Empresas participam de workshop sobre atualização tecnológica de Itaipu

Empresas participam de workshop sobre atualização tecnológica de Itaipu

11h09 - 05/10/2017

A Itaipu Binacional reúne nesta quarta (4) e quinta-feira (5), no Centro de Recepção de Visitantes da margem direita, em Hernandárias, representantes de mais de 40 empresas brasileiras e paraguaias interessadas no processo de atualização tecnológica da usina.

Evento apresenta detalhes do projeto básico e as principais diretrizes do processo de licitação para atualização tecnológica. Fotos: Victor Azcona

O workshop, promovido pela Diretoria Técnica, tem o objetivo de apresentar os detalhes do projeto básico e as principais diretrizes que vão nortear o processo de licitação – como o modo de contração, a formação de consórcios e as qualificações financeiras, legais e técnicas.

A expectativa de Itaipu é lançar a licitação no ano que vem, com o início das obras em 2019. O trabalho de modernização deverá durar cerca de dez anos, com investimentos na ordem de US$ 500 milhões.

“Já estamos em um estágio muito avançado do projeto básico de atualização de tecnologia. Queremos mostrar as futuras empresas fornecedoras, os parceiros que teremos no futuro, o que a Itaipu pretende fazer e apontar o alcance de sua atualização tecnológica”, afirmou Juan Antonio Romero, superintendente de Engenharia de Itaipu, área que coordena o projeto. O superintendente adjunto, Jorge Habib Hanna El Khouri, também participou das apresentações.

Jorge Habib Hanna El Khouri, superintendente adjunto de Engenharia, participou da apresentação dos trabalhos.

A proposta prevê um novo desenho para a central, com uma rede integrando vários equipamentos digitais que substituirão equipamentos eletroeletrônicos e analógicos no final de sua vida útil. O foco principal são as funções de controle, regulação, excitação, proteção, supervisão e monitoramento de equipamentos e sistemas pertencentes às unidades geradoras.

Também serão contemplados serviços auxiliares, controle centralizado, equipamentos da barragem, equipamentos do vertedouro, subestação isolada a gás e a subestação da margem direita. Não estão incluídos no projeto grandes equipamentos, como geradores, turbinas, comportas, transformadores principais ou equipamentos de alta tensão em geral.

Em entrevista nessa quarta-feira (4) a veículos de comunicação especializados no setor elétrico, que participam do 8º Seminário Nacional de Operadores de Sistemas e de Instalações Elétricas (Senop), em Foz do Iguaçu (PR), o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna, disse que a empresa pretende executar as obras sem prejudicar a produção de energia.

Evento na margem direita de Itaipu reuniu cerca de 40 empresas brasileiras e paraguaias interessadas no processo de licitação.

Versão para impressão