Itaipu é instituição-chave na promoção da hidreletricidade sustentável, diz CEO da IHA

Itaipu é instituição-chave na promoção da hidreletricidade sustentável, diz CEO da IHA

12h11 - 05/02/2018

Richard Taylor (esq), em visita ao estande da Itaipu na COP 23. O executivo está acompanhado do assessor da DF, Jorge Callado. 

Desde 2008, Itaipu está representada no conselho da Associação Internacional de Hidroenergia (IHA, em inglês). Nesta semana, em Londres, o diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Leone Vianna, participa pela primeira vez de uma reunião como membro do conselho da IHA. O JIE aproveitou a oportunidade e realizou a seguinte entrevista com o diretor executivo (CEO) da IHA, Richard Taylor, que falou sobre a importância da instituição na difusão das práticas sustentáveis na geração de energia hidrelétrica e o papel da Itaipu nesse contexto.

JIE: O que é a IHA?
Richard Taylor: A IHA é uma organização sem fins lucrativos que busca construir e compartilhar conhecimentos sobre hidroenergia. Mais especificamente, monitora e conduz o papel da hidroeletricidade (que está em constante evolução) em sistemas de energia limpa, gestão da água e soluções para as mudanças climáticas. 

A associação reúne organizações públicas e privadas, concessionárias, corporações, agências, consultorias e instituições que têm responsabilidades – ou interesses – em hidroenergia. Os associados da IHA estão ativos em mais de 100 países, e os membros eleitos do conselho dirigem o trabalho da associação. Ações ligadas à pesquisa e à construção de capacidades têm prioridade para a IHA, especialmente por meio do Congresso Mundial de Hidroenergia, que é bianual e reúne uma comunidade multistakeholder de indústrias, governos, agências, investidores, Nações Unidas e ONGs.

A rede internacional da associação inclui 107 organizações-membros e outras 50 organizações parceiras, incluindo agências governamentais, instituições acadêmicas, bancos de fomento e Organização das Nações Unidas (ONU). Essa rede é fundamental para o trabalho que vem sendo desenvolvido. Ela impulsiona pesquisa, desenvolvimento, consultoria e implementação de conhecimento, metodologias e ferramentas da hidroenergia.

Atualmente, a IHA vem trabalhando em 12 temas de pesquisa, cobrindo aspectos técnicos, ambientais, sociais e econômicos. A IHA também emprega um time de analistas e especialistas em comunicação para monitorar as atividades no setor de hidroeletricidade. Essa informação consta no World Hydropower Database (Banco de Dados Mundial da Hidroeletricidade), cujos relatórios anuais são publicados por meio do Hydropower Status Report (Relatório de Status da Hidroenergia). A equipe de sustentabilidade da IHA trabalha em orientações, ferramentas e protocolos para ajudar o setor a entender e a cumprir salvaguardas, padrões e regras internacionais relacionadas à atividade hidroelétrica.

JIE: Por que Itaipu está no conselho da IHA?
RT: Itaipu tem sido uma associada importante na IHA por mais de 10 anos e é representada no conselho desde 2008. Além disso, ela abriga o escritório sul-americano da IHA, apoiando os membros da associação nessa região. O conselho tem a responsabilidade de gerir o trabalho da associação e seus membros são eleitos, ou reeleitos, por um período de dois anos. Esse período é alinhado com o ciclo de programas da IHA.

JIE: Como a Itaipu pode contribuir para os objetivos da IHA?
RT: A Itaipu é única de muitas maneiras. Há uma riqueza de experiências no desenvolvimento regional; aspectos econômicos, sociais e ambientais; e inovação técnica que vai além da produção de energia. O papel da hidroenergia frequentemente não é bem entendido e sua contribuição para o desenvolvimento sustentável é quase sempre diminuída nos meios políticos. Itaipu busca melhorar essa situação; ela representa um berço de inovação e criatividade que toca muitos aspectos da necessidade da sociedade por serviços de água e energia, e para a gestão das ameaças da mudança climática. Existe uma forte sinergia entre os objetivos comuns da IHA e da Itaipu.

JIE: O senhor poderia fazer uma avaliação da imagem da Itaipu na comunidade internacional e como a empresa poderia contribuir para a disseminação de um modelo de produção hidrelétrica sustentável?
RT: Itaipu é vista como uma das organizações mais avançadas do setor; é parceira de outras entidades-chave e apoia muitas iniciativas inovadoras, tanto local como internacionalmente. Aqueles que se envolvem com a Itaipu se impressionam, especialmente os que têm a oportunidade de visitar a usina, abrigada em uma das regiões mais belas do planeta. A contribuição da Itaipu é reforçada por seu profundo engajamento na arena internacional. Ela tem um extenso portfólio de esforços colaborativos, e essa é uma grande contribuição para disseminar os benefícios que a hidroeletricidade pode gerar, quando ela é bem planejada e bem gerida.

Versão para impressão