Exposição no RBV reúne plantas que compõem a flora local e regional

Exposição no RBV reúne plantas que compõem a flora local e regional

11h57 - 04/12/2017


De forma lúdica, visitantes são convidados a interagirem com a coleção exposta, que reúne diversos tipos de plantas. Fotos: Divulgação/Unila.

Foi aberta ao público na última quinta-feira (30) a Exposição Herbário, entre caminhos e saberes, no hall de entrada do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV). A mostra é uma realização da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) em parceria com o Ecomuseu de Itaipu. A visitação segue até março de 2018.

A inauguração da mostra contou com cerca de 50 convidados, entre representantes da binacional, da Unila e da comunidade em geral. Todos foram recebidos com um coquetel com alimentos produzidos a partir das plantas expostas. O objetivo da exposição é compartilhar o conhecimento e despertar o interesse da população sobre a conservação da flora.


A inauguração da exposição contou com representantes de todas as áreas que facilitaram a exposição e da Unila.

Na abertura, o gerente da Divisão de Áreas Protegidas, Edson Zanlorensi (MARP.CD), destacou a importância do resgate e divulgação das plantas. A exposição está dividia em duas partes, da relevância à conservação.

As peças que compõem a mostra são parte do acervo do Herbário Evaldo Buttura, que funciona no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), sob os cuidados dos alunos e professores do curso de Ciências Biológicas – Ecologia e Biodiversidade. Atualmente, a coleção conta com 1.500 plantas, desde as frutíferas, nativas e medicinais, passando pelas ornamentais, alimentícias, tóxicas e até as ameaçadas de extinção, com o pau-marfim. A consulta está disponível para pesquisadores. “Sozinhos, nós [Itaipu] não conseguiríamos fazer esse trabalho devido ao acervo ter um tamanho muito grande, por isso a importância da parceira com a Unila”, disse Zanlorensi.

A mostra está aberta ao público que visitar o Refúgio Biológico Bela Vista. Para conhecer, basta agendar sua visita através do site www.turismoitaipu.com.br. O RBV está aberto de terça-feira a domingo. O ingresso custa R$ 26 e moradores de Foz e região não pagam para entrar.

Homenagem


As peças convidam o visitante a interagir, degustando de produtos produzidos com a planta.

A Exposição Herbário, entre caminhos e saberes é uma referência ao engenheiro agrônomo Evaldo Buttura, ex-empregado de Itaipu e que se dedicou, durante seu tempo de serviço à empresa, a coletar em torno de 700 espécimes vegetais presentes na região de abrangência da hidrelétrica.

A coleção está guardada até hoje no Ecomuseu e suas duplicatas foram cedidas à Unila em 2015, que iniciou um processo de resgate, restauração e catalogação das plantas. Além de mostrar como é feita a coleta, a mostra é um reconhecimento a Evaldo que teve um papel relevante na pesquisa.

Confira mais fotos da abertura:

Versão para impressão