Com processo focado na meritocracia, Operação promove quatro técnicos para PNT 4

Com processo focado na meritocracia, Operação promove quatro técnicos para PNT 4

16h10 - 21/12/2017

O próximo ano vai começar com maiores responsabilidades para quatro operadores da Divisão de Operação da Usina e Subestações (OPUO.DT). Rubens Prates Júnior, Leandro Honario de Faria, Fabrício Gervásio e Hérico Wander Meirelles Pereira passaram por um processo de avaliação, em novembro, e foram promovidos de Profissional Nível Técnico (PNT) 3 para PNT 4. 

Operação tem quatro novos operadores do nível PNT 4.

A promoção seguiu um critério bastante democrático: o gerente da OPUO.DT, Fernando Menezes, consultou quatorze supervisores para tomar a decisão. O critério não foi apenas o de tempo de carreira, mas a entrega dos profissionais em seu trabalho na área. No total, 19 técnicos da OPUO.DT concorreram às quatro vagas. 

Agora, os quatro operadores passarão por um processo de treinamento que os capacitará para assumir uma função com maior nível de complexidade, dentro dos turnos de Operação da Usina e Subestações.

No início, eles exercem a função de Assistente e trabalham sob a supervisão dos operadores Sênior, que são responsáveis por um dos setores (50 ou 60 Hz), atuando dentro da Sala de Controle Central (CCR), ou pela subestação da margem direita. Todos eles se submetem, em sua rotina de trabalho, ao supervisor de turno (PNT 5).

Progressão de carreira

Os profissionais da OPUO.DT começam a carreira na Itaipu como PNT 1 e passam por treinamentos. Em dois anos, eles podem ser efetivados e viram PNT 2. Por mais três anos, eles vão trabalhar em campo, sempre acompanhados de um supervisor, aprendendo sobre usina e subestação. Quando chegam a PNT 3, precisam de mais três anos de experiência e aprendizado para disputar as vagas de PNT 4 e, mais três anos depois, para PNT 5.

Versão para impressão