Medalhista olímpico aconselha jovens a "se jogarem no esporte"

Medalhista olímpico aconselha jovens a "se jogarem no esporte"

15h05 - 12/03/2018

Judoca medalhista olímpico falou aos jovens do PPCA.

O judoca Rogério Sampaio, medalhista de ouro na Olimpíada de Barcelona, em 1992, aconselhou cerca de 600 jovens a “se jogarem no esporte”, nesse sábado (10), durante o 1º Encontro do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA). O evento teve como tema “esporte” e aconteceu no Cineteatro dos Barrageiros, na usina de Itaipu. 

O encontro marca os 15 anos do PPCA, que, desde 2003, vem atuando para tirar crianças e adolescente da situação de vulnerabilidade social. “Este é o primeiro de muitos encontros. Não comemoramos apenas os 15 anos do PPCA, mas de uma série de conquistas”, disse o gerente Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social (RSIR.GB), Márcio Bortolini, gestor do programa. 

Depois do bate-papo com o atleta, os adolescentes assistiram a um show com o finalista do The Voice Kids, Juan Carlos Poca.

Uma das vitórias citadas por Bortolini foi a melhoria da qualidade de vida dos meninos e meninas. “Em 2010, Foz do Iguaçu liderava o ranking brasileiro de homicídios entre adolescentes com idade entre 12 e 19 anos. Hoje, o município aparece em 197º lugar”, comemora.

Ele aproveitou para anunciar que o Programa triplicou o número de crianças beneficiadas: de mil, agora são mais de 3 mil. A maioria das vagas é ligada a projetos esportivos, em modalidades como voleibol, badminton, xadrez, canoagem, futebol, basquete, judô e atletismo.

Márcio Bortolini: "vamos triplicar o número de jovens beneficiados".

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Paulo Wanderley Teixeira, também participou do encontro e elogiou as iniciativas do PPCA. “Fiquei impressionado. Outras empresas deveriam seguir esse exemplo”.

Também participaram do encontro os assessores do diretor-geral brasileiro da Itaipu, Ricardo Lisboa e Alexandre Teixeira; o chefe de gabinete da prefeitura de Foz, Karl Stoeckl; e autoridades ligadas ao esporte na tríplice fronteira.

Ricardo Lisboa e Alexandre Teixeira reforçaram o compromisso da Itaipu com os meninos e meninas. “Continuaremos apoiando todas as ações que promovam a cidadania na região”, afirmou Lisboa. 

“Esporte só agrega”

Ao falar sobre sua trajetória, Rogério Sampaio disse que “o esporte só agrega coisas boas às vidas das pessoas. Num momento de dificuldade, se jogue no esporte”, aconselhou.

Cerca de 600 jovens participaram do encontro. 

Sampaio começou a praticar judô aos quatro anos, com muita dificuldade e pouca estrutura. “Com garra, perseverança e amor ao judô, conquistei a medalha de ouro, a mais sonhada entre os atletas do mundo todo”.

No entendimento de Sampaio, ganhar a medalha olímpica, representando seu país perante o mundo, é maravilhoso, mas o esporte é muito mais que um título dourado. “O esporte muda o destino. Proporciona novas amizades, mais conhecimento e cultura”.

O exemplo dado pelo judoca encontrou eco na plateia. Maria Eduarda Maciel, de 15 anos, pratica basquete há cinco. “A minha vida é muito melhor hoje. Fiz novos amigos. Meu desempenho escolar melhorou e ganhei uma bolsa de estudos”. O time que Maria Eduarda joga está entre os melhores do Brasil. “Ficamos em terceiro lugar nos Campeonato Brasileiro dos Jogos Escolares”.

Maria Eduarda Maciel concorda: o esporte traz muitas coisas boas. 

Para o coordenador do projeto Jovens Atletas – Campeões do Futuro, Sérgio Muniz, o Quik, que treina 98 crianças em várias modalidades do atletismo, com o apoio do PPCA, um evento como esse mostra que Foz tem jovens buscando um futuro melhor. “Temos grandes atletas que certamente ainda representarão a nossa cidade pelo mundo”

O JIE publicou

Itaipu amplia o apoio ao esporte e anuncia o investimento de R$ 26 milhões em novos projetos

Versão para impressão