Colegas com restrições alimentares terão lanches diferenciados nos exames periódicos

Colegas com restrições alimentares terão lanches diferenciados nos exames periódicos

11h25 - 06/02/2018

Lanchinho muito bem-vindo após horas de jejum. 

Os lanches oferecidos após os exames médicos periódicos realizados em Foz do Iguaçu estão prestes a ficar mais inclusivos. Uma parceria entre as divisões de Medicina do Trabalho (RHSM.AD) e Serviços Gerais (SGSS.AD) vai fornecer, aos empregados que apresentarem laudo médico, um lanche que atenda a suas restrições alimentares (alergias ou intolerâncias). 

A iniciativa surgiu por solicitação dos próprios empregados, ao responderem a pesquisa de satisfação aplicada durante os exames periódicos. “Todas as sugestões dos empregados são lidas e analisadas pela equipe. Além dessa novidade, outras melhorias resultantes da Pesquisa de Satisfação foram a mudança no fluxo do exame, para redução do tempo de espera, a melhora no conforto da recepção, o painel visual com ordem de atendimento e a própria Pesquisa, que antigamente era impressa e agora é eletrônica”, enumera Dayane Francielle Dias Bruxel, coordenadora da ação. 

Confira as condições clínicas para receber o lanche diferenciado.

Os lanches serão próprios para as seguintes condições clínicas: intolerância à lactose; alergia à proteína do leite de vaca; sensibilidade ao glúten não celíaca; e doença celíaca. “É importante enfatizar que essa opção é válida apenas para o lanche oferecido após o periódico, e somente em Foz do Iguaçu”, lembra a enfermeira do trabalho Denise Peres Leon (RHSM.AD). 

Será realizado um cadastro dos empregados com as condições clínicas citadas. Para receber o lanche adequado, basta encaminhar à RHSM.AD um laudo médico, até o dia 2 de março, contendo:

  • Nome completo do empregado e matrícula;
  • Definição da restrição alimentar (somente as quatro opções informadas acima);
  • Data (serão aceitos laudos com no máximo um ano a partir da data de emissão);
  • Nome completo, assinatura e nº do CRM do médico.

O laudo pode ser entregue pessoalmente na Medicina do Trabalho ou enviado via malote. O envio do laudo até a data estipulada é essencial para garantir o lanche diferenciado. Na ausência do laudo, o empregado receberá o lanche tradicional, contendo suco, fruta e sanduíche. Caso seja necessário, o empregado também poderá ser chamado para uma perícia médica.

Versão para impressão