Estante coletiva chega a Curitiba com mais de 250 livros

Estante coletiva chega a Curitiba com mais de 250 livros

09h33 - 15/03/2017

A estante amarelinha foi posicionada no primeiro piso, perto da sala de videoconferência: boa leitura ao alcance de todos.

A experiência de bookcrossing nos escritórios da Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), pegou estrada e desembarcou no Edifício Parigot de Souza, em Curitiba. A estante coletiva foi inaugurada no dia 6, no piso térreo, ao lado da sala de videoconferência, com quase 250 títulos.

Na capital, o projeto se uniu a outra iniciativa feita há quatro anos pelo colega Luiz Cláudio da Costa Barreto (COPC.DF). No final de 2012, Luiz Cláudio montou uma minibiblioteca, com livros de sua coleção, para estimular os jovens do PIIT a viajar pelo mundo da leitura.

Agora, todos os livros estão em um só lugar – a estante amarelinha – e à disposição de todos: empregados, PIITs, estagiários e terceirizados. Para usar o serviço, não há burocracia: basta retirar o livro, ler e devolver. Doações também são bem-vindas.

Juliana, Maria Helena e Thais, responsáveis por levar o projeto de bookcrossing para o escritório na capital do Estado.

A ideia de levar a estante coletiva para Curitiba foi de Maria Helena Guarezi (AS.FE), coordenadora do Programa de Incentivo à Equidade de Gênero, que conheceu e se encantou com o projeto em Foz do Iguaçu. Ela ganhou a ajuda da estagiária Thais Helena de Souza Oliveira e da “vizinha” de andar Juliana Hellvig (RS.GB), responsáveis pela organização do acervo.

“Por enquanto, a maior procura foi para doação de livros. Os colegas com quem conversei prontamente doaram diversos tipos de livros. Inclusive, o próprio Luiz Cláudio, que topou unir sua estante pessoal com a nossa estante coletiva, resultando no dobro de títulos disponíveis”, disse Juliana.

Com a estante do Parigot, agora há quatro pontos de bookcrossing na Itaipu: no Centro Executivo, na Diretoria de Coordenação e no Edifício da Produção. Juntas, as estantes têm quase mil títulos. “Lembrando que começamos com apenas 30 livros”, observou uma das idealizadoras do projeto, que começou no Centro Executivo, Alessandra dos Santos (AS.GB).

Alessandra dos Santos, uma das idealizadoras do projeto: doadores, leitores, mantenedores e divulgadores dão vida ao projeto.

O próximo passo será inaugurar a estante coletiva no refeitório que atende o pessoal terceirizado na carpintaria, próximo ao Schumódromo, que recentemente foi reformado.

“Agradecemos a todos os engajados nessa ação - doadores, leitores, mantenedores, divulgadores. Eles é que dão vida ao projeto e o fazem crescer”, disse Alessandra.

Ficou interessado (a) em doar livros para o projeto? Você pode deixar os títulos nas estantes amarelinhas, nos locais indicados, e cadastrá-los no site www.bookcrossing.com.br. Mais informações pelo ramal 4284.

O JIE publicou

Colega cria minibiblioteca para PIITs

Livros livres: estante coletiva chega ao Edifício da Produção

Estante coletiva completa dois anos na Itaipu e organizadoras sorteiam vales-livros

Compartilhe o prazer da boa leitura

Estante coletiva faz sucesso

Coordenação e Informática agora têm estante coletiva

Versão para impressão