Emerson, o bom camarada e conselheiro do diretor administrativo

Emerson, o bom camarada e conselheiro do diretor administrativo

09h07 - 19/04/2017


Emerson sempre a postos para ajudar nas decisões estratégicas em consonância com o diretor administrativo.
  
Ele é o tipo boa praça, aquela pessoa que todo mundo gosta, inspira confiança e exala competência. Foi por esses e outros predicados que Emerson Orsini foi convidado para ser o assistente do diretor administrativo, Marcos Baumgärtner. Na nova função, desde 28 de março, o ex-gerente da Gestão da Comunicação na CS.GB, é uma espécie de conselheiro, o “guardião” do DA. “É um novo desafio na minha carreira e quero corresponder à altura, contribuindo para ajudar o diretor nas tomadas de decisão”, diz Emerson.

Com dez anos de Itaipu e cinco deles como gerente, Emerson ajudou na criação da área de patrocínios na Gestão da Comunicação, com a normatização e a operacionalidade de contratos e burocracia que envolve o setor. Formado em Administração, com experiência como bancário e professor universitário, Emerson teve toda sua carreira baseada na área financeira.


O bom companheiro tem uma carreira de ótimo relacionamento com todas as áreas.
    
Na Itaipu, encontrou uma nova escola fora da academia. Foi na empresa que teve grandes lições, na prática, de como funciona a gestão pública orçamentária. Conheceu o caminho natural dos processos de aquisição de compras, de como prever e ordenar despesas. Teve a oportunidade de conhecer empregados de todos os níveis hierárquicos, entre eles, as pessoas chaves para abrir portas. Criou uma rede de bons relacionamentos.

Entre contas de somar, dividir e outras equações, ele multiplicou. “Eu sempre brinco que a gente trabalha muito, mas, no caso da antiga função, se divertia muito. Tive a sorte de ter uma equipe muito competente que encara as dificuldades com o mesmo comprometimento das situações menos complicadas”. E completa: “Era um ambiente muito bom de convivência e meu chefe anterior (Gilmar Piolla), me apoiava muito também”.

Foi no meio desse caminho que conheceu o DA que, na época, era PC na DC. Com ele, fez amizade e recebeu muito apoio. “Nas questões mais sensíveis, o Marcos me ajudava e intercedia quando necessário, já que na área de patrocínios eu tinha contato com todas as diretorias da empresa”. O DA era um facilitador. Viraram grandes amigos dentro e fora da empresa. Na mudança de diretoria, Marcos foi nomeado e chamou Emerson para a assistência.

Para Emerson, que recém concluiu o MBA em Gestão de Negócios para o Setor Elétrico, pela Fundação Getúlio Vargas, a promoção representa um grande salto na carreira. “Veio antes do que eu esperava. Fiquei muito feliz e vi a oportunidade como um reconhecimento”, diz. Na nova área, espera retribuir a boa receptividade: “Fui muito bem recebido por todos e espero criar um excelente ambiente de trabalho com os colegas”.Quem conhece Emerson, sabe que isso não será nenhum problema.


Mesmo avesso aos holofotes, Emerson abriu a guarda para um bate-papo com a equipe do JIE e do JIM.
  
Mineiro de Ubá, ele faz jus à fama de quem nasce em Minas Gerais. É reservado e avesso aos holofotes. Caseiro, gosta de coisas simples, jogar futebol e curtir a família. Sofisticado mesmo é no trato e respeito com as pessoas. É o verdadeiro bom camarada.

Versão para impressão


Erro | JIE - Jornal de Itaipu Eletrônico

Erro

Ocorreu um erro inesperado no site. Por favor tente novamente mais tarde.