de um programa de capacitação, com duração de 135h, que concilia a teoria e a prática de gerenciamento de projetos, onde os alunos aplicam a metodologia e as melhores práticas de gerenciamento de projetos em projetos reais da instituição”, pontuou a gestora. 
 
Ainda segundo ela, outra importante ação foi o desenvolvimento e implantação de uma ferramenta própria de Gerenciamento de Projetos. “Ferramenta esta que encontra-se em constante atualização e melhoria, visando atender as necessidades e características dos projetos da instituição”, completou Andréa. “Além destas, outras ações de disseminação do tema de Gerenciamento de projetos são constantemente fomentadas, como por exemplo, a promoção de workshops e treinamentos em temáticas relacionadas a Gestão de Projetos”, concluiu a gestora.
 
Avaliação
 
O instrumento de coleta de dados consiste em perguntas separadas em quatro dimensões, correspondentes aos níveis de maturidade: Nível 2 – Conhecido, Nível 3 – Padronizado, Nível 4 – Gerenciado, e Nível 5 – Otimizado. O questionário foi aplicado aleatoriamente junto a gerentes de projetos, patrocinadores e integrantes das equipes dos projetos, e enviado digitalmente por meio da ferramenta de pesquisa disponibilizada pelo PTI (webforms). 
 
O PTI está classificado no Nível 3 – Padronizado. Essa categoria representa uma situação na qual foi implementada uma plataforma de gerenciamento de projetos na organização, e algumas características estão sendo consolidadas na mesma, bem como nas pessoas envolvidas nos projetos. Entre as características, destacam-se: evolução nas competências, captura de dados de problemas que impactam os resultados dos projetos, uso de uma ferramenta de GP pelos principais envolvidos por mais de um ano, quantidade significativa de projetos que fazem uso dos processos da metodologia, entre outras.

Foram sorteados dois almoços no Porto Kattamaram para os colaboradores que responderam à pesquisa. Os ganhadores foram Rafael Flores de Campos, do Centro Internacional de Hidroinformática, e Ediane Karine Scherer, do Laboratório de Baterias.
 
Gerenciamento de Projetos
 
Um dos primeiros escritórios de gerenciamento de projetos da região, o EGP  atua com os gerentes e equipes de projetos prestando assessoria na elaboração e acompanhamento dos projetos, fornecendo ferramentas de gestão e contribuindo com a disseminação da cultura de gerenciamento de projetos na instituição e, também, no território. Foram desenvolvidos dois cursos na temática, com cargas horárias de 135 horas (Completo) e 16 horas (Fundamentos), ofertados nas modalidades Ensino à Distância (EAD) e semipresencial, com acompanhamento de tutores online. 
 
Até 2017, 393 pessoas do PTI e região participaram da capacitação na modalidade Fundamentos. No mesmo ano, 208 pessoas participaram da capacitação completa – resultado somado à turma do PTI em andamento, e à turma concluída pelos participantes do projeto Fortalecimento da Gestão Pública, do Programa de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável da Região Oeste do Paraná.
 
Atualmente, mais de 150 projetos do PTI em andamento são apoiados metodologicamente pelo EGP. As ações tem base em seis temáticas – pesquisa, educação, desenvolvimento, inovação, extensão e infraestrutura – visando o desenvolvimento territorial na região.

Fonte: PTI

Versão para impressão