Para Governo do Paraná, POD é fundamental para tornar o Estado livre de aftosa sem vacinação

Para Governo do Paraná, POD é fundamental para tornar o Estado livre de aftosa sem vacinação

16h58 - 07/02/2018

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento e a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) reconheceram, nesta quarta-feira (7), a atuação do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) como essencial para ajudar o Paraná a conquistar o status de “Estado Livre de Aftosa sem vacinação”, em 2021, dois anos antes do previsto.

A Itaipu Binacional é uma das 60 instituições parceiras do POD, que tem promovido cursos sobre saúde animal e campanhas de conscientização sobre zoonose animal, além de atuar na reativação e institucionalização dos Conselhos de Sanidade Agropecuária (CSA) nos 54 municípios da região.


Para o diretor presidente da Adapar, Inácio Kroetz, o Oeste em Desenvolvimento é importante para a conquista do sele livre da aftosa sem vacinação.

“O trabalho que vem sendo realizado pelo POD é fundamental para ajudar o Paraná a conquistar este título e mantermos nosso rebanho sem aftosa”, disse o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. “Grande parte da produção paranaense está no Oeste e as ações desenvolvidas pelo programa têm mostrado aos produtores a importância de manter o rebanho sem aftosa e sem vacina”, completou o diretor presidente da Adapar, Inácio Kroetz.

As declarações foram feitas durante a participação das autoridades no Show Rural Coopavel, que prossegue até sexta-feira (9) em Cascavel. O secretário e o diretor-presidente participaram de um encontro com representantes do POD, instituições públicas, cooperativas e sindicatos rurais.

Segundo Ortigara, a última vacinação será em novembro. “Depois, precisamos manter o rebanho saudável e aguardar a declaração Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).”

Mais lucro

Segundo o presidente do POD, Danilo Vendruscolo, a conquista do título de Estado livre de aftosa sem vacinação é a principal bandeira do Oeste em Desenvolvimento na atualidade. “Apenas os bovinos são vacinados, mas a ação impacta em todas as cadeias [avicultura e suinocultura]. Sem a vacinação, o mercado internacional entenderá que o controle sanitário é mais rigoroso e nossa imagem ficará ainda melhor. Com isso, esperamos que os produtores tenham mais lucro”.

Dois mercados potenciais, apontados por Vendruscolo, são o Japão e Coreia do Sul. Ambos já importam carne de outros estados brasileiros considerados livres de aftosa sem vacinação, como Santa Catarina.

O JIE Publicou

Pesquisas coordenadas por Itaipu e Iapar provam eficiência do terraceamento

IBTV: veja como foi o lançamento do protótipo CH4PA, movido a biometano

Vitrine de Agroecologia resgata cultivo de plantas alimentícias não tradicionais

Cooperativa apoiada por Itaipu expõe produtos no Show Rural

Desenvolvimento Rural Sustentável deve dobrar número de produtores atendidos

No Show Rural, CIBiogás e Itaipu apresentam protótipo de veículo movido a biometano

Do salto 15 à bota de borracha: produtora de leite conta história de superação

IBTV mostra atrativos de Itaipu no estande do Show Rural

No estande de Itaipu no Show Rural, CIBiogás lança novos cursos sobre energias renováveis

Ozires Silva elogia iniciativas do Programa Oeste em Desenvolvimento em prol da educação

Estande da Itaipu no Show Rural retrata a atuação ampliada da empresa no Oeste do Paraná

Itaipu tem ampla agenda na 30ª edição do Show Rural Coopavel

Oeste em Desenvolvimento destinará R$ 500 mil para projetos de inovação

Ex-ministro de Infraestrutura Ozires Silva fará palestra no Show Rural

Show Rural será vitrine para Itaipu mostrar atuação ampliada

Versão para impressão