Incubadora Santos Dumont, do PTI, recebe certificação do Cerne

Incubadora Santos Dumont, do PTI, recebe certificação do Cerne

08h42 - 27/10/2017

A Incubadora Santos Dumont, do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), recebeu a certificação do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) durante a abertura da 27ª Conferência da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), no Rio de Janeiro, realizada na segunda-feira (23).
 
O Cerne estabelece um padrão nacional de incubação de empresas, e o PTI faz parte da primeira turma que alcançou o nível 1 de maturidade. Outras quatro incubadoras receberam o certificado durante o evento: a Unitec – Unisinos, de São Leopoldo, Rio Grande do Sul; o Parque de Desenvolvimento Tecnológico (Padetec_, de Fortaleza, Ceará; a Incubadora Tecnológica e do Agronegócio de Mossoró (IAGRAM), de Mossoró, Rio Grande do Norte; e a SUPERA, Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Ribeirão Preto, de Ribeirão Preto, São Paulo.
 
Na entrega dos certificados, o presidente do Instituto Christiano Becker, Guilherme Ary Plonski, instituição que detém exclusividade para o desenvolvimento das avaliações, destacou “o Cerne como uma iniciativa da Anprotec e do Sebrae para garantir que as incubadoras sejam mais efetivas e consigam, com os recursos que têm, gerar ainda mais empresas com desenvolvimentos positivos”.
 
As práticas da Incubadora Santos Dumont foram avaliadas em junho deste ano, para saber se as ações estavam adequadas após a implantação do modelo de gestão do Centro. A avaliação dos requisitos demonstrou que a Incubadora cumpriu com excelência essa primeira fase.
 
Entre os fatores levados em consideração para o reconhecimento pelo Cerne, segundo o analista de negócios do PTI, Gideão Matinc Claro, estão a expansão da Incubadora. Desde janeiro deste ano, uma unidade está em funcionamento também em Marechal Cândido Rondon.
 
Níveis de maturidade
 
O processo de implantação do Cerne vem sendo desenvolvido Anprotec e o Sebrae desde 2008, quando foi feito o primeiro workshop sobre o modelo de gestão. Esse modelo determina boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associadas a níveis de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4). Cada nível representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua.  A Incubadora Santos Dumont já está implantando o Cerne nível 2.

Fonte: PTI

Versão para impressão